Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Dores nas costas

Dores nas costas

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Comentários: 1
Dores nas costas

As dores nas costas são bastante frequentes nas pessoas, em especial se contataem com pesos excessivamente pesados. Por conseguinte o ato de empurrar ou arrastar pode involuntáriamente trazer dores de costas, de que nem sempre é possível sair delas com facilidade.

Contudo, se forem adotadas medidas adequadas, estas podem ser controladas ou reduzidas.

Na realidade as dores nas costas ocorrem de duas formas: aguda e crónica. As primeiras surgem súbitamente e com intensidade e são motivadas por algo que se faz de modo errado. Pode eventualmente dever-se a distensões, tensões ou contrações nos músculos da costas. Por suposto, podem incomodar profundamente durante vários dias ou apenas alguns minutos.

No caso de um ataque agudo, a melhor coisa a fazer é repousar na cama e evitar qualquer ato físico, como seja o mero lenvantar da cama. Deste modo, durante uns dias deve reduzir-se a atividade física ao mínimo.

Para as pessoas que sofrem diáriamente de dores, sobretudo se elas variam ao longo do dia, o exercício físico pode revelar-se bastante benéfico, especialmente alguns bem sinmples, como o deitar de bruços no chão, em contato com o solo e levantar o tronco de modo a este ficar direito. Deve pois ser repetido de manhã e á noite pelo menos. Pode ainda fazer-se uma elevação parcial do tronco, cruzar os braços e pousar as mãos nos ombros. Só a parte inferior das costas deve ficar assente no chão.

A natação é um excelente exercício para as costas, sendo as piscinas de água quente as mais indicadas.

O tempo que se está deitado na cama deve ser controlado, de modo a que não se mandrie demasiado. Este pode perturbar as costas se for em demasia, por isso deve escolher-se uma posição confortável.

No caso de um acesso agudo de dores, o ideal é colocar gelo na zona dorida durante sete minutos. Pode ainda aliviar-se pelo calor, mergulhando uma toalha numa bacia de água quente. Depois de torcida, coloca-se na zona afetada e tapa-se com um cobertor. Para fazer pressão em cima das costas deve colocar-se em cima deste, um objeto com um pouco de peso.

O calor alternado com o frio traz um benefício adicional às dores. Deve fazer-se durante trinta minutos um, e depois o outro durante o mesmo tempo.
O conforto dos bancos do carro é importante para manter as costas direitas, tal como o uso de tábuas no colchão e o conforto da cama.

O colchão de água moderno, ajustável e sem ondas, é excelente para os problemas de costas. Tme a vantagem de se permanecer deitado na mesma posição toda a noite.
A fim de evitar as dores frequentes, deve tomar-se uma aspirina por dia ou ibiprofeno, pois elas são normalmente acompanhadas de inflamação.

Para quem gosta de um anti-inflamatório natural a casca de salgueiro em cápsulas é bastante eficiente e não afeta o estômago.

O Tai Chi, antiga disciplina chinesa de movimentos lentos e fluidos, é ideal para a descontração que alimenta a harmonia do corpo.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Dores nas costas

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 0

625 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoTeresa Maria Batista Gil

    31-07-2012 às 11:49:46

    Quem não conhece as incómodas dores de costas?. Na verdade quase toda a gente sofre das invuluntárias dores, provocadas po má postura, excesso de trabalho, colchão inconveniente, ou vida sedentária.Para as evitar é importante dormir numa posição conveniente, ereta, num colchão adaptado, com uma tábua por baixo, a fim de não fazer curvatura. O corpo tem que ficar direito na cama, sem covas.Fazer uma vida demasiado sedentária, sem ginástica, leva a contrair dores nas costas em especial se a pessoa passar muitas horas sentada no sofá ou deitada numa cama horas a fio.Há pessoas que têm que passar muito tempo deitadas, em virtude de doença ou limitação física. Deste modo são mais suscetíveis às célebres dores nas costas. O ideal, neste caso é comprarem um colchão duro, com uma tábua por baixo.Há pessoas que sofrem muito de dores nas costas. Para as evitar ou minimizar deitam-se no chão, duro, para ficarem mais direitas. Isto pode ajudar, de fato a endireitar as costas.Quem passa muito tempo, sentado numa secretátria ou junto do computador, fica sem querer com dores nas costas. O melhor a fazer, neste caso, é fazer um intervalo a cada duas horas de trabalho. Quem tem uma profissão, em que é obrigatório estar muito tempo sentado, deve ter uma cadeira, confortável, mas, deve ter a preocupação de estar sentado, com as costas bem direitas, colocando uma almofada atrás das costas.O exercício é o mais indicado para as dores crónicas. Este revela-se muito benéficos, se por exemplo a pessoa se deitar de bruços, no chão, conservando a bacia em contato com o solo.Outro exercício benéfico para as dores nas costas é a elevação parcial. Ou seja, estar deitado de costas no chão, com os joelhos dobrados.Os braços cruzam e pousam as mãos nos ombros. Depois levanta o tronco parcialmente.A natação é um excelente exercício para as costas. E, um bom exercício para a dor aguda é entrar numa piscina de água quente a nadar.Pedalar numa bicicleta estacionária é igualmente benéfico para as costas. No entanto, é necessário ficar direito e não se inclinar para a frente ou para o guiador.O ideal é olhar para o espelho, numa posição ereta.Outra premissa importante para evitar as dores nas costas é, efetivamente, não mandriar.

    ¬ Responder

Comentários - Dores nas costas

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios