Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Ocupe os seus filhos gastando pouco dinheiro

Ocupe os seus filhos gastando pouco dinheiro

Categoria: Outros
Ocupe os seus filhos gastando pouco dinheiro

Os tempos livres das crianças são, cada vez mais (e muito erradamente) ocupados com horas e horas passadas em frente da televisão. Quer queiramos, quer não, os mais pequenos necessitam (e muito) da atenção dos pais e educadores, pelo que uma forma inteligente de os ocupar é você mesmo/a participar activamente nas brincadeiras deles. Para além de se divertir também, você estará a contribuir para a formação integral da criança, nem que seja a ver um DVD – se comentar o filme com ele e lhe for colocando questões, o facto de a comunicação se estabelecer, vai fazer com que o cérebro da criança se mantenha em pleno funcionamento (ao contrário do que aconteceria se a mesma fosse simplesmente deixada no sofá em frente ao ecrã). Ora, que alternativas (acessíveis) existem então?

Os pais deverão, em primeiro lugar, deixar os filhos dormirem até mais tarde nas férias. Não devem instigá-los a levantarem-se cedo, pois estariam a contribuir para que o dia deles começasse mais cedo e, além disso, as férias servem precisamente para descansar. Depois, poderá pensar em programas alternativos, como substituir a habitual ida ao cinema, com lanchinho e pipocas incluídos, por um piquenique ao ar livre, num parque próximo do local onde moram. Para além de constituir uma opção mais saudável, a novidade também despertará o interesse das crianças. Poderá, então, na sequência do piquenique, fazer um pequeno passeio pela zona ou cidade onde vive, mencionando alguns aspectos históricos do local às crianças. Se pretender ficar por casa, por que não incentivar a pequenada a cavar, semear e regar uma pequena horta? Para além do aspecto pedagógico – as crianças vão assistir, maravilhadas, à beleza da germinação das sementes e, consequentemente, do surgir dos alimentos – este é um passatempo que ocupa bastante tempo. Se viver num apartamento, poderá igualmente fazer uma horta, num canteiro ou vaso. Por outro lado, se pretender ter algum tempo livre, ou mesmo se tiver de ir trabalhar, proponha fazer trocas com os seus vizinhos: num determinado período do dia, ficam eles com os seus filhos mais os deles e você ficará com todos eles numa altura diferente do dia. Verá que é fácil tomar conta de muitas crianças juntas, pois, nestes casos, elas encarregam-se de ocuparem o seu próprio tempo, brincando umas com as outras. Pode também optar por momentos de culinária infantil (dever-se-ão evitar receitas que exijam o contacto com o fogão) ou de teatrinhos de fantoches, sempre muito criativos. Poderá, finalmente, ler-lhes histórias (instilar-lhes-á um excelente hábito), mesmo sem ser ao deitar, ou espalhar lápis no chão e propor uma tarde artística, com muitos rabiscos pelo meio (se quiser poupar mais dinheiro, pode imprimir imagens para colorir directamente da internet).

E assim se ocupam crianças com poucos ou nenhuns euros e com muita, muita diversão!

Isabel Rodrigues

Título: Ocupe os seus filhos gastando pouco dinheiro

Autor: Isabel Rodrigues (todos os textos)

Visitas: 0

632 

Imagem por: Strocchi

Comentários - Ocupe os seus filhos gastando pouco dinheiro

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: Strocchi

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios