Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > 5 Principais Sintomas: Como Sei Que Tenho Câncer De Próstata

5 Principais Sintomas: Como Sei Que Tenho Câncer De Próstata

Categoria: Saúde
Visitas: 4
5 Principais Sintomas: Como Sei Que Tenho Câncer De Próstata

Para muitos homens esse é um assunto bastante delicado. Quando falamos em Câncer de Próstata falamos sobre uma doença que aflige muito todos os machões. Na verdade, existem muitos preconceitos que devem ser deixados de lado para que pessoas (homens) sejam salvos.

Antes de tudo devemos saber do que se trata essa doença.
Câncer de Próstata: é um tumor que se aloja justamente na próstata, podendo ser tratado quando é feito um diagnóstico precoce, ou seja, no estágio inicial da doença. Mas, o que é a próstata? É uma glândula que faz parte do sistema reprodutor do homem e que tem importante papel na armazenagem de sêmen.

Sintomas:
Dificuldade ao urinar: Pode ocasionar uma forte ardência ao urinar, isso, devido, a infecção.
Sente que não esvaziou: Devido ao inchaço do tumor, o paciente, ao urinar, terá a sensação de que não esvaziou totalmente a bexiga.

Sangue: Em alguns momentos, ao urinar, o paciente poderá expelir sangue pela uretra podendo sentir dor ou não. Com o passar do tempo esse sintoma ficará mais presente se não estiver fazendo o tratamento corretamente.

Dor nos ossos: O câncer poderá atingir muitos outros lugares do corpo, como os ossos, gerando dor intensa e cansaço no paciente.

Metástatese: Devido à gravidade da doença, vários tecidos do organismo podem ficar comprometidos podendo gerar matástateses que são tumores que se formaram de células cancerígenas que se desprenderam do tumor. Elas costumam apresentar-se nas costas do paciente.

Diagnóstico:
O câncer de próstata pode ser detectado através de exames médicos de dois tipos comuns, toque retal e PSA.

Toque retal: Também chamado de exame físico, é bastante comum e precisa ser levado em consideração, pois, é o que gera pelo menos a dúvida se há ou não o tumor.

PSA: Também chamado de exame laboratorial, é muito utilizado, porém, é menos indicado, pois, não apresenta com exatidão os resultados. O paciente poderá estar com a doença e o exame pode não apresentar o resultado real.

Tratamento:
Dependendo do nível de sintomas e da gravidade da doença o médico poderá indicar o melhor tratamento. Existe tratamento desde o uso de remédios a te a retirada da próstata e um fator que pode ajudar na escolha do tratamento poderá ser a idade.

Portanto, se for homem, se sente alguns desses sintomas, se há casos na família, se for negro, se possui uma alimentação desregrada ou tem mais de 50 anos é melhor procurar um médico para a prevenção.


Gleison Nunes Uchoa

Título: 5 Principais Sintomas: Como Sei Que Tenho Câncer De Próstata

Autor: Gleison Nunes Uchoa (todos os textos)

Visitas: 4

336 

Comentários - 5 Principais Sintomas: Como Sei Que Tenho Câncer De Próstata

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios