Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > A revolução industrial

A revolução industrial

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 4
Comentários: 19
A revolução industrial

A revolução é um dos grandes marcos históricos da história mundial como a conhecemos, inclusivamente, podemos até mesmo dizer que esta foi a grande força motriz responsável por todos os avanços tecnológicos que o nosso planeta tem vindo a sofrer.

Foi em Inglaterra nos meados do século XVIII, com a descoberta da energia a vapor locomoção produzida a vapor, que foi possível o surgimento de uma nova forma de produção e que o homem passou, não a trabalhar com máquinas mas a assisti-las na manufaturação, que sistematicamente passou a ser em série, primeiro no Reino Unido e consequentemente, um pouco por todo o mundo.

Fatores como grandes reservas de ferro e carvão, e o grande êxodo rural que se verificou (a população londrina passou de 800.000 habitantes em 1780 para 5 milhões em 1880), após a passagem da Lei dos Cercamentos de Terras, disponibilizaram também a mão de obra necessária para que o Reino Unido se torna o grande pioneiro, desta Revolução.

Naturalmente esta mudança/evolução refletiu-se não só a nível dos preços a ser praticados, pois estes produtos passaram de manufaturados a maquinofacturados (produção em série/massa) o que veio ter um efeito drástico na descida dos preços uma vez que a diversidade de produtos disponíveis aumentou. Com isto, veio obviamente uma melhoria na qualidade de vida das populações, mas veio também a poluição que é sem dúvida um dos maiores contras deste despertar tecnológico.

O crescimento socioeconómico, cultural e todos os outros aspetos da sociedade mundial foram favorecidos. Todos estes fenómenos em conjunto foram responsáveis pelo crescimento económico elevado que se verificou seguidamente e que viria a ser travado apenas anos mais tarde por uma crise inflacionista que reduziu de novo o poder de compra da população e criou uma serie de fatores inversos aos até aqui verificados como por exemplo a retração do consumo, entrar-se-ia então numa crise que punha fim ao “boom” do ciclo económico.

Mas o que muitas vezes não se discute quando se fala da Revolução Industrial é a qualidade de vida das pessoas que viveram durante o seu aparecimento. Os trabalhadores eram sujeitos a uma exploração muito similar à escravatura (trabalhando cerca de 80 horas semanais e com um salário miserável) e as suas famílias que eram alojadas em bairros sociais criados juntos às fábricas, estavam sujeitas a condições extremamente deficientes, não havendo condições higiénicas e/ou sistema de esgotos apropriados o que levou ao aparecimento de surtos de doenças graves.

O uso das crianças nas minas de carvão que por sua vez alimentavam as enormes fornalhas que possibilitavam o funcionamento de cidades inteiras, que além de não terem uma compensação adequada, estavam expostas a perigos possivelmente mortais.

E não podemos deixar de falar das consequências ambientais que nós, as gerações que vieram a seguir à Revolução Industrial, temos vindo a testemunhar e que tentamos reparar agora. Mas o que seria do mundo sem este salto na evolução tecnológica?


Vitor Costa

Título: A revolução industrial

Autor: Vitor Costa (todos os textos)

Visitas: 4

803 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 19 )    recentes

  • SophiaSophia

    21-05-2014 às 16:07:34

    A revolução industrial possibilitou o acesso ao turismo, ao conhecimento, ao trabalho remunerado e seus direitos como trabalhador, enfim, o mundo todo teve uma influência positiva e realmente foi um marco tremendo!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • marcio filho

    04-03-2012 às 20:09:01

    e uma coisa muito inportanti de se sabre

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãoyara

    27-01-2012 às 00:11:59

    não encontrei isso em nenhum outro site na Internet,mas confesso que fugiu um pouco da pauta do assunto.mas ficou legal o trabalho manero mesmo!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoLetícia_

    10-11-2011 às 17:07:24

    obrigadoo! foi td q eu precisava para o meu trabalho ate a proxima!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãorodrigo

    02-10-2011 às 13:41:36

    Você começou escrevendo muito bem, mais depois desandou em erros ortográficos e fugindo do assunto em pauta.
    Desculpá a sinceridade mais esta muito pobre em termos de conteúdo o seu texto.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãomaria

    27-09-2011 às 19:43:01

    voce nao fala sobre o quanto a revoluçao causou e ate hoje causa problemas para o nosso meio ambiente. ela com certeza teve todos esse pontos positivos mas e os negativos?

    ¬ Responder
  • Luiz FelipeLuiz Felipe

    06-09-2011 às 18:57:46

    Surgiu uma pobreza jamais vista antes. População alienada e explorada. :'[

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãokatherine

    16-05-2011 às 19:47:30

    muito bom o texto, explicou um outro paradigma da revolução industrial que eu ainda não havia encontrado em nenhum outro texto da internet.
    parabéns!

    ¬ Responder
  • PipocaPipoca

    13-04-2011 às 20:34:42

    Achei o que eu queria pro meu trabalho

    ¬ Responder
  • sabrinasabrina

    07-04-2011 às 01:29:45

    me desculpe mais eu nao gostei deste site pois eu nao consegui encontrar o que eu queria
    mil perdoes

    ¬ Responder
  • Renata- 17/03/2011Renata- 17/03/2011

    17-03-2011 às 21:45:22

    nossa ameii....todas as respostas que eu queria para fazer meu trabalho encontrei akii...
    parabénss vc ajudou muito...xD;
    te a próxima bjs

    ¬ Responder
  • carolynne babycarolynne baby

    23-02-2011 às 12:15:55

    esse texto muito especial e me ajudou muito mesmo!!!bjs!!!

    ¬ Responder
  • edsonedson

    13-12-2010 às 20:11:53

    muito bo esse trabalho
    me ajudou muito

    ¬ Responder
  • lucas d-unitlucas d-unit

    08-12-2010 às 22:27:03

    mim ajudou no trabalho da escola d-unit ativa

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãomaanuela *-*

    19-04-2010 às 18:13:02

    isso é muito interessante :d Adorei !

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoLucas

    29-03-2010 às 21:37:57

    Me ajudou muito pra prova de amanhã valew

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoValdir

    25-03-2010 às 14:06:49

    @nilton silva
    Pra mim valeu! Copiei td para o meu trabalho da escola. legal meu..

    ¬ Responder
  • nilton silvanilton silva

    25-03-2010 às 13:43:29

    ñ ajudou quase nada mais ta bom sim valeu awe!

    ¬ Responder
  • CaroliniCarolini

    14-07-2009 às 14:02:34

    Mee ajudouu muitooo adoreeiii acheii tudo oq eu queriaa para minha redação xD; até ; a proximaaa Bjs

    ¬ Responder

Comentários - A revolução industrial

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios