Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > A Verdade Sobre O Pensamento Positivo

A Verdade Sobre O Pensamento Positivo

Categoria: Outros
Comentários: 2
A Verdade Sobre O Pensamento Positivo

Algumas teorias contemporâneas afirmam que, através do pensamento positivo, podemos alcançar qualquer desejo. Elas apregoam que existe um magnetismo na atitude otimista capaz de atrair tudo aquilo que queremos. Por essa premissa, o poder da mente pode materializar nossos sonhos como um passe de mágica.

Certamente, muitas pessoas são adeptas a essas ideias na expectativa de alcançar felicidade e êxito nas mais diversas áreas de suas vidas. A ciência, contudo, ainda não dispõe de comprovação empírica suficiente para admitir a veracidade desses princípios.

Apesar disso, não nega que aqueles que se focam mais no lado positivo da vida, tendem a enfrentar melhor as situações adversas e superá-las com mais facilidade.

Pensar positivo faz bem, mas sem ignorar o lado negativo da vida. Admitir que algo pode dar errado e trazer prejuízos não significa ser pessimista, mas realista. Existem situações de risco que exigem ponderação e, acima de tudo, racionalidade. É dessa forma que nos responsabilizamos pela nossa própria vida, assumindo os sucessos e fracassos inerentes a nossa condição humana num incessante esforço para melhorar.

O que nos move é o desejo de fazer alguma coisa bem, obter realização pessoal e profissional, a vontade de ganhar reconhecimento e poder. E para isso, sonhamos e buscamos algo a cada dia.

A atitude mental positiva funciona para quem tem seus objetivos claros, metas definidas e estratégias bem planejadas. Ainda assim, é fundamental aprendizado, qualificação e treinamento para sermos bem sucedidos ao colocarmos em prática nossas habilidades.

Se o universo é regido pela lei de causa e efeito, então não basta apenas fazer planos e acreditar que os resultados chegarão sem que se tome qualquer iniciativa. Seria ingenuidade ou uma forma de escapismo acreditar que o pensamento positivo por si só bastaria para mudar as circunstâncias de nossa existência.

A vida não funciona no piloto automático para ninguém e quem trabalha duro, sabe disso.
Na verdade, o pensamento positivo funciona como um fator de motivação muito importante para nos impulsionar na tomada de nossas decisões e na escolha de nossos caminhos.

Ele faz com que a mente fique predisposta a agir, a tomar atitudes na direção dos nossos sonhos a fim de concretizá-los. Sem atitude, as crenças se tornam vazias e ineficazes, dando lugar ao fracasso e as desilusões. A associação de ideias brilhantes com a ação otimista é que pode se revelar uma receita de sucesso mais promissora.


Rosana Ganem Montini

Título: A Verdade Sobre O Pensamento Positivo

Autor: Rosana Ganem Montini (todos os textos)

Visitas: 0

407 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • laila hagge de almeida

    17-10-2014 às 16:02:21

    A autora foi muito feliz na escolha dos títulos!

    ¬ Responder
  • Rosana Ganem MontiniRosana Ganem Montini

    20-10-2014 às 14:16:27

    Obrigada, Laila. Bjs

    ¬ Responder

Comentários - A Verdade Sobre O Pensamento Positivo

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios