Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Como por um ponto final numa relação

Como por um ponto final numa relação

Categoria: Outros
Visitas: 6
Comentários: 1
Como por um ponto final numa relação

A maioria dos relacionamentos tem problemas por vezes difíceis de resolver. Apesar de gostarem muito um do outro há casais que têm que se separar devido a problemas de relacionamento ou outros. Às vezes os problemas são suportáveis e fáceis de resolver, outras porém não têm outra alternativa do que partir para uma ruptura. Isto tem a ver com o acto de perdoar os erros que ambos cometem ou grau de aceitação das incompatibilidades. No entanto há algumas razões que são mais susceptíveis de ruptura e de que normalmente homens e mulheres não perdoam num relacionamento a dois.

Os relacionamentos entre homem e mulher podem diferir um pouco de uns para outros porque as pessoas são diferentes e encaram os problemas de forma diferente. No entanto há aqueles que são mesmo desagradáveis para ambos como por exemplo a traição. Normalmente ninguém gosta de ser atraiçoado no namoro ou casamento e este é um dos motivos principais de divórcio. A maioria dos casais resolve por um ponto final na relação quando isto acontece pois não se sentem bem a conviver com a traição.

Há relacionamentos que não terminam da melhor forma porque as pessoas agem por impulso e não pensam no modo de tornar a ruptura menos dramática. Há alguns que fogem de casa, outros fogem, outros agem com muita rapidez não permitindo que a separação se faça com mais calma e menos problemas. Deste modo pode haver um acumular de problemas resultantes da falta de amadurecimento de coisas que são importantes tais como por exemplo os filhos. Neste caso as coisas têm que ser pensadas e tratadas sem causar tantos prejuízos psicológicos e emocionais.

O melhor nestes casos é procurar ajuda de um psicólogo e de um advogado para tratar de problemas emocionais e legais. O acompanhamento é benéfico para as crianças vítimas principais destas rupturas.

O ponto final de uma relação deve então ser ponderado e analisado antes de provocar explosão psicológica em ambas as partes ao invés de cada um agir sob pressão. Este é o maior problema do fim dos relacionamentos que terminam normalmente de forma brusca e insensata.

Quando a relação não tem condições para continuar esta é de facto a melhor solução desde que seja de acordo com ambos e estabelecidas as regras. No caso de casais jovens e sem filhos o ponto final é mais fácil porque não deixa as dependências geradas pelos filhos.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Como por um ponto final numa relação

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 6

761 

Imagem por: TenSafeFrogs

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Michael PenhorMichael Penhor

    10-01-2011 às 13:53:38

    A mensagem deixada é muito clara e objectiva, remetente i construtiva dando ideias para casais que têm tido esses tipos de problemas...

    ¬ Responder

Comentários - Como por um ponto final numa relação

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Imagem por: TenSafeFrogs

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios