Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Animais Estimação > É possível evitar o ataque de cães?

É possível evitar o ataque de cães?

Categoria: Animais Estimação
Visitas: 4
É possível evitar o ataque de cães?

Diariamente os órgãos de comunicação social bombardeiam-nos com notícias referentes a ataques de cães a pessoas. No nosso espírito fica-nos a interrogação: "Será que o cão é o melhor amigo do Homem?". A resposta a esta pergunta é sim, o cão é um animal fantástico que tem prestado serviços inestimáveis ao Homem; mas então, por que motivo o cão por vezes ataca o Homem?

A resposta a esta pergunta prende-se com a natureza do próprio cão. Há um conjunto de comportamentos humanos que evitariam que o cão atacasse e que resultariam eficazmente na substancial redução dos ataques caninos. Para que não haja ataques é necessário que:
- Todo o dono de cães potencialmente perigosos tenham tempo substancial para se dedicarem à educação do animal;

- Os donos sejam pessoas idóneas e que incutam valores aos cães, tais como o respeito e o afeto com as pessoas e com os outros animais;

- Os proprietários não terem registo criminal nem serem pessoas perturbadas do ponto de vista intelectual e emocional;

- As autoridades proporcionarem-lhes formação adequada em como educarem convenientemente o seu cão e existirem técnicos competentes que ajudem as pessoas com este propósito e que as acompanhem sempre que for necessário, fazendo a fiscalização de todo o processo;

- Os animais terem donos que gostem e tenham a possibilidade de lhes dar longos passeios de forma a reduzirem os seus níveis de energia;

- Os cães serem sujeitos a um processo de socialização ativa, com pessoas e outros cães, desde muito jovens;

- Estarem devidamente vacinados e controlados pelo veterinário;
- Serem submetidos a uma educação rígida mas afetuosa desde cachorros;
- Possuírem um contexto vivencial que contribua para a sua felicidade e saúde, nomeadamente, em termos espaciais, comportamentais, afetivos, de saúde e educacionais.

Pensamos que o respeito por estas diretrizes levaria à redução de ataques em 99% dos casos noticiados pelos órgãos de comunicação sociais, ficando as pessoas sujeitas a ataques de cães que tenham subitamente enlouquecido, tal como as pessoas que se perturbam emocionalmente e mentalmente e que, inesperadamente, cometem crimes terríveis.

De facto, o cão é o melhor amigo do Homem, mas é necessário conhecer a sua natureza para que o convívio entre ambos seja otimizado.


Luís Filipe

Título: É possível evitar o ataque de cães?

Autor: Luís Filipe (todos os textos)

Visitas: 4

671 

Comentários - É possível evitar o ataque de cães?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios