Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Receitas de Omelete

Receitas de Omelete

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
Receitas de Omelete

Muitas pessoas gostam da omelete, pois ele é um prato gotoso, fácil e rápido de fazer, além de poder sofrer diversas variações em seu modo de preparo. Para as pessoas que desejam fazer uma receita mais elaborada, a Omelete Assada de Arroz pode ser uma boa opção. Além dessa, você também pode arriscar a fazer uma receita de Omelete de forno. Então, veja passo a passo como preparar estes dois tipos de prato que levam a omelete.

Receita de Omelete Assada de Arroz
Ingredientes:
- 4 ovos;
- 1 xícara (chá) de leite;
- 4 colheres (sopa) de queijo ralado;
- 150 gramas de mussarela fatiada;
- 150 gramas de presunto fatiado;
- 4 xícaras (chá) de arroz cozido;
- 2 tomates cortados em rodelas;
- 1 cebola pequena picada;
- 1/2 pimentão verde picado;
- Salsa picada a gosto;
- Pimenta e sal a gosto;
- 2 colheres (sopa) de óleo;
- Orégano a gosto.

Como preparar: Pegue uma frigideira, esquente o óleo e frite a cebola. Acrescente o pimentão verde e refogue. Depois, coloque o arroz cozido, a salsa, a pimenta e o sal. Misture e retire do fogo. Pegue metade dessa mistura e transfira para um refratário untado, ponha uma camada de tomate, presunto e mussarela. Adicione a outra parte do arroz e reserve.

No liquidificador, bata o leite, os ovos e o queijo ralado. Pegue essa mistura e jogue-a sobre o arroz no refratário, salpique orégano e deixe assar em forno preaquecido a 200°C por 45 minutos ou até dourar. E pronto, esta receita de omelete assada de arroz rende oito porções, bom apetite!

Receita de Omelete de forno
Ingredientes: Ovos e sal.

Como preparar: Bata os ovos normalmente e coloque uma pitada de sal. Pegue pequenas fôrmas, unte-as e depois, com o auxilio de uma concha, ponha os ovos batidos somente até a metade de cada fôrma. A seguir, leve os seus omeletes para assar em forno preaquecido em temperatura média (180 graus), espere até que eles fiquem bem cozidos por dentro. E pronto, agora basta saborear, bom apetite!

Sugestões: Depois de ter colocado os ovos nas forminhas, você pode adicionar cubinhos de queijo, presunto, bacon, tomates, espinafre, orégano e outros ingredientes que desejar para variar na receita e deixa-la ainda mais saborosa.

Rua Direita

Título: Receitas de Omelete

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 0

672 

Comentários - Receitas de Omelete

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A arte de trabalhar a madeira

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Serviços Construção
A arte de trabalhar a madeira\"Rua
A carpintaria constitui, digamos assim, a arte de trabalhar a madeira. É claro que, de acordo com o produto final, se percebe bem que uns carpinteiros são mais artistas do que outros…

Às vezes nem se trata tanto dos pormenores, mas mesmo de desvirtuar o que era a ideia inicial e constava da encomenda. Mal comparado, quase se assemelha à situação daquela aspirante a costureira que pretendia fazer uma camisola para o marido e, no fim, saíram umas calças!

Na construção civil, a madeira é utilizada para diversos fins, temporários ou definitivos. Na forma vitalícia (esperam os clientes!) incluem-se estruturas de cobertura, esquadrias (portas e janelas), forros, pisos e edifícios pré-fabricados.

Quase todos os tipos de madeira podem ser empregues na fabricação de móveis, mas alguns são preferidos pela sua beleza, durabilidade e utilidade. É conveniente conhecer as características básicas de todas as madeiras, como a solidez, a textura e a côr.

Ser capaz de identificar o género de madeira usado na mobília lá de casa pode ajudar a determinar o seu real valor. Imagine-se a possibilidade de uma cómoda velha, que estava prestes a engrossar o entulho para a recolha de lixo, ter sido feita com o que hoje se considera uma madeira rara.

É praticamente equivalente a um bilhete premiado do Euromilhões, dado que se possui uma autêntica relíquia! Nestes casos, a carpintaria entra na área do restauro e da recuperação. Afinal, nem tudo o que é velho se deita fora…

Por outro lado, as madeiras com textura mais fraca são frequentemente manchadas para ganhar personalidade. Aqui há que remover completamente o acabamento para se confirmar a verdadeira natureza da madeira.

É assim também com muita gente: tirando a capa, mostram-se autenticamente. Mas destes, nem um artificie com “bicho-carpinteiro” consegue fazer nada…!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:A arte de trabalhar a madeira

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    23-09-2014 às 13:23:35

    Uma excelente técnica que penso ser muito bonito e sofisticado. A arte de trabalhar madeira está sempre em desenvolvimento e crescimento.

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    01-06-2014 às 05:18:46

    É ótimo o trabalho com a madeira. Pode-se perceber grandes obras que se faz com ela. Realmente, é uma verdadeira arte!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios