Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Vai um cogumelo

Vai um cogumelo

Categoria: Alimentação
Visitas: 2
Vai um cogumelo

Os cogumelos, muito apreciados por um grande número de pessoas, podem ser, como é do conhecimento geral, muito perigosos para a saúde. Costuma deixar-se a tarefa de os apanhar para quem os reconhece bem e sabe distinguir os que são bons para comer, e não fará, portanto, perigar a vida de quem os for consumir. Há, contudo, quem, na brincadeira, diga que todos os cogumelos são comestíveis, só que uns comem-se apenas uma vez…!

Ainda assim, e como não se brinca com um assunto tão sério, convém que se colham apenas as espécies sobejamente conhecidas, e para gastar ou conservar de imediato. Em caso de dúvida, a melhor política é ir pelo pior caso, evitando correr riscos desnecessários. Em hipótese nenhuma de devem misturar cogumelos que se conhecem com outros de que pouco se sabe, pois a possibilidade de contaminação por meio dos esporos venenosos é bem real. Este descuido pode, em ultima análise, conduzir à morte!

Os cogumelos velhos não são aptos para a alimentação. A sua derradeira contribuição prende-se com a multiplicação da espécie. Se houver a desconfiança de ataque por vermes, devem rejeitar-se os exemplares afectados. Para transportar os fungos recolhidos utiliza-se um recipiente que favoreça a ventilação, pelo que os sacos de plásticos não constituem opção.

A água de ferver os cogumelos NUNCA se aproveita. São poucas as espécies que se podem ingerir cruas.

Existem já à venda cogumelos secos, desidratados a temperaturas controladas para não perderam os seus atributos nutritivos. Deste modo, não lhes são aplicados conservantes nem antioxidantes e mantêm-se totalmente naturais, saudáveis e deliciosos. Para os re-hidratar basta colocá-los numa tigela com água fria ou tépida, cerca de 20 a 30 minutos e livrá-los da terra e das impurezas que se sedimentam no fundo. Depois disto, estarão prontos a ser incorporados em pizzas, assados, massas, cremes, sopas, souflés, etcétera.

Os cogumelos são bastante ricos em proteínas e fibras, não patenteando, praticamente, gordura. O seu elevado teor em fibras torna-os de fácil digestão. Para além disso, são compostos por 80 por cento de água, tendo baixo valor nutritivo e calórico, pelo que não engordam! Adicionalmente, encerram uma boa fonte de minerais (fósforo, potássio e ferro) e de vitaminas (B1, B2, B6 e D). Conferem uma sensação de saciedade com poucas calorias, integrando o cardápio de muitas dietas de emagrecimento. Quando secos e triturados, substituem o sal, uma vez que emprestam um excelente paladar à comida.


Maria Bijóias

Título: Vai um cogumelo

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 2

805 

Comentários - Vai um cogumelo

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios