Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > O maior vulcão de lama

O maior vulcão de lama

Categoria: Outros
Visitas: 16
O maior vulcão de lama

Os vulcõe são sem sombra de dúvida um fenómeno do ecossistema. Mas como é que eles expelem lama das profundezas das entranhas da terra?

Na verdade, existem vulcões de lama em terra e no fundo do mar. E, expelem a sua lama através de fendas na Terra, originando grandes espetáculos mas, aterrorizadores.
Tal como os vulcões comuns, podem efetivamente, formar montes com centenas de metros de altura, projetando a sua lama por vários quilómetros no ar.

Além desta lama projetada, podem ainda formar crateras idênticas a funis, que deixam escorregar como que um lago de lama.

Os gases que os vulcões expelem são outro fenómeno, em que espontâneamente se transformam em línguas de fogo.

Há no ecossistema, muitos vulcões de lama em terra e no fundo do mar. A maior parte localizam-se desde os Alpes até aos Himalaias, sendo cerca de 30% localizados no Azerbeijão. É aqui que se localizam os maiores vulcões em forma de cone, porque os de lama estão em zonas de placas da crusta terrestre. Aqui, a placa oceânica afunda sobre o oceano.

O maior vulcão de lama da crosta terrestre encontra-se na Indonésia, concretatamente em Lusi e é conhecido por ser o maior vulcão de lama e, de crescimento mais rápido.

A erupção deste vulcão teve o seu início já em 2006 e a sua cratera explode cerca de 180 mil toneladas de lama quente por dia.

Apesar disso, os cientistas calculam que ele pode continuar em atividade por mais vinte e seis anos, expelindo muita lama. Tanta lama que poderá ser suficiente para encher 56 mil piscinas olímpicas, tal a sua magnitude!

Apesar das tentativas dos indonésios, para conter a sua torrente, largando bolas de betão gigantes na cratera, os esforços revelaram-se infrutíferos.

É por isso que hoje, cerca de oito quilómetros quadrados, ainda jazem submersos em lama, atngindo nalgumas zonas 18 metros de profundidade.

O resultado da atividade deste vulcão gigante, foi ter matado 13 pessoas, engolir dez mil edifícios e desalojar 30 mil pessoas, engolindo as casas.

O vulcão Lusi, é realmente invulgar e, segundo se diz, obra do homem. Ele foi devido a uma fuga, numa perfuração de gás, próximo da cratera, que fraturou a rocha, fazendo esta pressão, que por sua vez fez a lama jorrar pelas suas fendas.

Apesar disso a empresa alega que se tratou de um sismo.

Atualmente , a ciência suspeita de que há também vulcões antigos de lama em Marte, que podem ajudar a encontrar vida alienígena, cheia de micróbios do interior do planeta. Contudo, isto ainda é uma interrogativa, dos mistérios de outros planetas habitáveis.

Os vulcões podem expelir fumarolas negras ou brancas que são bastante tóxicas e contribuem para a poluição.


Pedro gil Ferreira

Título: O maior vulcão de lama

Autor: Pedro gil Ferreira (todos os textos)

Visitas: 16

695 

Comentários - O maior vulcão de lama

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios