Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Automóveis > Cuidados na compra de um carro usado

Cuidados na compra de um carro usado

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Automóveis
Visitas: 2
Comentários: 1
Cuidados na compra de um carro usado

Comprar um automóvel é sempre uma grande satisfação e alegria, pois a maioria de nós somos apaixonados por carro e especialmente aqui no Brasil, os brasileiros tratam o seu carro como se ele fosse uma parte da família.

Porém se você está pensando em adquirir um carro usado, é importante tomar alguns cuidados para que a alegria não vire tristeza, existem muitos carros usados com sérios problemas na funilaria e mecânica, além de problemas na documentação.

Um comprador menos experiente pode cair em uma grande armadilha se não tomar as devidas precauções.





1. Procure levar alguém de seu convívio que tenha uma boa experiência com compra de carros para auxiliar na identificação de possíveis problemas no veículo, tanto na parte mecânica e de funilaria como na parte da documentação, para evitar dores de cabeça como o carro ser roubado ou ter muitas multas, e se possível leve junto também um mecânico de sua confiança para examinar o veículo.

2. Nunca compre um carro sem fazer um test drive antes, pois o carro pode estar perfeito aparentemente , mas ao rodar pode-se notar problemas que podem se transformar em aborrecimentos se você adquirir o veículo e pergunte sobre a garantia do veículo.

3. Se for possível seria uma boa ideia comprar um veiculo usado de algum parente ou de algum amigo ou conhecido que você confie, além de poder negociar um melhor preço, compra-se um carro de uma pessoa que você sabe que não irá querer te enganar.

4. Se for comprar de lojas particulares, dê preferência em comprar em lojas de grandes concessionárias e evite comprar de lojas desconhecidas e de locadoras, muitas dessas lojas compram carros com alta quilometragem e bem desgastados enquanto que carro de locadora foi utilizado por centenas de pessoas diferentes e quem aluga geralmente não toma cuidado com o carro.

5. Muitas vezes a lataria aparentemente está bonita e brilhado e você imagina que o carro nunca sofreu colisão. Muito cuidado nessa hora! Procure examinar bem o veículo em um ambiente bem claro e nunca com o carro molhado, se por acaso o carro estiver molhado por causa de chuva, volte outro dia e examine o carro quando estiver com a lataria seca, pois a lataria molhada camufla os problemas, e leve alguém que entenda de funilaria e que saiba identificar se o veículo não sofreu colisão grave.

6.Verifique também se o carro não foi vitima de enchente, verifique os bancos e tapetes, se não há resquícios de barro ou sujeira em lugares escondidos , e principalmente o cheiro, carro vítima de enchente é problema na certa.

7. Se você comprar um carro roubado você terá muitas dores de cabeça.Tome muito cuidado e verifique o número do chassi e confira se batem com os números do documento , verifique também os números nos vidros e também a placa.Caso necessário peça ajuda a um despachante para verificar se o veículo não tem problemas de multas ou do documento ser falso ou adulterado

Tomando alguns cuidados básicos você estará garantindo tranquilidade para desfrutar de seu automóvel e evitando aborrecimentos.


Nilson Empreendedor

Título: Cuidados na compra de um carro usado

Autor: Nilson Empreendedor (todos os textos)

Visitas: 2

713 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    17-06-2014 às 05:14:50

    Todos esses cuidados devem ser de máxima importância! Adorei cada uma. Já sei o que fazer antes de comprar(e me encantar) com o carro usado!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Cuidados na compra de um carro usado

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios