Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Literatura > Alarde do meu Coração

Alarde do meu Coração

Categoria: Literatura
Alarde do meu Coração

Segredo
Segredo do coração que
Ainda não está na hora de se revelar
Já que grande transformação promete fazer,
Ao ser revelado diante o vendaval,
Diante a chuva que pode,
Ou não sabotar esse segredo que de
Maneira errônea se pode interpretar de maneira
Certa e também errada,
Como o sentido controversos dos sentidos
Que parecem comandar esse coração,
Que como se fosse um carão manobras
Arriscadas faz sem tomar ciência da proporção
De sua destruição que pode ser boa, sem dúvida
Sem o risco descartar o pequeno risco de coisa boa saí
Dessa raiz velha e podre como o coração de quem mata a si
Ou alguém que acorda antes do sol.

No Comando
No comando do meu coração
Está o nosso amor,
Está a nossa história,
Como toda a compaixão como
Vestes do meu perdão agregando um certo
Valor a nossa história já que iluminada por Deus
Foi o meu coração que ao te encontrar
Encontrou uma metade que há tantos anos procurava
Para há tantos anos dedicar à vida,
Como se nada mais importante mais houvesse
No mundo em que o ódio borbulha e o Diabo se orgulha
E a ti entrego-lhe a imagem e a semelhança de Deus.

Agrego-te
Agrego-te em meu peito
Em chamas consumadas por essa paixão
Que tange a arder mais que o calor do sol,
Mais que o fogo,
Em meu coração para que
Cure sua alma de tanto ódio,
De tanta raiva desencadeada pela paixão
Que ao morrer e apodrecer de tanto esperar
Nessa escuridão a qual agrego-te ainda sim
Como uma relíquia,
Como uma mina que ainda há de
Me conceder muitas riquezas e alegrias.

Na Fazenda
Na fazenda em que planto
Somente alegria para colher somente
Momentos de angústia,
Felicidade para colher apenas a infelicidade,
Amor para colher episódios de pudores em relação
A essa emoção tão singela
Que não desmerece o fogo da paixão a qual me exala
Para a chuva ácida ilusória deixar que meteoros de decepção
À essa horta de rosas me visite,
Me honrarei com todo o ódio e
Toda a ilusão tempero do veneno para qualquer história
Que gera qualquer contratempo inesperado.

Há Tempos
Há tempos vejo passar tão rapidamente
A época do amor que faz o sol irradiar em meu coração
O fogo da paixão que ilumina
A minha imensidão mergulhada
Na maldição remediada
Pela escuridão tudo devido
À essa sanguessuga ilusória,
Depressiva em que na cena de profundo ódio,
Se agrava o quadro depressivo até me fazer solicitar
À solidão a sua companhia e
Sua parceria para vencer o vazio e a voz do silêncio
Que cala o meu coração.

Sanguessuga
O sanguessuga da minha alma
Mesmo não sendo esse que o nosso dinheiro
Limpa o bumbum de neném,
Não sendo aquele que compra um tríplex,
Quem enriquece ilicitamente,
Quem explora o ser-humano
Como sendo o seu escravo em pleno século XXI,
Quem rouba o sorriso de uma criança para
Se orgulhar há cada instante que o silencioso choro
De uma criança estuprada ecoa na escuridão matina
E no silêncio angustiante de quem passa por essa situação,
Mesmo que única não seja e por
Quem vê.


Kaique Barros

Título: Alarde do meu Coração

Autor: Kaique Barros (todos os textos)

Visitas: 0

0 

Comentários - Alarde do meu Coração

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios