Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Materiais Construção > Telhas metálicas e suas opções na cobertura

Telhas metálicas e suas opções na cobertura

Visitas: 2
Comentários: 2
Telhas metálicas e suas opções na cobertura

Telhas são encontradas em materiais diversos, com formas, características e utilização distintas, determinadas por questões técnicas e apropriadas à construção em foco. As versões metálicas têm como atributo principal a leveza, garantindo cobertura de vãos extensos sem sobrecarga da estrutura.


A cobertura tem ganhado destaque nos projetos de construção mais modernos. Para melhor desempenho e extensão da vida útil, ela deve ser determinada durante elaboração dos projetos, para garantir sua integridade. Detalhes como ângulo de inclinação devem ser considerados na colocação das telhas. No caso de pouca inclinação, as águas pluviais escoarão com dificuldade, mas se houver inclinação em demasia, haverá problemas na sustentação do telhado.


As telhas metálicas, feitas em aço galvanizado, têm perfis capazes de atender às exigências dos mais distintos projetos arquitetônicos. Para telhados pequenos e médios são recomendadas as telhas onduladas 17. Econômicas, com espessuras de quarenta e três, cinqüenta, e sessenta e cinco milímetros, têm flexibilidade para cobrir arcos. A trapezoidal 25 cobre áreas extensas e fecha aberturas laterais. Muito leves, fáceis de manipular e conduzir, garantem ótima relação custo-benefício. Disponibilizadas nas mesmas espessuras das onduladas, têm design moderno e funcional.


Coberturas resistentes à carga, para áreas planas e vãos livres extensos, pedem a trapezoidal 40. É fabricada também na espessura de oitenta milímetros. Combinando resistência e leveza, as telhas trapezoidais 120, propiciam rápidas montagens, sendo destinadas especialmente a supermercados, shoppings e indústrias.


Para projetos que demarcam ambientes com equilíbrio acústico e térmico, opte pela telha forro. É projetada sobre a trapezoidal 40, com uma camada de poliuretano preenchendo os vazios dos trapézios, e formando um colchão isolante de trinta milímetros. Como serve de acabamento, a camada isolante é revestida com PVC na cor branca, que lhe confere um aspecto decorativo.


Em regiões com umidade do ar elevada, indicam-se telhas termoacústicas, que impedem gotejamentos decorrentes da água condensada pelo calor. Essas telhas contribuem para reduzir o consumo de energia, pois possibilita a utilização de aparelhos de refrigeração menos potentes. Diferentemente da telha forro, a termoacústica é construída com duas telhas, numa espécie de sanduíche recheado com uma camada de isolante.


Estes tipos de telhas também possuem diversidade de cores, que são aplicadas com técnicas de pré ou pós-pintura e garantem flexibilidade, resistência e qualidade. A quantidade de cores permite sua adequação aos mais diversificados projetos, sendo o fator diferencial da cobertura, que lhe confere beleza, durabilidade e unicidade.


Hediene

Título: Telhas metálicas e suas opções na cobertura

Autor: Hediene Hediene (todos os textos)

Visitas: 2

766 

Imagem por: Patrick Hoesly

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • SophiaSophia

    12-05-2014 às 12:49:36

    Essas telhas metálicas têm sido bem útil em muitos lugares proporcionando maior conforto e sustento.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • ElzaElza

    08-08-2011 às 19:49:17

    Boa tarde,
    Preciso de um profissional que atenda São Bernardo do Campo, SP, e que faça cobertura de residencia com telhas metalicas.
    Se for possível aguardo retorno
    Obrigada
    Elza

    ¬ Responder

Comentários - Telhas metálicas e suas opções na cobertura

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os 10 melhores queijos holandeses

Ler próximo texto...

Tema: Alimentação
Os 10 melhores queijos holandeses\"Rua
Os holandeses são conhecidos como “cabeças de queijo”. A partir daí, podemos notar e concluir que não são apenas amantes de queijo, mas também grandes produtores.
O queijo está presente na Holanda há milhares de anos, desde os tempos de Júlio César, que ficou encantado com os queijos que encontrou no local. Desde então, os queijos holandeses dividem espaço com as flores como símbolo da cultura da Holanda, gerando a maior parte do combustível econômico do país.

Os holandeses fabricam 650 milhões de quilos de queijo por ano, exportando dois terços desse volume para outros países. São os maiores exportadores de queijo do mundo.
Além disso, cada cidadão da Holanda come por ano, em média, 15 quilos de queijo.

Conheça os 10 melhores tipos de queijos holandeses:

1- Queijo Gouda
O queijo recebe o nome da cidade onde é produzido e é responsável por dois terços de toda a produção de queijos da Holanda. É o mais famoso e copiado no mundo.
Trata-se de um queijo macio e cremoso, em formato circular, com os famosos furinhos no meio. Pode-se encontrar variações no tempero, como especiarias e ervas finas. Possui um nível elevado de gordura de 48%, mas que garante o sabor único, úmido e macio do queijo. É considerado um dos melhores queijos do mundo.

2- Queijo Edam
É facilmente reconhecido por possuir no seu interior a coloração amarelo claro e camadas vermelhas ou alaranjadas nas partes mais externas. Possui um sabor picante e é mais seco se comparado com o tipo Gouda. Por esses motivos, possui menos gordura, 40%.

3- Queijo Leiden
Possui menor teor de gordura em comparação com os anteriores por se tratar de leite coado na fabricação do queijo. É mais firme e robusto, com consistência mais rígida. Pode conter especiarias em seu interior. Possui maturação mais prolongada e é prensado, o que o torna mais firme. Além de conter pimenta cominho na preparação da sua massa, dando um sabor mais do que especial ao queijo.

4- Queijo Maasdammer
Queijo com sabor de nozes fabricado na cidade de Maasdam. Também possui os famosos buracos no seu interior e um sabor peculiar e distinto. Possui estrutura firme, consistente, devido a sua cura precoce, de aproximadamente quatro semanas.

5- Queijo Cablanca
Esse queijo de cabra é classificado de duas maneiras: um tipo é fresco e mole, mais suave e cremoso; o outro é semiduro e curado, semelhante ao aspecto dos queijos gouda.
Os primeiros possuem sabor agradável e leve, por serem mais frescos. Enquanto os segundos possuem sabor mais forte e cítrico.

6- Queijo Boerenkaas

Queijo feito essencialmente de forma artesanal, o que o torna um queijo único e exclusivo, além de mais caro que os demais. Pelo menos metade do leite utilizado na fabricação desse queijo deve ser originário de vacas que são criadas na própria fazenda produtora. Além disso, o restante do leite utilizado não pode ser proveniente de mais do que duas fazendas diferentes e próximas ao local original de produção do queijo.

7- Queijo Defumado
Esse tipo de queijo é um pouco diferente dos demais. É fabricado e praticamente finalizado, após isso, é derretido e novamente prensado em formato de embutidos. É geralmente vendido por fatia, em formato de linguiça.

8- Queijo de cravo da Frísia
É um queijo preparado de leite desnatado na região da Frísia.
Além do cominho, leva na fabricação da sua massa pitadas de cravo. Isso garante a esse queijo um sabor forte, seco e rústico. Sua consistência é firme.



9- Queijo Parrano
É um queijo de vaca que possui um sabor que combina com doces aromas.
É um queijo feito nos moldes dos queijos italianos, parecido com a textura do parmesão. Por isso mesmo, é bastante usado na gastronomia italiana.

10 – Queijo Graskaas

Esse queijo é especial pois é feito a partir do primeiro leite produzido pelas vacas após retornarem da pastagem, depois de passarem o inverno trancadas nos celeiros.

Pesquisar mais textos:

Filipe Mixa

Título:Os 10 melhores queijos holandeses

Autor:Filipe Mixa(todos os textos)

Imagem por: Patrick Hoesly

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios