Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Beleza > Escolha um bom bronzeador

Escolha um bom bronzeador

Categoria: Beleza
Comentários: 4
Escolha um bom bronzeador

Exibir um bom bronzeado é o objectivo de muitas pessoas durante o Verão. Não obstante, a exposição solar em excesso pode acarretar sérios problemas de saúde, como é do domínio geral. Assim, é necessário “fintar” o sol e socorrer-se de pequenos truques e segredos para aproveitar o máximo do astro-rei, com riscos mínimos.

Uma pele morena, para além de revelar um estado saudável, encobre inúmeras imperfeições. Contudo, actualmente é exequível obtê-la sem ser preciso estender-se como um cação na praia. Conseguir um bronzeado bonito, natural, uniforme, já é possível através dos autobronzeadores.

O bronzeado perfeito (se é que isso existe) começa logo no duche. Usar um esfoliante de forma regular impede as manchas de tonalidade na pele. Posteriormente, há que misturar, em proporções idênticas, o autobronzeador e o creme hidratante (para adquirir um tom sumamente dourado). Aqui, é essencial aplicar produtos específicos para a cara e para o resto do corpo, tendo em conta que o tipo de pele é totalmente distinto, pelo que as fórmulas dos cremes são, igualmente, diferentes. Quando se terminar de passar o unguento, devem lavar-se muito bem as mãos e procurar não vestir roupa na meia hora subsequente.

O pó bronzeador é também um óptimo auxiliar para realçar a cor e conferir algum brilho à pele, nomeadamente nas maçãs do rosto, maxilares, cana do nariz, linha do cabelo, ombros, peito e pernas. Funciona com um blush, mas que dá à pele uma aparência dourada, ao invés do tom rosado, e sem prejuízo para a epiderme.

Na compra de um pó bronzeador, deve optar-se por um tom mais escuro do que a própria cútis, sendo que o intuito é ficar-se com um leve “bronze” e não com uma coloração no rosto e outra no pescoço! Para tal, aplica-se o referido pó com um pincel grande (a fim de cobrir uma área maior de maneira mais regular) e apenas nas zonas onde se costuma ficar queimado(a). Imagina-se um “W”, partindo das têmporas e transcorrendo as maçãs do rosto e o nariz. O queixo, a testa e as pálpebras devem ser, identicamente, contemplados, para evitar um aspecto “sujo”. Podem associar-se vários tons de pós bronzeadores e granjear uma pigmentação suigéneres. Seja como for, é aconselhável escolher pós com brilho suave, pouco cintilante, pois nem as “estrelas” consagradas brilham tanto…!

Recorrer a cabines de bronzeamento é nocivo para a pele, porque a luz ultravioleta utilizada favorece o seu envelhecimento e aumenta o risco de cancro de pele, e é absolutamente proibido para as pessoas de tez mais clara e as que possuam antecedentes familiares de cancro de pele.

Um bom bronzeador acompanhado de um protector solar de índice elevado, exposição ao sol da parte da manhã e uma alimentação saudável rica em betacarotenos (cenoura, batata-doce, beterraba, abóbora, …), são preciosos auxiliares na fixação do bronzeado. A hidratação da pele é, também, indispensável; recomenda-se a ingestão de, pelo menos, oito copos de água por dia, com presença ou ausência do sol. Ah! E não tapar os poros com determinados cosméticos: a pele funciona como os segundos pulmões, mas não pode respirar com os interstícios fechados! E quem paga são os rins…



Maria Bijóias

Título: Escolha um bom bronzeador

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

768 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 4 )    recentes

  • André BelacorçaAndré Belacorça

    09-10-2012 às 13:43:26

    bem, visto que existem vários tipos de bronzeadores, à que optar pelo bom e barato não é, mas já existem "terapias" ou como se chama, que bronzeia as pessoas, numa máquina, mas também hoje em dia o que é que as máquinas não fazem não é? já existem várias formas. A minha é nem mais nem menos o Sol, com cuidados a ter claro, fico totalmente bronzeado sem ter que optar por vários caminhos

    ¬ Responder
  • Carla HortaCarla Horta

    08-10-2012 às 23:54:06

    Associar um bronzeador com efeitos de protecção é o ideal. Uma pele morena é sempre bonito de se ver, mas há que ter em atenção toda a informação que nos chega e que muitas vezes não absorvemos quanto aos problemas resultantes da tentativa de ter um bronzeado bonito. O envelhecimento, o cancro da pele entre outros problemas por acusa do excesso de sol são realidades graves que com um bronzeador/protector podem ser evitados ou atenuados.

    ¬ Responder
  • Daniela VicenteDaniela Vicente

    08-10-2012 às 23:47:16

    antes de escolher um bronzeador, primeiro deve-se escolher um bom protector. para mi sempre factor 50 e como gosto pouco de praia nunca chego à fase do bronzeador, pois normalmente o bronzeador tem o factor muito baixo, por volta de 6 acho eu (sem certezas). para além de ficar com as mãos todas oleosas e brilhantes. horrível, mesmo. não recomendo a ninguém. já sem falar no factor cabelo, que fica com óleo.

    ¬ Responder
  • Sofia NunesSofia Nunes

    15-09-2012 às 15:19:14

    Já utilizei bronzeador, mas não concordo com o uso destes produtos. Isto deve-se principalmente à inexistência de bronzeadores com um factor elevado de proteção solar. O factor de proteção mais elevado que vi num bronzeador foi de 20, que não é, de todo, suficiente. Ainda que seja comummente aceite que a cada tom de pele corresponde um valor de proteção mínimo, a maioria dos especialistas defende que uma proteção inferior a 30 não é recomendada.

    ¬ Responder

Comentários - Escolha um bom bronzeador

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Dicas para decorar salas pequenas.

Ler próximo texto...

Tema: Decoração
Dicas para decorar salas pequenas.\"Rua
A realidade das grandes cidades é que a maioria das pessoas mora em espaços pequenos. É fato também que todos desejam ter um ambiente acolhedor e aconchegante para receber amigos. Em contrapartida, na medida em que os espaços encolhem, a quantidade de aparelhos eletrônicos que utilizamos aumenta cada vez mais. Há ainda quem use a sala como home-office.

Nesta busca de inspiração para organizar e incrementar sua sala, encontramos uma série de sites especializados e blogs com muitas, muitas ideias. O conceito de D.I.Y. (do it yourself) que significa "faça você mesmo” nunca esteve tão na moda. É uma alternativa para reduzir gastos com mão de obra e nada melhor do que criar um espaço com um toque todo seu. Inspirações e ideias não faltam. Hoje, de certa forma todos nos sentimos meio decoradores.

Mas planejar a decoração de uma sala pequena exige alguns cuidados para que o ambiente não fique entulhado de móveis, disfuncional ou até mesmo desagradável.

Confira algumas dicas para decorar sua sala com estilo e valorizando seu espaço:
Os espelhos, além da autocontemplação, causam efeitos interessantes. Aplicados, por exemplo, em uma parede inteira pode duplicar a amplitude do ambiente. Pode ser usado também em móveis, tetos, em diversos formatos e valorizar a luminosidade da decoração.

As cores tem poder de causar sensações. Em ambientes com pouco espaço, elas podem colaborar para que a sensação de amplitude possa tanto aumentar quanto diminuir. Para pintar as paredes de sua sala aposte em cores claras. O teto com uma cor mais clara que a das paredes, por exemplo, pode simular uma elevação do teto, já em uma cor mais escura, promoverá uma sensação de rebaixamento do teto.

A escolha e posição dos móveis são um aspecto muito importante. Opte por poucos móveis, nunca de tamanhos exagerados e posicione-os de forma que valorize o espaço. Móveis que misturam poucos materiais, baixos e com linhas retas proporcionam leveza ao ambiente.

Uma solução muito interessante para espaços pequenos é a utilização de prateleiras. Caixas para produtos horto frutícolas reformadas podem se tornar lindas prateleiras. Mas cuidado com a profundidade, para não atrapalhar na disposição de outros móveis e objetos.

Móveis multifuncionais ou móveis inteligentes são excelentes alternativas para uma sala pequena. Um bom exemplo são pufes, que podem ser usados como mesas de centro ou ficarem alojados debaixo de aparadores e quando recebemos visitas podem se transformar em assentos extras. Mesas dobráveis também são uma ótima opção.

Escolher o mesmo piso ou revestimento pode dar a impressão de área maior, de continuidade. Mudanças drásticas de um ambiente para outro pode causar a sensação de divisão e consequentemente fazer parecer menor.

Algumas outras dicas: um sofá retrátil ou reclinável garante muito mais conforto e ocupa o espaço de um sofá simples. Suporte ou painéis móveis para TV possibilitam que ela seja movida na direção desejável. Caso o ambiente tenha escadas, escolher um modelo de escadas vazadas evita divisões e pode se tornar uma peça de destaque na sala. E para as cortinas, escolha tecidos leves, lisas e sem estampas.

De qualquer forma, ouse, não tenha medo de arriscar, crie, não copie, só assim será seu!

Luciana Santos.

Outros textos do autor:
Dicas para decorar salas pequenas.

Pesquisar mais textos:

Luciana Maria dos Santos

Título:Dicas para decorar salas pequenas.

Autor:Luciana Maria Santos(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Carlos Rubens Neto 16-06-2016 às 16:20:24

    Excelente matéria! Parabéns Luciana ;)

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios