Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Palma forrageira: Alternativa para alimentação de animais na seca

Palma forrageira: Alternativa para alimentação de animais na seca

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 10
Comentários: 4
Palma forrageira: Alternativa para alimentação de animais na seca

Na região semi-árida do Nordeste do Brasil, a pecuária de leite apresenta grande expressão econômica e social. Entretanto, atualmente passa por períodos prolongados de seca, escasseando as forragens.

Para manter altos índices de produção e resolver os problemas causados pela deficiência alimentar é fundamental a adoção de técnicas capazes de garantir o aproveitamento de toda a forragem produzida no período chuvoso, utilizando-a posteriormente para suplementação alimentar no período seco. A utilização de plantas forrageiras adaptadas às condições climáticas desta região é uma ferramenta alternativa apontada para solucionar esses problemas. Entre as opções, a palma forrageira apresenta grande vantagem, por ser uma planta bem adaptada às condições de seca, por possuir fácil plantio e elevada produção de matéria seca por hectare (10.000 metros2).

A palma forrageira é uma cactácea de origem mexicana, rústica, resistente e adaptada a regiões secas. A palma forrageira sem espinhos é proveniente da região do Texas (EUA).

A palma forrageira, além de sua riqueza em carboidratos, que a caracteriza como alimento energético, apresenta na sua composição química alto teor de umidade, o que a torna uma reserva estratégica de água para os animais no período seco do ano. Segundo SANTOS (1998), devido à boa palatabilidade da palma forrageira, vacas consomem facilmente 100 kg de palma in natura por dia. Por outro lado, devido aos baixos teores de matéria seca (MS) e fibra em detergente neutro (FDN), faz-se necessário associá-la à fonte de fibra de boa qualidade, quando está presente como único ingrediente ou em quantidades elevadas na alimentação de vacas leiteiras. Caso contrário, poderá levar os animais a apresentarem distúrbios, como diminuição da ruminação, queda no teor de gordura do leite, diarréia e, em alguns casos, perda de peso do animal. A fibra é fundamental para manter as condições ótimas do rúmen, pois, altera as proporções de ácidos graxos voláteis, estimula a mastigação e mantém o pH em níveis adequados para a atividade microbiana (Mertens, 1992).

A palma não deve ser fornecida, como único e exclusivo alimento aos animais, pois, apresenta limitações quanto ao teor protéico e de fibra, não conseguindo, assim, atender às necessidades nutricionais do rebanho. Então, torna-se necessário o uso de alimentos volumosos e fontes protéicas.

A palma é utilizada em ampla escala para alimentação do rebanho leiteiro em regiões do Nordeste brasileiro, com muito sucesso, pois, usualmente encontram rebanhos de alta produção consumindo esse alimento. Poucas forrageiras possuem tal nível de carboidrato não fibroso, sendo este mais um aspeto que torna a palma forrageira um requisito básico para projetos de exploração leiteira em regiões secas.


Cláudio Júnior

Título: Palma forrageira: Alternativa para alimentação de animais na seca

Autor: Cláudio Júnior (todos os textos)

Visitas: 10

788 

Imagem por: Sunfox

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 4 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    28-07-2014 às 06:47:18

    Muito boa essa palma forrageira. O nordeste do Brasil é realmente assim! Há dias, meses que o sol não dá trégua e fica seca a cidade, sem chuva! Isso é uma grande alternativa para alimentar animais.

    ¬ Responder
  • edgard

    04-12-2012 às 19:59:09

    Adorei,mas onde encontro as mudas ou sementes. Quem souber me avise por favor.

    ¬ Responder
  • wolner santoswolner santos

    17-07-2011 às 12:32:33

    Já ouvi falar muito sobre a palma forrageira, tenho uma propriedade de 400 hectares, estou desmatando 10 hectares nas proximidades do açude para a plantação da palma, se você souber de alguém aqui no Ceará que disponha de palma para nós fazermos a plantação, gostaria que nos informasse. Nas proximidades tenho disponível, mas em pequena quantidade, não seria suficiente para a área que desejo plnatar.
    Atenciosamente
    Wolner Santos

    ¬ Responder
  • Roberto silva dos santosRoberto silva dos santos

    19-03-2011 às 15:12:34

    gostei,resumo pratico, e satisfatorio, nas informações,moro no interior da Bahia, se vc souber onde posso coseguir, a semente da palma sem espinho ,por favor mim mande um hemail.

    ¬ Responder

Comentários - Palma forrageira: Alternativa para alimentação de animais na seca

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: Sunfox

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios