Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Materiais Construção > Portão Automático

Portão Automático

Visitas: 2
Portão Automático

A insegurança tem tido nos últimos anos um crescimento assustador. Assaltos são notícias constantes na televisão e em outros meios de comunicação social. Enquanto sociedade “cumpridora”, vemo-nos assustados e a tomar medidas quase extremas, em fuga constante de sermos alvo de um assalto ou vítimas de um qualquer crime.

As medidas que tomamos nas nossas casas são exemplo disso mesmo. Os vidros duplos, pela sua resistência têm sido uma das medidas adotadas, tal como os estores, mas os gradeamentos nos andares mais baixos têm sido uma das medidas mais comuns nos dias que correm.

Quem tem uma garagem, sabe do medo que aqui falamos. Nos prédios mais modernos ou pelo menos recentes, os portões automáticos são uma realidade, mas nos prédios mais antigos, ou mesmo em garagens de rua os portões são ainda um meio que necessita o esforço e a força humana.

Uma garagem é à partida um local seguro, certo? Errado. Na base de várias estatísticas, podemos confirmar que muitos assaltos de carjunky acontecem exatamente à porta das garagens. Se o principal meio de roubar um carro pelo sistema de carjunky é imobilizar em primeiro lugar o veículo, o assalto fica facilitado quando um condutor está parado em frente ao portão da garagem. Agora vejamos a seguinte situação. Um condutor tenta entrar dentro da sua garagem cujo portão é manual. Para o carro e deixa-o ficar no chamado ponto morto. Sai do carro e tenta abrir o portão da garagem. O que acontece? Pois é! O condutor, quando olha para o veículo, depara-se com um estranho no seu interior a apoderar-se do que tanto lhe custou a conseguir.

Tendo em conta que muitos portões manuais obrigam um condutor a deixar um espaço considerável entre o veículo e o carro, a ajuda que dá ao assaltante é ainda maior.

Um portão automático é um investimento na sua segurança. Na eventualidade de ter uma garagem individual, das que se entra diretamente da rua para o interior, o custo vai ser só seu, mas se a sua garagem fica no mesmo espaço que a dos outros condóminos do prédio, então o preço será a dividir por todos, e a coisa está mais facilitada.

Os valores podem ser um bocadinho elevados, mas são bem aplicados. As empresas de portões automáticos são comuns, pelo que basta uma pequena pesquisa na internet para poder com alguma facilidade obter preços.

Invista. Invista na sua segurança, e mesmo que o que tenha que segurar não seja a sua vida, pense que muitas vezes deixa coisas de valor dentro da garagem.


Carla Horta

Título: Portão Automático

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 2

806 

Imagem por: stevendamron

Comentários - Portão Automático

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: stevendamron

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios