Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Azeite Virgem E Azeite Extra Virgem: Não é o mesmo?

Azeite Virgem E Azeite Extra Virgem: Não é o mesmo?

Categoria: Alimentação
Visitas: 4
Azeite Virgem E Azeite Extra Virgem: Não é o mesmo?

Não passe mais vergonha e descubra como identificar o suco verde-oliva puro e verdadeiro, além de conhecer alguns de seus ricos benefícios. A diferença entre azeite virgem e azeite extravirgem é justamente o teor de acidez. O azeite extravirgem possui maior acidez que o virgem.

Com o passar do tempo foram surgindo descobertas com muitas aplicações do sumo de azeitonas, o mais relevante na saúde. Mas também ao longo dos anos têm aumentado a fraude causando o chamado "azeite" para secar ser confundido com o suco de oliva puro, que não é outro senão azeite "virgem" ou "extravirgem". A tal ponto de estar confundindo os consumidores atingindo um uso deste produto refinado e desodorizado como um gancho comercial. Aqui você vai encontrar algumas razões para a escolha de um azeite puro de verdade, refinado e o que seu efeito gera para a saúde direta ao consumi-lo, suas aplicações culinárias e, acima de tudo, ele ajuda a reconhecer o produto contra imitações e nomes comerciais que levam a confusão para os consumidores.

Os benefícios do azeite extravirgem


1 – É o suco puro extraído das azeitonas em excelente estado de conservação e valor. Ele é obtido unicamente por processos mecânicos, com ausência total de elementos químicos, e é classificado como "extra" por um painel de provadores especializados;

2 – Ideal para uso culinário. Pode ser usado em óleo e frituras das mais diversas e com todos os imagináveis produtos combinados como: carne, peixe, legumes, verduras, frutas, sorvetes, etc. Sua palatabilidade oferece um resultado único em alimentos: energia e melhora o seu sabor;

3 – Um produto que pode ser consumido ao longo da vida;

4 – Azeite extravirgem, por seu alto teor de ácido oléico, ácido graxo monoinsaturado, flavonóides e esqualeno ajuda a prevenir doenças cardiovasculares, estresse oxidativo, envelhecimento, câncer e osteoporose;

5 –Recomendado na dieta para os pequeninos, pois evita asma na infância e estação de crescimento, porque promove a criação de massa óssea. Seu uso também é recomendado na dieta de quem pratica esporte regularmente ou quem faz atividade física, pois ajuda na regeneração das células musculares;

6 – Ajuda o metabolismo da insulina em pessoas com diabetes e melhora a pressão arterial;

7 – Também tem inúmeras aplicações tópicas: de hidratante natural, serve como removedor de maquiagem ou de efeitos relaxantes.

8 – É um pilar fundamental da "dieta mediterrânea" e é recomendado até mesmo para as pessoas que seguem quaisquer dietas;

Ambos vêm da azeitona, mas o “virgem” requer um processo de desodorização, refino e mistura que faz você perder muito os efeitos benéficos que têm o azeite original "extravirgem".


Briana Alves

Título: Azeite Virgem E Azeite Extra Virgem: Não é o mesmo?

Autor: Briana Alves (todos os textos)

Visitas: 4

517 

Comentários - Azeite Virgem E Azeite Extra Virgem: Não é o mesmo?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios