Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Pão integral: o valor da fibra!

Pão integral: o valor da fibra!

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
Visitas: 40
Comentários: 1
Pão integral: o valor da fibra!

Pão integral: o valor da fibra!
O pão integral, aconselhado a quem padece de determinados problemas de saúde, como a diabetes e a obesidade, é produzido à base de farinha de trigo, podendo, todavia, apresentar na sua constituição farinhas de centeio e milho.

No entender de alguns estudiosos, já se consumia pão integral na pré-história. Nessa época, não existiam meios de refinamento, pelo que os grãos de cereais eram esmagados e ensopados em água ou leite, sendo essa massa posta a secar ao ar e, posteriormente, cozida em pedras quentes.

Atualmente, a produção do pão integral pressupõe a moagem do grão na íntegra, sendo que as diferentes estruturas que o compõem, com características nutricionais distintas, estão patentes na farinha que daí resulta.

A ingestão de pão integral apresenta benefícios manifestos, por causa do elevado teor de fibra, decorrente da baixa refinação da farinha que o compõe. Esta circunstância leva a que o efeito saciante que provoca reduza a sensação de fome. Adicionalmente, a fibra insolúvel, abundante neste tipo de pão, regulariza o trânsito intestinal, o que representa vantagem em casos de obstipação. Todavia, é precisamente a esta fibra insolúvel que se liga um aumento da flatulência (gases), apontando-se como causa de algum mal-estar.

Comparativamente ao chamado pão branco, o pão integral apresenta valores calóricos ligeiramente superiores, e índices de glícidos e lípidos muito idênticos. As grandes disparidades dizem respeito aos teores de proteínas, de vitaminas, mormente as do complexo B, de minerais (como o magnésio) e de fibra.

A inserção do pão integral na alimentação é recomendada por diversas entidades e indicada a pessoas que pretendam seguir um programa alimentar de redução e/ou controlo de peso. O incitamento a preferir, o pão integral ao pão branco é consequência do seu alto teor em fibra, nutriente que contribui para ajudar a reduzir o apetite. O facto de ser rico em muitas vitaminas e minerais, pode, do mesmo modo, auxiliar a colmatar hipotéticas carências nutricionais derivadas da prática de dietas de redução ponderal mais limitativas. O aforismo «com peso e medida» aplica-se, neste contexto, a todas as variáveis envolvidas, incluindo as quantidades que se comem.

O recurso a alimentos ricos em fibra, como é o caso do pão integral, tem sido apontado por muitos, em várias situações, como coadjuvantes do organismo no que concerne à redução do risco de desenvolvimento de certas patologias, nas quais se enquadram alguns tipos de cancro, como o do cólon e o do reto. Não subestime o valor da fibra!


Maria Bijóias

Título: Pão integral: o valor da fibra!

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 40

802 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Paulo Afonso de Lima CasanovaPaulo Afonso de Lima Casanova

    14-02-2011 às 20:20:55

    Como pão integral caseiro, que minha esposa faz, em uma maquina
    panificadora! São incríveis os beneficios, pois rico em carboidratos, e fibras. Uma fatia de pão integral + manteiga +mel
    puro tem tudo de bom! Paulinho.

    ¬ Responder

Comentários - Pão integral: o valor da fibra!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios