Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Automóveis > Como prevenir o roubo do seu veículo

Como prevenir o roubo do seu veículo

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Automóveis
Comentários: 1
Como prevenir o roubo do seu veículo

O roubo é mais frequentemente um crime de oportunidade - se o seu carro parecer fácil de assaltar ou roubar, os ladrões serão atraídos por essas características.

Estacione o seu carro numa zona que seja muito bem iluminada e perto de pessoas.
Mantenha as janelas fechadas e o carro bloqueado, mesmo que esteja estacionado na sua própria casa.

Mantenha objetos de valor escondidos se os deixar dentro da viatura. Considere a compra de um autorrádio com painel amovível para o poder retirar sempre que deixar o seu carro estacionado. Leve-o consigo ou esconda-o bem.

Considere a compra de um dispositivo de bloqueio mecânico visível para bloquear o volante e / ou a direção e um sistema de alarme automático antirroubo.

Instale porcas de bloqueio com chave específica para evitar o roubo das suas jantes personalizadas.

Tenha em mente quando comprar um carro novo que algumas marcas e modelos têm uma maior incidência de roubo do que outras.

Mantenha o seu registo de propriedade do carro e carta do seguro consigo em vez de no porta-luvas para que os ladrões não possam exibi-los se parados pela polícia.

Desconecte a bateria ou o fio da bobina da tampa do distribuidor se tiver que deixar o carro sozinho por um longo período de tempo. Os ladrões de carros muitas vezes não têm o tempo ou a vontade de diagnosticar a razão do carro não pegar.

Pegue nas chaves de ignição e leve-as a um serralheiro para que ele remova o número da chave que os ladrões podem usar para as duplicarem (anote o número de seus registos antes dessa decisão).

Grave o número de identificação do veículo nas portas e para-lamas do seu carro com um gravador elétrico para proteção extra. Isto ajuda a desencorajar os ladrões de carros profissionais, que terão que remover as marcas para revender o carro.

Use um dispositivo de aviso visual, como uma luz a piscar. Um alarme pode ser eficaz, mas é ainda melhor se o ladrão não conseguir entrar no veículo. Se o seu carro não vem equipado de fábrica com esses recursos, eles podem ser instalados numa oficina local.

As chaves inteligentes ou um sistema de corte de combustível ou um imobilizador do motor, são já equipamento habitual em muitos carros de último modelo e pode adicionar-lhes maior índice de segurança. Os ladrões não roubarão um carro que não podem ligar!

Para proteção avançada, instale um GPS ou um sistema de rádio-frequência de rastreamento no seu veículo para ajudar a polícia a encontrá-lo.


Ruben Duarte

Título: Como prevenir o roubo do seu veículo

Autor: Ruben Duarte (todos os textos)

Visitas: 0

763 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    17-06-2014 às 05:20:25

    Mesmo com toda a segurança que um carro possa ter, o roubo ainda acontece. Não entendo como acontece.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Como prevenir o roubo do seu veículo

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios