Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Depressão - como vencer

Depressão - como vencer

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Visitas: 11
Comentários: 3
Depressão - como vencer

A fadiga , o esgotamento e estados depressivos ou fadiga psíquica são hoje verdadeiros fenómenos sociais.

Homens apressados, mulheres que acumulam o trabalho profissional e familiar, crianças e adolescentes aos quais se exige demasiado...todos sofrem de cansaço nas suas vidas quotidianas.

Na realidade pode mesmo dizer-se que estamos perante uma verdadeira fadiga "modo de vida", que precisa de um plano de ação que vise aumentar a energia por meio de técnicas especiais.

Assim, antes de mais é necessário aprender a modificar os hábitos de vida, a vencer os aborrecimentos, priveligiar o exercício e a relaxação e adotar novas dietas alimentares.

As astenias psíquicas deverão, em primeiro lugar, ser tratadas com a ajuda de medicamentos, quer se trate de antidepressivos, de tranquilizantes ou psicotrópicos e, ainda de técnicas de psicoterapia e de meios adaptados para adquirir a boa forma.

O cansaço, fadiga ou depressão é já um modo de vida que se caracteriza por desconforto físico e psíquico, uma quebra no rendimento inteletual, aborrecimentos causados por excesso de trabalho escolar, doméstico ou profissional e uma necessidade enorme de descansar.

Este estado manifesta-se sobretudo à noite , atenua-se com o descanso e o sono e provoca normalmente dores musculares.Pode ainda mudar o humor, as faculdades inteletuais e o sono.

Ocasionalmente pode originar episódios de fadiga intensa, com insónias, perturbações do sono, despertar precoce e dificuldades de adormecer. Os sintomas gerais são dores difusas, dores de cabeça, zumbidos nos ouvidos, aerofagia, colites e formigueiro nos dedos.

Neste caso há já um esgotamento das reservas metabólicas,
manifestações psíquicas, ansiedade, nervosismo, irritabilidade, tristeza, apatia, ou agressividade e ideias sombrias.Trata-se com efeito de um estado limite, uma descompensação, ou esgotamento patológico.

Quando a depressão nervosa se intala necessita de um tratamento específico pois ela diminui as defesas vitais e degrada o estado geral do organismo.

A fim de evitar os estados depressivos e nervosos é conveniente recorrer a fortificantes, vitaminas, sais minerais ou estimulantes cerebrais.

Para aumentar o rendimento energético deve tomar-se extratos e vitaminas que produzem energia. Estas são utilizadas na luta contra a fadiga, em especial a B1, B6, b11 e B12. A carência destas vitaminas é que provoca a fraqueza muscular, irritabilidade, depressão e perdas de memória.

É essencial tomar vitamina C (ácido escórbico) que é a vitamina por excelência e factor antistress, para aumentar as defesas imunitárias e adaptar o organismo às circunstãncias exteriores.
Para alèm destas´são ainda essenciais o fósforo, o magnésio, os sais minerais e as vitaminas D2 e D3, que fixam o cálcio e previnem a osteoporose.

A caféina não deve ser esquecida pois é um estimulante cerebral e reduz a fadiga, em doses pequenas, tal como uma dieta rica em vitaminas, incluindo os cereais.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Depressão - como vencer

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 11

697 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    24-07-2014 às 05:50:48

    Já tive depressão. É um sentimento horrível, você fica semanas sem vontade de fazer nada, nem de sair da cama, falta-nos força e não queremos nem estar com as pessoas. Mas, consegui vencê-la com pequenas atitudes diárias, a começar pelos pensamentos. Muda-se a mente, muda-se o comportamento.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoTeresa Maria Gil

    19-07-2012 às 12:48:58

    Quando não se faz uma alimentação rica e variada, deve tomar-se suplementos de magnésio e vitamina c, a fim de vencer o cansaço. Os cereais e frutos não devem ser esquecidos, tal como alimentos ricos em cálcio, como leite ou yogurtes. O equilíbrio da alimentação é importante para vencer as doenças, que provocam desgaste e cansaço geral.E, atrás do cansaço, vem o desânimo e falta de interesse típica da depressão. Assim, para além de não se trabalhar em excesso, deve equilibrar-se o mesmo com alguma diversão e ginástica. Estes aspetos são bastantes importantes para o equilíbrio das pessoas, em especial se trabalharem em espaços fechados.
    A depressão profunda deve ser tratada, num especialista, com anti-depressivos e por vezes com psicotrópicos, contudo não basta só tomar os medicamentos. È necessário fazer descanso, alternado com uma boa higiene de vida, ou seja, conviver, passear e caminhar a pé. Sem estes complementos é difícil vencer uma depressão, que já está instalada há muito tempo.
    A prática de atividades, como a natação, o canto, a música, ou a dança, são importantes para equilibrar o cansaço do quotidiano.
    Deve pos investir-se nos mesmos, pois são eles que dão a estabilidade e a compensação que se necessita. Este é o complemento que contribui para a felicidade do indivíduo.
    Com efeito não basta ir ao médico, e tomar comprimidos para o cansaço ou depressão. Claro que estes são importantes, se o problema for grave, mas não bastam se a pessoa mergulhar num mundo de solidão e desamor.
    O importante é que se vença a doença, adquirindo força e coragem para seguir em frente e retomar atividades que prencham o corpo e a alma.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoTeresa Maria Gil

    12-07-2012 às 11:41:55

    A depressão é sem dúvida muito desagradável devido aos inúmeros problemas que provoca. São as dores de cabeça, a falta de auto-estima, de interesse, cansaço constante e falta de entusiasmo em tudo...
    O melhor é evitar a doença antes que ela surja. De que modo? Fazendo uma ementa saudável e leve, com muitas vitaminas, vegetais e frutas, vitamina C, andar ao ar livre, fazer caminhadas e praticar desporto, no mínimo três vezes por semana.
    O carinho com as pessoas contribui também para a estima e felicidade das mesmas. Por esse motivo deve cultivar-se sempre, a fim de melhorar o bem-estar e a saúde.

    ¬ Responder

Comentários - Depressão - como vencer

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios