Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > O efeito de estufa e as alterações climáticas

O efeito de estufa e as alterações climáticas

Categoria: Outros
O efeito de estufa e as alterações climáticas

O nosso planeta é fundamental para a existência de vida dos seres humanos. Ele está em constante interacção com os elementos que o rodeiam, tais como os oceanos, a superfície da Terra, o sol etc. A atmosfera è constituída por oxigénio e azoto. Estes dois gases representam noventa e nove por cento da sua composição, o restante é vapor de água, dióxido de carbono e outros componentes. As nuvens formam-se a partir do vapor de água. Estes são fundamentais no efeito de estufa. Estes gases funcionam como protectores ou um manto que mantêm a superfície da terra a uma temperatura amena. Deste modo o efeito de estufa é importante para o planeta. Mas se este efeito for muito forte o planeta torna-se muito quente e com temperaturas altas.

Com o avanço tecnológico as emissões de dióxido de carbono vão sendo cada vez maiores. A concentração dos gases aumenta na atmosfera e consequentemente a temperatura da superfície a Terra. As diferentes actividades económicas dos países estão ligadas à emissão dos gases com efeito de estufa, aumentando os perigos. As indústrias energéticas derivadas do petróleo, carvão e gás natural aumentam a emissão dos gases, tal como os transportes, a indústria de construção civil. Fornos das indústrias de cerâmica, azulejos, tijolos, agricultura, pecuária, serviços, resíduos e o uso de solventes. Na agricultura, as maiores emissões provêm dos fertilizantes químicos que emitem óxido de azoto tal como a lavra profunda dos campos. Por outro lado as grandes quantidades de estrumes guardadas ou espalhadas, emitem metano.

A energia das casas e escritórios bem como os banhos consomem muita energia. As indústrias queimam também muitos combustíveis. Os resíduos são muito prejudiciais porque libertam metano para a atmosfera. Os produtos usados nas lavandarias, as tintas, vernizes e solventes são ainda responsáveis por este aumento. Logo, se não se poupar nesta libertação de gases o planeta corre riscos de grandes problemas. As consequências destes efeitos são a expansão térmica das águas do oceano, a diminuição dos glaciares, e o aumento da energia na atmosfera devido ao aumento da temperatura. Por outro lado verifica-se a subida do nível do mar devido á expansão térmica e diminuição das calotes polares. Esta subida por seu lado provoca o aumento da erosão costeira, a inundação de terras baixas pela água do mar e até a sua intrusão nas salinas de água doce.

Deste modo assiste-se a um fenómeno de aumento das ondas de calor, maior risco de incêndios, perda de produtividade agrícola e maior risco de cheias e secas .

Teresa Maria Batista Gil

Título: O efeito de estufa e as alterações climáticas

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 0

629 

Imagem por: kevindooley

Comentários - O efeito de estufa e as alterações climáticas

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: kevindooley

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios