Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Alimentação – Fonte de Nutrição e Prazer

Alimentação – Fonte de Nutrição e Prazer

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
Comentários: 21
Alimentação – Fonte de Nutrição e Prazer

Alimentação é algo de que muito se tem falado ao longo dos séculos, de que todos os seres vivos desfrutam e de que de uma maneira geral todos dependemos.Muitas pessoas comem todas as manhãs antes de fazerem qualquer outra coisa, ao passo que muitas outras fazem uma porção de coisas e depois comem, no entanto sabemos que a alimentação tem uma importância significativa nas nossas vidas, e devemos começar o nosso dia com algo que suporte o conjunto de tarefas que temos a realizar.

Naturalmente não podemos deixar de afirmar que é a alimentação, o canal pelo qual o organismo se nutre, e devemos saber que uma alimentação deficiente acarretará uma porção de insuficiências orgânicas, e uma diminuição progressiva da nossa atividade cerebral.À parte da saúde, nada melhor do que obtermos prazer no facto de nos alimentarmos. É comum ouvirmos dizer que determinada criança não gosta de sopa, ou não tolera saladas, ou ainda que odeia legumes cozidos.

Não menos comum é ouvirmos pessoas adultas referirem uma série de alimentos que não gostam, alguns dos quais nem nunca provaram, porque mesmo andes de sentirem o seu paladar, já sabem que não gostam, isto porque o aspeto não lhes agrada à vista.

Tudo na nossa vida depende da habituação. Comemos coisas que nos agradam imenso, independentemente de nos fazerem bem ou não, e detestamos outras coisas, que são igualmente boas, ou não, para oi nosso organismo, unicamente porque o nosso cérebro qualificou estes alimentos segundo padrões existentes nos nossos antepassados, não porque os gostos se herdam, mas porque os hábitos vão passando de geração em geração, mediante aquilo que é colocado nas mesas das famílias.

Hoje temos um papel muito importante na saúde das gerações vindouras, ministrando-lhe ainda na idade da inconsciência paladares e aspetos a que vão habituar-se gradualmente, retirando-lhes preconceitos desnecessários no futuro.

Se agirmos desta forma, futuramente, aqueles que hoje são ainda meninos, terão prazer numa alimentação saudável, ao invés de se sentirem desanimados quando lhe colocam à frente uma boa salada.Quanto a nós, adultos, precisamos ainda educar os nossos paladares, com a ajuda da consciência de que necessitamos uma vida mais saudável.

Podemos ajudar este processo, utilizando manobras na confeção dos pratos, porque não há nada que diga que temos que comer cada alimento de uma única forma, existem 1000 maneiras de cozinhar cada alimento, e a natureza é rica em variedades de alimentos.Usemos imaginação e sejamos saudáveis sem deixar no entanto de ser felizes!


Ana Sebastião

Título: Alimentação – Fonte de Nutrição e Prazer

Autor: Ana Sebastião (todos os textos)

Visitas: 0

789 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 21 )    recentes

  • SophiaSophia

    21-04-2014 às 16:36:39

    A junção de todos os nutrientes necessários ao organismo é fantástico. Mas, nem sempre isso é possível. Pelo menos, deve-se comer de forma saudável para não causar problemas no corpo, na mente.

    ¬ Responder
  • C CardeiraC Cardeira

    16-09-2012 às 03:31:12

    Olá, Ana!
    Ao ler o teu texto lembrei-me da célebre frase "os olhos também comem". Apresentando os alimentos saudáveis de uma forama agradável à vista, a tarefa fica mais simples. Ou, não divulgando todos os ingredientes e apresentando um prato atrativo, muitos comem o que dizem não gostar e choram por mais. uma alimentação saudável é cada vez um dos cuidados com que todos nos devemos precupar. Parabéns, pelo texto! Boa continuação.

    ¬ Responder
  • Isabel CostaIsabel Costa

    14-09-2012 às 15:51:40

    Olá Ana. Gostei do texto mas resta-me uma dúvida. Existe algum processo pelo qual nos consigamos habitual a coisas de que não gostamos?

    ¬ Responder
  • José Carlos Calado dos SantosJosé Carlos Calado dos Santos

    14-09-2012 às 17:24:43

    Não é fácil, porém, a forma mais fácil de o fazermos é cozinhá-las de formas diferentes, por exemplo, os salteados em vez dos fritos, as ervas aromáticas em substituição de parte do sal. É de absoluta necessidade fazermos uma alimentação variada com alimentos de todos os grupos da grande roda dos alimentos, e se forçarmos um pouco naqueles que gostamos menos, o nosso paladar vai-se habituando. Podemos começar por mascarar a presença destes alimentos aliando-os a outros.

    ¬ Responder
  • Ana SebastiãoAna Sebastião

    17-09-2012 às 12:05:42

    Boa dica José carlos. Esse é de facto o caminho a seguir.

    ¬ Responder
  • Filomena Vitorino

    14-09-2012 às 15:14:34

    Parabens! Votos de que tudo corra bem!

    ¬ Responder
  • Manuel PatrícioManuel Patrício

    14-09-2012 às 09:14:49

    Força amiga!!! Sei perfeitamente como te tens esforçado para te habituares a uma alimentação saudável, e também sei o como isso resultou contigo nuns bons Kg a menos. Continua no bom caminho e continua a escrever sobre o assunto porque é nos exemplos reais que nos podemos basear para mudar alguma coisa.

    ¬ Responder
  • Rogério RibeiroRogério Ribeiro

    13-09-2012 às 09:14:04

    Gostei. Adoro comer!!!

    ¬ Responder
  • Manuel PatrícioManuel Patrício

    12-09-2012 às 18:25:14

    É bem verdade. Os hábitos fazem aquilo que somos, e limitam ou ampliam os nossos consumos. Dependerá de nós balizar os hábitos da proxima geração.

    ¬ Responder
  • Marta Monteiro

    07-09-2012 às 12:21:20

    Bom texto e exposição da temática! É importante reflectirmos na forma como podemos mudar ainda muito em relação à maneira como comemos afectando assim também a alimentação da geração vindoura. Muitos parabéns!

    ¬ Responder
  • António Manuel Chumbinho

    06-09-2012 às 23:11:49

    Os meus parabéns pelo tema. Pois é devera um assunto que está a gamhar um certo "peso".

    ¬ Responder
  • Ana SebastiãoAna Sebastião

    04-09-2012 às 18:22:24

    Muito obriogada a todos pelos vossos comentários e pelos votos simpáticos.

    ¬ Responder
  • Gabriela Martinho

    04-09-2012 às 14:51:52

    O gosto também se educa. Boa reflexão sobre alimentação como fonte de nutrição e prazer.

    ¬ Responder
  • Liliana CostaLiliana

    04-09-2012 às 13:53:24

    Texto muito bom! Parabéns!

    ¬ Responder
  • Carlos Ferreira

    04-09-2012 às 00:29:17

    Parabéns pelo tema, tão importante como o saber comer.

    ¬ Responder
  • Filomena Vitorino

    03-09-2012 às 15:01:03

    Gosto muito de ler coisas sobre alimentação, trabalhei na área 12 anos, achei este texto muito interessante.

    ¬ Responder
  • Ana SebastiãoAna Sebastião

    03-09-2012 às 15:03:36

    Fico muito contente. Obrigada pela força.

    ¬ Responder
  • Eunice RibeiroEunice Ribeiro

    03-09-2012 às 14:11:16

    Mensagem valiosa!

    ¬ Responder
  • Helder FilipeHelder Filipe

    03-09-2012 às 11:21:15

    Muito bom o teu texto ! Parabens !

    ¬ Responder
  • Ana SebastiãoAna Sebastião

    03-09-2012 às 12:01:19

    Muito obrigada.

    ¬ Responder
  • Osmar

    03-09-2012 às 13:27:25

    Te tornartes uma nutricionista, pena que nao posso degustar suas habilidades culinarias

    formidavel

    ¬ Responder

Comentários - Alimentação – Fonte de Nutrição e Prazer

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Aprenda a emagrecer com os homens

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Beleza
Aprenda a emagrecer com os homens\"Rua
Não há igualdade entre homens e mulheres quando o assunto é perder de peso. Emagrecer é biologicamente mais fácil para eles, afinal, os músculos a mais e os hormônios a menos têm impacto direto no metabolismo e na fome. Além disso, elas costumam colocar expectativas muito altas no emagrecimento. Já pensou “quando eu for magra vou ser feliz” ou algo do tipo? Então, isso é algo que eles não fazem. Mas existem alguns hábitos que podem ser copiados deles para acelerar o emagrecimento delas também. Confira.

1 - O que eles têm: mais massa muscular
Comparado às mulheres, os homens têm mais músculos e menos gordura, o que garante um gasto maior de calorias, mesmo quando eles estão descansando, e, consequentemente, um metabolismo mais acelerado. Além disso, a massa muscular tem papel essencial na captação de glicose, substância que ajuda no acúmulo de gordura.

O que nós podemos fazer: Musculação ou outra atividade que renda músculos mais fortes, como pilates ou boxe.
Mas se você estiver em processo de emagrecimento, é melhor trocar a balança pela fita métrica. Isso porque o músculo também pesa e, mesmo perdendo gordura, você verá que o ponteiro da balança não irá abaixar como o esperado. Mas ao contrário da gordura, que ocupa muito espaço nos lugares errados, o crescimento dos músculos é mais restrito e localizado. Ou seja, o aumento da massa muscular vai te dar curvas e você verá suas medidas diminuindo progressivamente.

2- O que eles têm: equilíbrio hormonal
Para começar, eles não têm TPM, que vem acompanhada daquele desejo súbito de comer uma barra de chocolate (das grandes). Além disso, não passam, como as mulheres, por oscilações hormonais durante o dia todo. Um estudo realizado na Universidade de Ottawa, por exemplo, descobriu que os hormônios são os responsáveis pelo aumento do apetite das mulheres após o exercício. Os homens não sentem o mesmo efeito.

O que nós podemos fazer:
Se os sintomas da sua TPM forem muito intensos, vá ao ginecologista e pensem juntos na possibilidade de fazer uma terapia hormonal para reequilibrar seu corpo. Para controlar a vontade de comer doces no período menstrual, o ideal é apostar em alimentos adocicados, pouco calóricos e com índice glicêmico baixo, ou seja, aquele que mantém a liberação de glicose constante no sangue. Iogurte com pedacinhos de fruta e farelo de aveia é uma boa opção. Devorar um doce cheio de açúcar vai elevar sua glicose, que vai cair bruscamente depois e novamente gerar o desejo de comer um bolo de chocolate inteiro sozinha. Para evitar comer demais após o treino, faça um lanchinho saudável antes de ir malhar.

3- O que eles têm: menor carga emocional
De acordo com o The National institute of Mental Health dos Estados Unidos, de 5 a 15% dos indivíduos diagnosticados com anorexia ou bulimia são homens. Entre os diagnosticados com compulsão alimentar, apenas 35% são homens. A pressão da mídia, da sociedade e às vezes até da família para que a mulher esteja dentro dos “padrões” é maior em comparação com a imposição sentida pelos homens. Tudo isso faz com que ela coloque na perda de peso mais expectativas e inseguranças.

O que nós podemos fazer:
Buscar ajuda para passar por esse período. Conversar com alguém – seja um amigo, um parceiro ou até um psicólogo (existem alguns que são especialistas em emagrecimento) – ajuda a aliviar a carga emocional e a enxergar a perda de peso de forma realista.

Pesquisar mais textos:

Elisangela Lourenço de Oliveira

Título:Aprenda a emagrecer com os homens

Autor:Elisangela Lourenço Oliveira(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios