Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Como fazer pão caseiro recheado

Como fazer pão caseiro recheado

Categoria: Alimentação
Como fazer pão caseiro recheado

Quem não gosta de pão, bom sujeito não é. Pão me faz recordar de tempos antigos. Jesus mesmo comeu pão e compartilhou com os seus discípulos. Afinal, ele é o pão da vida que desceu do céu para salvar os homens. Com certeza, há muitos tipos de pães. Ninguém fica sem o seu pãozinho de manhã, rsrs. Ele é alimento consumido por todas as classes sociais.

O dicionário diz assim “É alimento feito de farinha amassada, geralmente fermentada, e cozida no forno”. Com diria Sherlock Homes: “Isso é elementar, meu caro Watson”! O que quero dizer é que o pão evoluiu ganhando novos ingredientes e alterações no sabor. Mas vamos ao que interessa? Ultimamente tenho assistido a vários vídeos sobre culinária e estudado bastante sobre o assunto. Converso com as pessoas buscando informações. Sabedoria popular, compreende?

Aprecio muito a comidinha caseira da minha esposa. Recentemente, juntos fizemos um delicioso pão caseiro recheado. E, como não somos egoístas, tivemos a idéia de postar a receita aqui no blog. É só seguir o passo a passo, ok?

Ingredientes:
3 xícaras: farinha de trigo
1 xícara: óleo
1 xícara: leite ou água (à sua escolha)
3 ovos (2 p/ massa – 1 p/ pincelar o pão)
1 colher de sopa de açúcar
1 pitada de sal
2 colheres de fermento de pão

Ingredientes do recheio
250 g de queijo parmesão fatiado
250: presunto
100 g: tomate seco
1 pitada de orégano

1) Misture os ingredientes secos: farinha, açúcar. Depois acrescente coloque os ovos e o óleo.

2) Pegue o fermento e misture na água (morna) ou leite morno.

3) Coloque o leite ou a água na massa e misture bem sovando até ficar fofa e desgrudada.

4) Reserve-a numa vasilha. O tempo deverá ser de 15 minutos.

5) Ligue o forno, pegue a massa dividindo-a em duas partes. Abra a massa com um rolo, mas não a deixe muito fina. Pegue os recheios e coloque uma camada de parmesão, uma de presunto e outra de tomate seco. Salpique por cima o orégano.

6) Enrole a massa até a metade. E repita o processo novamente com o recheio e termine de enrolar. Pegue uma gema, mexa e pincele o pão. Coloque-o pra assar em forno de 200 graus. Em torno de 25 a 30 minutos, estará pronto.

Dicas

Se você quiser poderá substituir os recheios: salsicha picada, sardinha, peito de frango desfiado, cereais (castanha de caju, do Pará, linhaça.)

Obs.: os molhos devem estar, levemente, úmidos. Sem líquido nenhum para não furar a massa.
Concluindo, siga o passo a passo com atenção. Muito cuidado com o tempo de descanso da massa (15 minutos). Observar a quantidade de cada ingrediente da receita também é relevante. Depois é só chamar os amigos para degustar.

Abraço


Elcias Monteiro do Nascimento

Título: Como fazer pão caseiro recheado

Autor: Elcias Monteiro Nascimento (todos os textos)

Visitas: 0

632 

Comentários - Como fazer pão caseiro recheado

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios