Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > A Constituição de 1934

A Constituição de 1934

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 2
A Constituição de 1934

O crescimento desenfreado e a produção sem limites gerou, na década de 1920, uma crise econômica nos Estados Unidos. A crise de 1929 desencadeou no enfraquecimento da economia nacional. Que na época girava em torno da exportação de café.

A revolução gerada a partir da precária situação econômica refletiu na vida política do Brasil. O sistema oligárquico cafeeiro (em que o poder se concentra nas mãos de poucos) caiu por terra, e foi lançada a candidatura de Getúlio Vargas, por meio do programa Aliança Liberal, organizada pelo Partido Democrático. Mas os ideais modernos de Vargas e seu partido não foram o bastante, e em 1930, Júlio Prestes saiu vitorioso. Mas o assassinato de João Pessoa no mesmo ano ascendeu o clima de revolta e conspirações, e em outubro, Getúlio Vargas assumiu a presidência provisoriamente.

Para Vargas, manter o poder foi difícil no período inicial, por que os grupos revolucionários que o colocaram no poder era composto por diversas classes de pessoas. Foi então fechada o Congresso e feita uma convocação para uma nova Assembleia Constituinte, com o objetivo de centralizar o poder e diminuir a força regional das oligarquias.
Em fevereiro de 1932, foi criada a Frente Única Paulista (FUP), que, por estar insatisfeita com o enfraquecimento do poder do estado, exigia que o poder concentrado à presidência fosse diminuído, e que São Paulo voltasse a ter sua autonomia.
A revolta de São Paulo cresceu, até que foi derrotada por não ter incentivo dos outros estados. Mas como fruto desta manifestação, foi convocada a Assembleia Constituinte, e criada a nova Constituição de 1934.

A nova Constituição trouxe avanços para os direitos trabalhistas, que agora teria férias, descanso semanal remunerado, regulamentação do trabalho das mulheres e dos menores de idade, entre outros. E também à segurança do país, com o serviço militar obrigatório. Transformações na educação também foram feitas, tornando o ensino fundamental primário disponível de forma gratuita. Getúlio Vargas então foi eleito presidente constitucional até 1938, por meio de eleições indiretas da Assembleia Constitucional.

Tais transformações foram fundamentais para dar ao Brasil caráter democrático, além de produzir avanços contra a desigualdade econômica e social.


Wallace Randal

Título: A Constituição de 1934

Autor: Wallace Randal (todos os textos)

Visitas: 2

652 

Comentários - A Constituição de 1934

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios