Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Materiais Construção > Vidro laminado

Vidro laminado

Visitas: 6
Vidro laminado

Para quem busca associar segurança, conforto, beleza e luminosidade em casa ou no escritório, nada melhor do que utilizar o vidro laminado em portas e janelas seja estes vão pequenos ou grandes.

Nada mais belo do que uma paisagem natural para decorar o ambiente e só a transparência do vidro para nos proporcionar isto e com muitas vantagens. Ter o conforto de ver os raios do sol ou os pingos de chuva sem se sujeitar ao calor ou ao frio. Iluminação ambiente natural, o que além de ser ecologicamente correto também contribui com a sua economia financeira. Seguro por evitar que ao ser quebrado alguém se machuque ou que passe por ele. Móveis, cortinas e tapetes com as cores vivas de quando recém comprados, já que estarão bem protegidos dos raios ultravioleta do sol.

O vidro laminado pode proporcionar tudo isso e mais algumas coisas dependendo de sua necessidade de utilização.

Ele é composto de duas ou mais chapas de vidro que foram submetidas ao processo de laminação e após este são unidas por uma película plástica ou acrílica. Muito resistente e flexível ele suporta grandes impactos.Atendendo assim as mais rigorosas exigências de segurança.

O vidro laminado possui um ótimo isolamento térmico e acústico. Filtra até 99,6 % dos raios ultravioleta (quando composto junto com vidro refletivo). É altamente seguro, pois em caso de impacto ao ser quebrado ele não de estilhaça mantendo assim todos os cacos unidos e no lugar o que evita possíveis lesões a quem estiver por perto e coíbe a intenção de quem pretende quebra-lo para passar pelo vão que seria deixado por um vidro comum.

Algumas das utilizações deste tipo de vidro são em vitrines, paredes divisórias, portas, janelas, visores, entradas de luz e clarabóias.

O número de laminas usadas em sua composição é que define as características e principais funções deste tipo vidro.

A limpeza do vidro laminado e até mesmo de outros vidros deve ser feita de acordo com o tipo de sujeira que nele se encontra, esta atenção evitará que seu vidro fique opaco e com aspecto desagradável.

Por isso anote algumas dicas: Se o vidro estiver muito empoeirado ou engordurado passe um papel absorvente seco, use uma parte de água quente e uma igual de vinagre e passe com pano que não solte fiapos ou papel (jornal é recomendado). Já para vidros menos sujos um pano ou papel com álcool resolve. Evite lavar vidros ao sol, pois a secagem muito rápida deixa marcas. Faça movimentos horizontais e verticais para facilitar a verificação de locais com sujeira ainda.


Fabiane Martello

Título: Vidro laminado

Autor: Fabiane Martello (todos os textos)

Visitas: 6

785 

Imagem por: Ctd 2005

Comentários - Vidro laminado

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: Ctd 2005

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios