Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Diga não ás alergias

Diga não ás alergias

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Visitas: 8
Comentários: 1
Diga não ás alergias

Uma alergia ocorre quando o nosso corpo deteta alguma substância que não lhe agrada?
E, existe uma uma enorme variedade de alergias, quase infinita. Mas, no entanto elas agrupam-se em: alergias alimentares, de pele e de contacto.

Estas são as mais usuais e fáceis de identificar. Algumas delas são propagadas pelo ar que respiramos, sendo esta a mais comum. Outras são causas por determinados agentes, tais como: pólens, fungos, pelos dos animais, pó etc.

A alergia ao pó doméstico é muito frequente e os ácaros podem existir nas carpetes, tapetes, almofadas...

O pólen vem mais do exterior, jardins, florestas, causando muitos incómodos.

Os agentes alérgicos estão presentes por toda a parte, até inclusive na respiração.

Que fazer então para minorar estes sintomas tão aborrecidos?.

Em primeiro lugar, no caso dos ácaros, torna-se absolutamente necessário limpar e ventilar a casa , ou evitar carpetes ou outros materiais com pelos, mais suscetíveis de provocar alergias. Instalar um purificador de ar é uma boa alternativa para purificar o ar. O desumidificador não deixa o ar secar e alivia a propagação. Por outro lado , devem limpar-se as áreas mais húmidas com um remédio próprio. Os animais domésticos devem ser afastados, dado que os seus pelos podem provocar alergias frequentes. Em casos graves de alergia ao pó deve usar-se uma máscara, afim de não haver tanta exposição ao pó. Os tecidos sintéticos também são de evitar e devem se lavados com água bem quente.

Se sofre qualquer alergia para além de tomar anti histamínicos, deve ter muito cuidado com o revestimento dos tecidos nas almofadas, etc.

Eis alguns sintomas típicos a que deve dar atenção, prevenir e tratar: respiração sibilante, congestionamento do peito, asma, espirro, pele avermelhada, eczemas de pele, tudo isto são sinais de aviso para qualquer alergia. As alimentares são também usuais, por isso deve dar-se especial atenção aos alimentos que as provocam.

As novas tecnologias, hoje ,podem facilitar e ajudar a resolver, certos sintomas alérgicos , especialmente os de casa, pois há aparelhos especiais para prevenir estes problemas tão comuns na vida de todos.

Torna-se desnecessário enumerar quais são, pois são conhecidos por todos. Pena é que não sejam acessíveis a todo o cidadão.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Diga não ás alergias

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 8

808 

Imagem por: Marco Raaphorst

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Joao Sidonio Mendes AguiarCarlos Eduardo brigido

    14-11-2011 às 00:15:26

    Foi de grande ajuda pois tive alergia pela terceira vez aos 41 anos fiquei um pouco asustado
    agora vou procurar saber doque é.
    Obrigado
    Carlos

    ¬ Responder

Comentários - Diga não ás alergias

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Imagem por: Marco Raaphorst

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios