Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Restaurantes > Os Restaurantes mais Caricatos do Mundo

Os Restaurantes mais Caricatos do Mundo

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Restaurantes
Comentários: 2
Os Restaurantes mais Caricatos do Mundo

Já todos nós passámos por situações hilariantes em restaurantes. Ou o prato solicitado não corresponde ao que esperávamos, ou o empregado de mesa não esboça o mínimo sorriso deixando adivinhar que não tem dentes.

Enquanto frequentadores (assíduos ou não) de restaurantes, sabemos apreciar um bom vinho, uma boa comida e um bom serviço. A experiência permite-nos avaliar positivamente ou não, um local para desfrutar de uma boa refeição, sozinho ou acompanhado.

Com toda a certeza já ouviu falar, ou de forma mais lamentável já lhe aconteceu, o comer estar demasiado gorduroso, salgado, queimado, enfim intragável. Também já teve a sensação de comer pouco e mal e pagar muito, certo? Se acha que todas estas sensações não se justificam nos dias que correm perante a oferta imensa e os conhecimentos que os mais comuns têm sobre o bem servir, não deixe de ler o que vem a seguir. Aposto que vai ficar impressionado.

Para oferecer uma fuga à rotina dos restaurantes tradicionais, um apaixonado por tecnologias criou três empregados de mesa computorizados. Leu bem, sim senhor. São três robots que servem às mesas e jura o dono do restaurante, não existe qualquer desastre no atendimento.

Na Noruega, não se trata de gastronomia, mas houve quem quisesse ser bem original e criou um bar de gelo. As bebidas são servidas em copos normais, mas num balcão de gelo total.

Se gosta de jantar ao ar livre e com bonitas vistas, imagine só o que inventaram os europeus Belgas – Um restaurante elevatório com capacidade para 50 pessoas. O restaurante onde se vai sentar e ficar com as pernas no ar, anda em digressão pelo mundo e tem feito um enorme sucesso.

Nos Estados Unidos da América, o Sushi é servido em corpos de mulheres. Imagine se a moda pega?

No Canadá a poupança de energia é o mote. O restaurante tem as luzes completamente apagadas e os empregados usam óculos de visão noturna. Diz-se também que alguns dos empregados são cegos.

Se é um amante da água e das buscas submarinas, pode optar por uma refeição debaixo de água, sem sequer se precisar molhar. Numa verdadeira redoma de vidro (que na realidade é acrílico), vai ficar sentado com uma das vistas mais extraordinárias do mundo – os Corais e os peixes. Este restaurante encontra-se nas Maldivas.

Se acha que já demos a volta ao mundo, engana-se. Falta o sítio mais perto de todos. Em Portugal existe um restaurante em que os clientes se sentam em sanitas. E os guardanapos? É verdade, é papel higiénico. Admirado? Visite o local, vai ver o quanto agradável é.


Carla Horta

Título: Os Restaurantes mais Caricatos do Mundo

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 0

777 

Imagem por: ahisgett

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Kizua UriasKizua

    15-09-2014 às 22:22:10

    Achei tudo bem interessante e estes restaurantes exóticos só nos atrai para conhecer! Adoraria experimentar este que fica no fundo das águas, parece ser uma experiência que vale a pena!

    ¬ Responder
  • RodriguesRodrigues

    04-07-2012 às 20:28:23

    O menina não cocheses o bar do gelo em viseu!!! E la é tudo em gelo até os copos!!!! Fica no palacio do gelo viseu.

    ¬ Responder

Comentários - Os Restaurantes mais Caricatos do Mundo

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: ahisgett

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios