Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Informática > IamEco, o computador ecológico

IamEco, o computador ecológico

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Informática
IamEco, o computador ecológico

O primeiro computador pessoal, feito com a intenção de receber o selo “Eu Ecolabel” (uma certificação ambiental feita pela União Europeia) foi finalizado. Esse aparelho, além de ter sido fabricado pensando no meio ambiente, foi posto dentro de uma moldura de madeira retirada de reflorestamento, provando para as empresas deste ramo que é possível fabricar um dispositivo que pensa mais no meio ambiente.

Infelizmente os computadores e notebooks, símbolos da tecnologia de alto nível e inovação, ainda estão um pouco longe de se tornarem produtos de pouco impacto ambiental.
O maior problema é que esses aparelhos ficam ultrapassados rapidamente, devido à rápida inovação do mercado. Dessa forma, as máquinas descartadas, que possuem muitas substâncias tóxicas e metais pesados, são de difícil reciclagem.

Além disso, no processo de fabricação de seus dispositivos e do próprio computador, há um alto consumo de energia e água, emitindo uma grande quantidade de carbono no meio ambiente. O processo de criação dos equipamentos consome, em média, 1,8 toneladas de materiais.

Mas, conforme demonstrado pelos engenheiros da companhia MicroPro que trabalharam junto com cientistas do IF (Instituto Fraunhofer) da Alemanha, é possível fazer diferente e mudar isso. O processo de fabricação do novo computador, que conseguiu o selo ecológico, reduziu aproximadamente 70% da emissão de CO2.

Segundo o coordenador do processo de criação e fabricação do computador ecológico, o aparelho conseguiu unir a tecnologia com a consciência ambiental. Pois ele é sensível ao toque e tem um consumo de energia muito baixo ao longo de sua vida útil, desde a sua criação até sua reciclagem.

Computador prático

O PC-Touch IamEco (Eu sou ecológico, em português), como foi batizado por seus criadores, pode ter mais de 98% de seus componentes reciclado.

Por dentro do computador, algumas medidas foram tomadas para torna-lo mais ecológico. Os coolers foram substituídos por um sistema que utiliza água para resfriar seus componentes e a tela é de LED, diminuindo o consumo de energia.

Para a fabricação do aparelho, foram substituídos os materiais que mais agridem o meio ambiente e adotados outros menos agressivos. Além disso, o computador foi projetado para ter uma fácil desmontagem, tornando prática a atualização de seus componentes e a desmontagem para a reciclagem.


Lucas Souza

Título: IamEco, o computador ecológico

Autor: Lucas Souza (todos os textos)

Visitas: 0

619 

Comentários - IamEco, o computador ecológico

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios