Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Um chá para boa saúde

Um chá para boa saúde

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Visitas: 4
Um chá para boa saúde

Está com um resfriado? Um chá de ervas pode ser o substituto natural perfeito das pílulas e dos medicamentos para a constipação, gripe ou tosse.

Quer relaxar após um longo dia? Os chás de ervas também são bons para ajudar a relaxar ou dormir.

Os chás de ervas são maravilhosos a qualquer hora do dia, mas pode ser um pouco complicado ter tempo ou disponibilidade para os preparar a em qualquer altura. Eles também são bons para pessoas que estão a fazer dietas de desintoxicação. Eles podem ainda ser um bom substituto para o café.

Reconheça primeiramente qual o motivo pelo qual você precisa do chá. Há muitas seleções de chá de ervas para experimentar. O relaxante é tomado se estiver a tentar descansar um pouco. Este chá deverá ter a camomila como ingrediente principal.

Se necessitar de um calmante os seus ingredientes podem variar entre o eucalipto, o gengibre, a canela e / ou a raiz de alcaçuz.

Determine agora a quantidade de chá que vai fazer. O mínimo que deverá aquecer numa chaleira é uma quantidade para dois copos. Qualquer valor menor do que isso e correrá o risco de ferver a sua chaleira em seco. Coloque a chaleira no fogão (ou ligue a chaleira elétrica) e deixe a água ferver.

Aqueça ligeiramente os seus copos de chá e bules, colocando a água da torneira o mais quente possível. Coloque as tampas em cada um dos recipientes para manter o calor. Ao aquecer os copos e bules, o seu chá vai manter-se quente por mais tempo.

Adicione, finalmente, o chá de ervas. Quando a água estiver a ferver, adicione as folhas de chá de ervas, flores ou sacos de chá. A regra geral ao fazer um bule de chá é adicionar uma colher de chá de folhas (ou um saquinho de chá) para cada copo e outro para o bule. Se apenas fizer o chá de um copo ou caneca, adicione o saco ou folhas à caneca e despeje a água fervente sobre eles.

Deixe infundir durante pelo menos 5 minutos.

Coe se necessário ou se você já usou folhas de chá soltas e não gosta de ver as folhas a flutuar no seu chá. Em seguida deite o chá quente através do filtro/coador em cada copo.
Adoce a gosto. Açúcar ou mel podem ser utilizados a gosto. No entanto, alguns chás de ervas são naturalmente doces. Deve-se provar cada chá antes de decidir se o leite ou o mel são necessários.

Deve tomar precauções extraordinárias em caso de gravidez ou aleitamento.

Se tiver alguma alergia a qualquer planta, deverá conversar com o seu médico antes de beber chás de ervas. Alguns chás podem ser bons, mas outros podem causar uma reação séria. Além disso, se tiver alergia, não opte pelos chás de ervas durante a época das alergias.


Ruben Duarte

Título: Um chá para boa saúde

Autor: Ruben Duarte (todos os textos)

Visitas: 4

627 

Comentários - Um chá para boa saúde

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios