Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Auto-estima afeta emprego

Auto-estima afeta emprego

Categoria: Outros
Auto-estima afeta emprego

Quando se trata de baixa auto-estima, por vezes é só preciso 'fingir' um pouco para conseguir ultrapassar essa fase negativa.

Se é um dos muitos que luta contra a baixa auto-estima, a sua carreira profissional estará realmente a sofrer com o resultado dessa batalha. Os especialistas dizem que as pessoas com baixa auto-estima se deixam levar por comportamentos inconscientes que comprometem o seu sucesso, tornando-as menos propensas a solicitar ou obter promoções, aumentos e até mesmo outros empregos.

As pessoas com baixa auto-estima tentam, frequentemente, permanecer sob um radar porque não querem ser notadas. No entanto, numa sociedade economicamente dependente, esta atitude não é a melhor.

Pior ainda do que isto, a baixa auto-estima pode mascarar as caraterísticas positivas de um indivíduo. Depois, são feitas suposições sobre as pessoas que apresentam comportamentos de baixa auto-estima e, erradamente, pode ser-lhes atribuida inteligência inferior.




Certas características são facilmente identificáveis em indivíduos com baixa auto-estima no trabalho. Geralmente, são pessoas com baixo nível de confiança que são avessas ao risco. Elas são as que falam menos nas reuniões ou escusam-se a assumir tarefas desafiadoras, o que pode levar os seus superiores a acreditar que elas são ineficazes. Nenhuma destas situações é boa quando se está a lutar para manter um ambiente de trabalho competitivo.

A baixa auto-estima também pode manifestar-se através da linguagem corporal e da sua apresentação. Todos aqueles indivíduos que fazem as suas declarações como se fossem questões denunciam uma atitude menos confiante. Falar muito baixo, o que denota medo, e não fazer gestos suficientes para enfatizar pontos e transmitir energia ao discurso também podem traí-lo em ambientes de trabalho importantes, especialmente quando se trata de conseguir o emprego desejado.

Esses comportamentos subconscientes podem evoluir para um estado perigoso de medo e rejeição.
Na realidade, este sentimento é uma faca de dois gumes, uma vez que o medo de ser rejeitado leva a comportamentos que asseguram que os medos se tornem reais.

De fato, um dos comportamentos mais perigosos que as pessoas com baixa auto-estima tendem a demonstrar é o pessimismo.

Uma pessoa com baixa auto-estima pode pedir um aumento desta forma: "Eu percebo que tivemos um ano mau e não houve demissões, mas tenho vindo a fazer mais trabalho e acho que mereço um aumento."

Este tipo de abVocê sordagem apenas dá um forte argumento ao seu superior para dizer-lhe 'não'.
Em vez de destacar o negativo, é aconselhada uma abordagem positiva apoiada em factos: "Nos últimos 12 meses, tenho sido responsável por cerca de 25% dos lucros e tenho vindo a trabalhar mais horas. Por isso, penso que mereço ser compensado."

Ironicamente, os homens estão em melhor situação quando se trata de auto-estima no trabalho, não porque eles não têm dúvidas sobre si, mas porque a pouca confiança manifesta-se de forma diferente nas mulheres, pois os homens são melhores a mascará-la.

Alguns dos maiores erros que as mulheres fazem incluem pedir permissão para fazer as coisas e dar demasiadas explicações sobre as suas decisões. Uma solução rápida para este facto é tentar ser mais objectivo e tentar usar menos 25% de palavras em conversas e e-mails para não 'diluir' o seu ponto.

Por outro lado, a falta de confiança pode ser um motor supremo, levando as pessoas a tornarem-se viciadas em trabalho. As pessoas com baixa auto-estima podem fazer tanto quanto os seus colegas mais confiantes. Elas simplesmente não conseguiram apreciar todo o processo e não se divertiram muito a fazê-lo.

Infelizmente, parece tratar-se de uma batalha perdida. Na última década, o trabalho deixou de ser uma fonte de auto-estima e passou a ser um escorredor de auto-estima. A demanda por produtividade tem crescido tanto que a maioria de nós sente que não está a fazer o suficiente.

Mas existem coisas que se podem fazer para aumentar a auto-estima de qualquer maneira. O fingimento acaba por ser uma boa forma de ultrapassar uma fase menos positiva. Esse fingimento não só irá convencer os seus superiores, mas também irá ajudá-lo a revigorar o seu pensamento sobre si e sobre o que faz.

De facto, a auto-estima pode ser aprendida. Pode parecer algo psicologicamente infundado, mas um diálogo positivo e optimista consigo mesmo pode ser poderoso. Então, quando esses pensamentos negativos disserem que não está suficiente bom para se afirmar, reconheça-os e substitua-os por pensamentos positivos.


Ruben Duarte

Título: Auto-estima afeta emprego

Autor: Ruben Duarte (todos os textos)

Visitas: 0

626 

Comentários - Auto-estima afeta emprego

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Contador de moedas

Ler próximo texto...

Tema: Material Escritório
Contador de moedas\"Rua
O mundo dos negócios exige um grande dispêndio de energia e muitas horas de trabalho. No entanto hoje já é possível fazer recurso da alta tecnologia para poupar tempo e dinheiro. O recurso às funções do computador para o comércio facilita e atrai muitos clientes para empresas e comerciantes. No que diz respeito a contas é possível fazer uma contagem rápida e eficaz do dinheiro, sem passar horas a contar e com o risco de engano. É por isso que cada vez mais pessoas ligadas a negócios e serviços optam por adquirir um contador de moedas. Deste modo sabem que poupam tempo e não falham na sua contagem.

Dos inúmeros equipamentos que a alta tecnologia põe ao dispor, este é sem dúvida um equipamento que beneficia em muito o trabalho de muita gente. Por ser pequeno é muito cómodo e exige pouco espaço, ou melhor pode ser colocado em qualquer lugar.

Torna-se evidente que as novas tecnologias vieram para simplificar a vida e trazem muitas vantagens, rentabilizam e poupam tempo. No caso do contador de moedas, sem enganos, falhas e complicações. É o ideal para ter num escritório de uma empresa, em escolas, cafés, pastelarias, salões de jogos, bancos, cinema, serviços financeiros e de tesouraria e outros ligados a serviços públicos e privados.

Em resumo, se está ligado a qualquer trabalho de comércio ou serviços pode poupar muto tempo e problemas apenas colocando um equipamento destes no seu espaço de trabalho. As suas vantagens são inúmeras, em especial: permite realizar uma contagem rápida das moedas dividindo-as e fazendo a sua soma, conta o total das moedas, o valor total em cada tipo de moedas e a quantidade de todas as moedas.

Contem e separa no mínimo duzentas e vinte moedas por minuto, sem erro, conta e separa tudo no mesmo equipamento, permite alimentar o aparelho com quantidades entre as trezentas e quinhentas moedas de cada vez e continuar a adicionar mais moedas enquanto está a contar. Além disso o aparelho pode ser programado para separar um número de moedas predeterminado.

O seu design é bastante inovador e resistente. Os materiais de elevada qualidade, de fácil ligação e paragem automática.

Possui uma elevada funcionalidade, baixo consumo (70W), pouco peso, aproximadamente quatro kg, velocidade ultra rápida, pequena dimensão e estão todos certificados pela EU. Deste modo também possuem garantia, são fáceis de usar e de arrumar.

As suas funções práticas permitem que o contador de moedas possa estar em qualquer lugar.

Pesquisar mais textos:

Teresa Maria Batista Gil

Título:Contador de moedas

Autor:Teresa Maria Gil(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios