Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > A Alimentação Correcta Em Caso De Doença

A Alimentação Correcta Em Caso De Doença

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
Visitas: 2
A Alimentação Correcta Em Caso De Doença

Se sofre de baixo peso, de imunidade fraca, de gastrite e úlcera, de pressão alta e de colesterol, este texto é para si. Esteja atento e saiba o que comer.

Se sofre de baixo peso, torne o lugar da mesa atractivo para si. Faça-se acompanhar da família e amigos, que o incentivem. Quanto mais glutões melhor! Faça um contrato consigo mesmo e obrigue-se a comer de 2 em 2 horas. Tempere os alimentos de forma agradável. Esteja à vontade para comer a meio das refeições um snack que que agrade, como bolachas, pão com geleia ou manteiga, um pudim, entre outras coisas.

Em caso de imunidade fraca, necessita de ter algum cuidado com a alimentação. Prefira alimentados assados, grelhados e cozidos. Evite os crus. Coma frutas, verduras e legumes amarelos, vermelho ou verde-escuro. Estas devem ser muito bem lavadas, pois, à priori, não vão ser submetidos a altas temperatura, que eliminam muitas perigos.

Prefira o leite fermentado para ajudar no bom funcionamento do intestino. Os alimentos que estejam muitos expostos a contaminações, como em feiras e mercados ao ar livre devem ser evitados por si.




A gastrite e a úlcera exigem uma atenção à quantidade de alimentos que ingere numa refeição. Tem que preferir comer pequenas porções. Mastigue muito bem os seus alimentos. Não fique muito tempo sem comer (no máximo 3 horas). Se se aperceber que certo alimento não lhe cai bem, deve deixar de comê-lo. Claro, que não é preciso dizer que o fast food, álcool, o café, os doces e os salgados não devem fazer parte da sua dieta saudável. Compreendo que seja difícil, mas fuja do stress, pois é um fator que piora os sintomas, como em outras doenças.
Na pressão alta não coma todos aqueles snacks tão saborosos, como os pickles, as azeitonas, os amendoins e outros salgados, as carnes secas e salgadas (salsicha, presunto, linguiça são só um exemplo). Fuja do sal. Deixe-o na cozinha e não na mesa, ao seu alcance.

Se sofre de colesterol, as gorduras trans, o álcool e os açúcares não devem fazer parte da sua alimentação. Eleja a fruta, as verduras e os legumes, assim como arroz, pão e cereais integrais.


Daniela Vicente

Título: A Alimentação Correcta Em Caso De Doença

Autor: Daniela Vicente (todos os textos)

Visitas: 2

641 

Comentários - A Alimentação Correcta Em Caso De Doença

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A arte de trabalhar a madeira

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Serviços Construção
A arte de trabalhar a madeira\"Rua
A carpintaria constitui, digamos assim, a arte de trabalhar a madeira. É claro que, de acordo com o produto final, se percebe bem que uns carpinteiros são mais artistas do que outros…

Às vezes nem se trata tanto dos pormenores, mas mesmo de desvirtuar o que era a ideia inicial e constava da encomenda. Mal comparado, quase se assemelha à situação daquela aspirante a costureira que pretendia fazer uma camisola para o marido e, no fim, saíram umas calças!

Na construção civil, a madeira é utilizada para diversos fins, temporários ou definitivos. Na forma vitalícia (esperam os clientes!) incluem-se estruturas de cobertura, esquadrias (portas e janelas), forros, pisos e edifícios pré-fabricados.

Quase todos os tipos de madeira podem ser empregues na fabricação de móveis, mas alguns são preferidos pela sua beleza, durabilidade e utilidade. É conveniente conhecer as características básicas de todas as madeiras, como a solidez, a textura e a côr.

Ser capaz de identificar o género de madeira usado na mobília lá de casa pode ajudar a determinar o seu real valor. Imagine-se a possibilidade de uma cómoda velha, que estava prestes a engrossar o entulho para a recolha de lixo, ter sido feita com o que hoje se considera uma madeira rara.

É praticamente equivalente a um bilhete premiado do Euromilhões, dado que se possui uma autêntica relíquia! Nestes casos, a carpintaria entra na área do restauro e da recuperação. Afinal, nem tudo o que é velho se deita fora…

Por outro lado, as madeiras com textura mais fraca são frequentemente manchadas para ganhar personalidade. Aqui há que remover completamente o acabamento para se confirmar a verdadeira natureza da madeira.

É assim também com muita gente: tirando a capa, mostram-se autenticamente. Mas destes, nem um artificie com “bicho-carpinteiro” consegue fazer nada…!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:A arte de trabalhar a madeira

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    23-09-2014 às 13:23:35

    Uma excelente técnica que penso ser muito bonito e sofisticado. A arte de trabalhar madeira está sempre em desenvolvimento e crescimento.

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    01-06-2014 às 05:18:46

    É ótimo o trabalho com a madeira. Pode-se perceber grandes obras que se faz com ela. Realmente, é uma verdadeira arte!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios