Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > A revolução industrial

A revolução industrial

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 4
Comentários: 19
A revolução industrial

A revolução é um dos grandes marcos históricos da história mundial como a conhecemos, inclusivamente, podemos até mesmo dizer que esta foi a grande força motriz responsável por todos os avanços tecnológicos que o nosso planeta tem vindo a sofrer.

Foi em Inglaterra nos meados do século XVIII, com a descoberta da energia a vapor locomoção produzida a vapor, que foi possível o surgimento de uma nova forma de produção e que o homem passou, não a trabalhar com máquinas mas a assisti-las na manufaturação, que sistematicamente passou a ser em série, primeiro no Reino Unido e consequentemente, um pouco por todo o mundo.

Fatores como grandes reservas de ferro e carvão, e o grande êxodo rural que se verificou (a população londrina passou de 800.000 habitantes em 1780 para 5 milhões em 1880), após a passagem da Lei dos Cercamentos de Terras, disponibilizaram também a mão de obra necessária para que o Reino Unido se torna o grande pioneiro, desta Revolução.

Naturalmente esta mudança/evolução refletiu-se não só a nível dos preços a ser praticados, pois estes produtos passaram de manufaturados a maquinofacturados (produção em série/massa) o que veio ter um efeito drástico na descida dos preços uma vez que a diversidade de produtos disponíveis aumentou. Com isto, veio obviamente uma melhoria na qualidade de vida das populações, mas veio também a poluição que é sem dúvida um dos maiores contras deste despertar tecnológico.

O crescimento socioeconómico, cultural e todos os outros aspetos da sociedade mundial foram favorecidos. Todos estes fenómenos em conjunto foram responsáveis pelo crescimento económico elevado que se verificou seguidamente e que viria a ser travado apenas anos mais tarde por uma crise inflacionista que reduziu de novo o poder de compra da população e criou uma serie de fatores inversos aos até aqui verificados como por exemplo a retração do consumo, entrar-se-ia então numa crise que punha fim ao “boom” do ciclo económico.

Mas o que muitas vezes não se discute quando se fala da Revolução Industrial é a qualidade de vida das pessoas que viveram durante o seu aparecimento. Os trabalhadores eram sujeitos a uma exploração muito similar à escravatura (trabalhando cerca de 80 horas semanais e com um salário miserável) e as suas famílias que eram alojadas em bairros sociais criados juntos às fábricas, estavam sujeitas a condições extremamente deficientes, não havendo condições higiénicas e/ou sistema de esgotos apropriados o que levou ao aparecimento de surtos de doenças graves.

O uso das crianças nas minas de carvão que por sua vez alimentavam as enormes fornalhas que possibilitavam o funcionamento de cidades inteiras, que além de não terem uma compensação adequada, estavam expostas a perigos possivelmente mortais.

E não podemos deixar de falar das consequências ambientais que nós, as gerações que vieram a seguir à Revolução Industrial, temos vindo a testemunhar e que tentamos reparar agora. Mas o que seria do mundo sem este salto na evolução tecnológica?


Vitor Costa

Título: A revolução industrial

Autor: Vitor Costa (todos os textos)

Visitas: 4

803 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 19 )    recentes

  • SophiaSophia

    21-05-2014 às 16:07:34

    A revolução industrial possibilitou o acesso ao turismo, ao conhecimento, ao trabalho remunerado e seus direitos como trabalhador, enfim, o mundo todo teve uma influência positiva e realmente foi um marco tremendo!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • marcio filho

    04-03-2012 às 20:09:01

    e uma coisa muito inportanti de se sabre

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãoyara

    27-01-2012 às 00:11:59

    não encontrei isso em nenhum outro site na Internet,mas confesso que fugiu um pouco da pauta do assunto.mas ficou legal o trabalho manero mesmo!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoLetícia_

    10-11-2011 às 17:07:24

    obrigadoo! foi td q eu precisava para o meu trabalho ate a proxima!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãorodrigo

    02-10-2011 às 13:41:36

    Você começou escrevendo muito bem, mais depois desandou em erros ortográficos e fugindo do assunto em pauta.
    Desculpá a sinceridade mais esta muito pobre em termos de conteúdo o seu texto.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãomaria

    27-09-2011 às 19:43:01

    voce nao fala sobre o quanto a revoluçao causou e ate hoje causa problemas para o nosso meio ambiente. ela com certeza teve todos esse pontos positivos mas e os negativos?

    ¬ Responder
  • Luiz FelipeLuiz Felipe

    06-09-2011 às 18:57:46

    Surgiu uma pobreza jamais vista antes. População alienada e explorada. :'[

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãokatherine

    16-05-2011 às 19:47:30

    muito bom o texto, explicou um outro paradigma da revolução industrial que eu ainda não havia encontrado em nenhum outro texto da internet.
    parabéns!

    ¬ Responder
  • PipocaPipoca

    13-04-2011 às 20:34:42

    Achei o que eu queria pro meu trabalho

    ¬ Responder
  • sabrinasabrina

    07-04-2011 às 01:29:45

    me desculpe mais eu nao gostei deste site pois eu nao consegui encontrar o que eu queria
    mil perdoes

    ¬ Responder
  • Renata- 17/03/2011Renata- 17/03/2011

    17-03-2011 às 21:45:22

    nossa ameii....todas as respostas que eu queria para fazer meu trabalho encontrei akii...
    parabénss vc ajudou muito...xD;
    te a próxima bjs

    ¬ Responder
  • carolynne babycarolynne baby

    23-02-2011 às 12:15:55

    esse texto muito especial e me ajudou muito mesmo!!!bjs!!!

    ¬ Responder
  • edsonedson

    13-12-2010 às 20:11:53

    muito bo esse trabalho
    me ajudou muito

    ¬ Responder
  • lucas d-unitlucas d-unit

    08-12-2010 às 22:27:03

    mim ajudou no trabalho da escola d-unit ativa

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãomaanuela *-*

    19-04-2010 às 18:13:02

    isso é muito interessante :d Adorei !

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoLucas

    29-03-2010 às 21:37:57

    Me ajudou muito pra prova de amanhã valew

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoValdir

    25-03-2010 às 14:06:49

    @nilton silva
    Pra mim valeu! Copiei td para o meu trabalho da escola. legal meu..

    ¬ Responder
  • nilton silvanilton silva

    25-03-2010 às 13:43:29

    ñ ajudou quase nada mais ta bom sim valeu awe!

    ¬ Responder
  • CaroliniCarolini

    14-07-2009 às 14:02:34

    Mee ajudouu muitooo adoreeiii acheii tudo oq eu queriaa para minha redação xD; até ; a proximaaa Bjs

    ¬ Responder

Comentários - A revolução industrial

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios