Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Literatura > O Peso do Perdão

O Peso do Perdão

Categoria: Literatura
O Peso do Perdão

Em uma manhã acinzentada a moça que dormia de conchinha com o marido, acorda com o barulho de dois tiros em um apartamento do mesmo andar que o dele. O marido da moça é policial e na noite passada ele havia atendido a uma ocorrência na favela do Ipiranga onde o chefe do tráfico foi baleado duas vezes: Uma no coração que batia apressadamente e outro que tenha sido direto na cabeça. Os dois tiros foram dados em um conflito entre bandidos e policiais.

Os dois tiros que balearam o grande chefe do tráfico surgiram enquanto ocorria um conflito entre bandidos e policiais que se enfrentavam e os tiros foram disparados foram de duas armas diferentes pelo que consta nas investigações policias sobre sigilo.
O chefe do tráfico foi um colega de colégio do policial e os dois amavam uma mesma pessoa. Essa garota teve a missão muito difícil de escolher entre os dois e é claro que ela não escolheu o mocinho já que ela adorava uma aventura.

Essa mocinha teve de fazer uma escolha entre os dois e ela que era loira, de olhos azuis e que amava uma aventura de tirar o fôlego e escolha é óbvia que foi a do bandido.
Os anos se passaram e ela foi percebendo a burrada que havia feito após uma briga feia. Devido a isso, os dois terminaram o relacionamento que já era conturbado, pois embora ela tenha escolhido o mocinho feio para viver a vida, ela amava o policial, então quando foi atrás do rapaz bonzinho teve uma grande surpresa ao vê-lo com a esposa.

Mas, enfim, vamos esquecer o passado para viver o presente e pensar no futuro surpreendente ou não desses personagens.
O que o policial não imaginava é que depois de dez anos de tudo de isso ter ocorrido é que sua namorada anterior do momento em que vivia agora o reencontrasse, mas os dois de lados opostos. Depois da morte do traficante, seu namorado, ela jurou vingar-se em seu nome quando reencontrar o policial, mas o que ela não imaginava era reencontrá-lo no apartamento ao lado da que ela e sua quadrilha roubava. Ao sair deste apartamento, ela foi no da frente. Ao invadir o apartamento ela o vê deitado no colchão posto na sala e ao lembrar dele, ela o mira com ódio nos olhos, porém ela acaba atirando no grande amor da vida dele.

- Como me achou?
- Até foi bom reencontrá-lo [...].
- Olha o que você fez, assassina! Abaixa essa arma.
- Não sem antes ter feito o que gostaria de fazer a muito tempo! Quero que sinta na alma a dor que senti ao perder meu namorado!
- Do que você está falando?
- Foi você que matou meu namorado!
- Não foi!
- Como não, se o vi atirando nele?
- Até atirei e tive vontade por ter tirado você de mim, mas a bala passou de raspão e eu tve de lamentar!
- Eu não acredito em você! - Sendo consumido pelo ódio, atira nele de olhos fechados enquanto todos da quadrilha fugiam, mas depois, sediada pela paixão pegou o telefone e ligou para a polícia.

A moça foi detida, a esposa do policial acaba morrendo e ele ficou paraplégico e dois anos depois ela foi solta. Ao saber para onde ele foi levado, foi lá reencontrar ele, mas ela não foi bem recebida como já era de se esperar e a espera de retomar a história de amor que não teve fim acabou não tendo um recomeço, mas quando o policial recuperou o movimento dos pés, resolveu ir atrás dela para falar o que estava sentindo e amá-la.


Kaique Barros

Título: O Peso do Perdão

Autor: Kaique Barros (todos os textos)

Visitas: 0

0 

Comentários - O Peso do Perdão

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios