Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Conheça sete tipos de anticoncepcionais

Conheça sete tipos de anticoncepcionais

Categoria: Saúde
Comentários: 4
Conheça sete tipos de anticoncepcionais

Um dos métodos anticoncepcionais mais utilizados pelas mulheres é a pílula, pois ela é considerada a mais segura, com uma eficácia de 99%. Mas, atualmente, vários outros métodos puderam ser descobertos graças aos avanços científicos, tais como: hormônios injetáveis, implantes, DIU e adesivos. Dessa forma, muitas mulheres podem ficar em dúvida sobre qual deles é a melhor opção para combater a gravidez.

Segundo especialistas, no momento de escolher o melhor anticoncepcional é preciso considerar a idade, histórico de doenças e, até mesmo, o estilo de vida da mulher. Além disso, é importante ressaltar que esses métodos não previnem contra doenças sexualmente transmissíveis, como faz a camisinha. Conheça sete tipos de anticoncepcionais e depois, consulte um ginecologista para descobrir qual e o melhor para você.

Pílula oral – Existe em vários tipos de composições e em diferença de dosagens. Todos os dias devem ser ingeridos, no mesmo horário, apenas um comprimido e, esse procedimento deve ser feito por 21 dias seguidos. Na semana que a mulher ficar sem tomar a pílula, ela irá menstruar.

Injetável mensal e trimestral – O anticoncepcional mensal é mais aconselhado para mulheres que sofrem com náuseas, problemas intestinais e intolerância gástrica às pílulas orais. Já a trimestral não apresenta tantas contraindicações para as mulheres que sofrem com possíveis problemas cardiovasculares, pois sua composição não contém estrogênio.

Entretanto, ele pode provocar ganho de peso e dificulta a gravidez até mesmo quando seu uso é suspenso.

Adesivo transdérmico – Esse adesivo é colocado sob a pele, e assim, ela começa a absorver os hormônios. Cada um dura uma semana e ele deve ser trocado por três vezes seguidas. Depois, é feita uma pausa para que ocorra a menstruação, e o ciclo se inicia novamente. Ele é indicado para todas as mulheres que sofrem com intolerância gástrica à pílula e não é recomendável para quem tem trombose ou doenças coronarianas.

Pílula de progesterona – Indicada para mulheres que não podem ingerir substancias que contém estrogênio. Ele interrompe o fluxo menstrual e evita cólicas, entretanto, ele pode causar retenção de líquidos.

Anel vaginal – Ele é aconselhável para todas as mulheres que tem enjoo ou sofrem com dor de cabeça com o uso da pílula oral. Quando colocado, ele libera hormônios durante três semanas e depois disso, a mulher menstrua.

Implante subdérmico – Ele dura até três e é inserido na pele da mulher, assim, ele libera progesterona. Ele é o mais indicado para as mulheres que estão amamentando ou sofrem com endometriose. Entretanto, ele pode provocar acne e ganho de peso.

Minipílula – Sua eficácia é menor do que as pílulas normais, pois, possui baixas doses de progesterona. É indicado para as mulheres que tiveram filho e que ainda estão no período de amamentação.

DIU (Dispositivo Intrauterino) com progesterona – Ele dura cinco anos, evita as dores da cólica e é aconselhado para as mulheres que tem endometriose ou sofrem com excesso de fluxo na menstruação. Já o DIU de cobre, pode durar por até dez anos, dependendo do caso, e não pode ser usado por mulheres com cólicas ou excesso de fluxo, pois ele pode agravar esses quadros.


Rua Direita

Título: Conheça sete tipos de anticoncepcionais

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 0

707 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 4 )    recentes

  • Briana AlvesBriana

    22-07-2014 às 21:15:50

    É importante salientar que apesar de existirem muitos anticoncepcionais, cada mulher reage de modo diferente. Então, não se pode usar um só porque deu certo com a amiga. Consultar a ginecologista é bem recomendável.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoHelder

    09-07-2012 às 10:40:54

    A minha mulher anda usando um contraceptivo a alguns anos, e ela agora não consegue engravidar, vi ai no texto o método trimestral tem esse efeito secundário, mas não acho que seja esse que ela anda a tomar, será que existe outro que tenha esse mesmo efeito secundário?

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoSusana

    09-07-2012 às 10:35:06

    Eu no que toca a Anticoncepcionais eu usava o método Injetável mensal e trimestral, mas depois quando quis engravidar não consegui, fui ao médico e ele me disse que os efeitos secundários dos método Injetável mensal e trimestral poderia ser esse.
    Agora optei pela adopção. :P

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoMonica Alves

    09-07-2012 às 10:32:02

    Eu já testei alguns dos métodos que falou, e fiquei muito mais contente com a pílula normal, pois esse Anticoncepcional para mim foi o que me deu menos problemas e foi mais eficaz.

    ¬ Responder

Comentários - Conheça sete tipos de anticoncepcionais

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Manutenção Automovel

Ler próximo texto...

Tema: Automóveis
Manutenção Automovel\"Rua
Faça você mesmo a revisão do seu automóvel e poupe dinheiro em oficinas. Primeiro verifique com a ajuda de outra pessoa a iluminação exterior. Uma pessoa fica no interior do carro e liga as luzes, verifique á frente os mínimos, os médios, os máximos e os piscas. Depois atrás verifique os mínimos os stop a marcha atrás e o farol de nevoeiro.

A seguir verifique a iluminação do interior do veículo e do painel de instrumentos e a afinação do travão de mão.

Agora está na hora de verificar os filtros de ar, gasóleo e habitáculo. Dependendo da utilização eles podem fazer em média 40.00km, se estiverem sujos substitua-os por novos.

A seguir vem a mudança do óleo este em geral pode-se retirar pelo bujão de vazamento do cárter, convém substituir a anilha e o filtro de óleo. O óleo novo deve respeitar as especificações do fabricante, verificar no livro de manual de utilizador do veículo os litros de óleo do motor. Meter o óleo novo pelo bucal superior do motor com a ajuda de um funil, o nível do óleo não pode ultrapassar o máximo. Se não sabe a quantidade de óleo deite 4 litros e depois verifique o nível pela vareta de verificação de nível e vá deitando até chegar ao nível certo.

Agora é preciso verificar as pastilhas de travões, hoje em dia como quase todos os veículos têm jantes especiais consegue verificar sem desmontar as rodas. Substituir se necessário as pastilhas, ao desmontar repare como desmonta para depois voltar a montar tudo de novo. Por fim verifique a pressão dos pneus com um manómetro, a pressão indicada varia de carro pra carro se não sabe a pressão indicada ponha 2.2bar que é em média a pressão que todos utilizam.

Convém dizer que qualquer material que precise basta procurar numa loja de peças auto próxima de si ou então encomendar via net pois existem vários sites especializados em peças e materiais de manutenção auto. Vai ver que não custa nada se eu aprendi você também pode aprender e além disso fica a conhecer melhor o seu carro.

Com isto tudo pode poupar em média 200€ por cada revisão.
Obrigado e até a próxima.

Outros textos do autor:
Manutenção Automovel

Pesquisar mais textos:

Vendas Online

Título:Manutenção Automovel

Autor:Vendas Online(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    17-06-2014 às 04:55:10

    Há inúmeros benefícios para fazer a manutenção do automóvel, pois isso garante melhor preservação do veículo e se prolonga o uso por muitos e muitos anos.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios