Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Materiais Construção > Tipos de vidro

Tipos de vidro

Visitas: 12
Comentários: 1
Tipos de vidro

Recurso milenar, o vidro continua presente em nossos dias, com sua versatilidade de cores, formas e aplicabilidades.

Encontrado abundantemente na natureza, reúne uma série de atributos que o fazem inigualável: é transparente, isolante dielétrico, baixo condutor térmico, 100% reciclável, duro, durável, e não-absorvente.

Num vasto campo de empregabilidade é possível reconhecê-lo em recipientes maciços ou ocos. Em quadros, portas e janelas, em sua forma plana, ou na construção civil e na indústria automobilística, quando curvo. Ainda é usado em lâmpadas, materiais de laboratório e eletroeletrônicos.

O curioso processo de fabricação é ancestral. Como substância inorgânica é aquecida até 800 graus Celsius, quando vira pasta e pode ser manipulada e formatada. No ponto de fusão a 1.000 graus Celsius, assume sua forma final, num súbito resfriamento.

Owens, Pittsburg, Libbey e Fourcoult são processos tradicionais de produção. Atualmente, o Floot Gass tem sido preferencial, pois obtém um resultado sem deformações.

Variando nas cores verde, bronze, fumê, incolor e cristal, também conta diversos tipos, com aplicações específicas.

O vidro comum é facilmente cortado, quebra sem qualquer resistência e gera estilhaços cortantes. É o de custo mais baixo.

O plano é utilizado em estado puro para fabricação de móveis e em edificações. O reflexivo é metalizado quimicamente, e capaz de refletir a luz do sol, barrando a passagem do calor para garantir maior conforto ao ambiente e reduzir o consumo de arcondicionados. O espelhado recebe tratamento na superfície para reflexão de imagens sendo, invariavelmente, emoldurado.

Utilizado para manter o ambiente aquecido, o vidro Low-E rebate o calor para a fonte geradora e, embora permita a passagem da luz solar, impede a entrada das radiações.

O vidro composto em camada dupla serve para isolar o ambiente, térmica e acusticamente, e é conhecido como insulado. Também chamado de impresso, por receber desenhos padrões ou ornamentais em uma das faces, o vidro fantasia é bastante versátil, e pode ser encontrado temperado, laminado, espelhado, curvado ou monolítico.

Para envidraçamento de vãos extensos, indica-se o U-glass ou estrutural, por ser rígido e permitir seu assentamento em ambientes externos ou internos.

Cinco vezes mais resistente que o comum, o vidro temperado suporta pesos e pancadas. O laminado, ainda mais forte, resiste a grandes impactos, como ataques de vândalos, choque de objetos ou de pessoas, servindo à blindagem de automóveis e entradas de ambientes.

O vidro insinua-se em cada recanto, ora pondo beleza e sofisticação, ora oferecendo conforto e segurança.


Hediene

Título: Tipos de vidro

Autor: Hediene Hediene (todos os textos)

Visitas: 12

772 

Imagem por: pareeerica

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    12-05-2014 às 14:41:17

    O melhor que o vidro pode ser usado em diversos objetivos a fim de ter o maior proveito seja em casa ou escritório. É preciso mesmo conhecer seus tipos para poder tomar uma decisão mais concisa!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Tipos de vidro

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Receptores digitais

Ler próximo texto...

Tema: TV HIFI
Receptores digitais\"Rua
Os receptores digitais são instrumentos que têm a função de receber sinal por via de canais digitais.

De acordo com a sua função, estes canais poderão ser satélite ou por cabo. Actualmente, já existem bastantes serviços de televisão por cabo que funcionam apenas com estes receptores, uma vez que é através deles que se consegue ter acesso não só aos canais de serviço, mas também a pacotes codificados.

O serviço de recepção de canais por satélite é um sistema independente para o qual é necessário ter um disco receptor satélite de modo a poder ter canais digitais fora dos serviços prestados pelos operadores de televisão digital.

Este instrumento permite que os próprios ecrãs sem tecnologia digital passem a usufruir desta através destes receptores. No entanto, a melhor qualidade só é garantida com um ecrã já com esta tecnologia.

Os receptores digitais permitem também aceder a uma multiplicidade de serviços, desde que devidamente configurados. Por exemplo, com estes receptores, é possível aceder a menus específicos de pausa de emissão para depois ser continuada, de serviços on-demand ou acesso a portais específicos, entre outros.

Esta pequena caixinha permite ao seu utilizador usufruir da televisão a um novo nível, de modo a que possa ter todas as comodidades no conforto do lar. 

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Receptores digitais

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: pareeerica

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    04-06-2014 às 06:53:28

    Gostei dos receptores digitais. Bom texto abordando isso.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios