Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Biografias > Alfred Nobel

Alfred Nobel

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Biografias
Alfred Nobel

Prémios Nobel

Criador da dinamite, foi também o pai dos prémios Nobel. Apelidado por muitos de “cientista louco”, nunca ligou a este estereótipo. Com uma vida dedicada às experiências, apesar da riqueza que alcançou, acabou por morrer sem constituir família e atormentado com a utilização do seus inventos para fins bélicos.

Nascido a 21 de outubro de 1833 na capital da Suécia, Estocolmo, filho de um engenheiro civil e de uma senhora de família rica.

Em 1852 decide ir trabalhar para a empresa do pai com os seus irmãos e começa a fazer diversas experiências, com o objetivo de arranjar um meio seguro de vender a nitroglicerina, só que não conseguiu obter resultados positivos.

Sempre persistente, regressa à Suécia em 1862, com o intuito de tornar a nitroglicerina num explosivo. Faleceu com uma hemorragia cerebral, em São Remo, Itália, em 1896.

Com 4 anos de idade vai viver para a Finlândia e quatro anos depois segue com a família para São Petersburgo, na Finlândia, onde o pai já se encontrava a trabalhar há algum tempo, numa oficina de equipamento para o exército russo. Nesta cidade fez a formação escolar, com forte apetência para Literatura e Química.

Em consequência da morte de um dos irmãos, Emil, em consequência da explosão de uma experiência, Nobel, levou-se a isolar-se por uns tempos.Com uma vida profissional tão preenchida, descurou a vida pessoal. Não casou nem teve filhos, a única pessoa mais chegada, era uma grande amiga, que lhe incutia ideias pacifistas.

Curiosa esta amizade, já que muitos acusaram Nobel de fazer uma descoberta que ajudaria a matar pessoas.

Engraçado como o criador de uma das armas mais letais e do elemento base do dinamite, é agora um dos nomes dados a um dos mais cobiçados prémios atribuídos mundialmente.


Bruno Jorge

Título: Alfred Nobel

Autor: Bruno Jorge (todos os textos)

Visitas: 0

607 

Comentários - Alfred Nobel

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios