Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Europa medieval e atual

Europa medieval e atual

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 4
Comentários: 4
Europa medieval e atual

A sociedade europeia apresenta hoje algumas diferenças em relação à anterior.
Mas apesar da evolução que conheceu até aos nossos dias, há coisas que mantêm ainda sem grande progresso.

O aspeto mais importante prende-se com o papel da religião na sociedade.

Atualmente na maior parte das sociedades, a religião é apenas seguida por uma parte da população nas suas normas e valores, e dentro do cristianismo existem várias tendências.
Para além deste, existem outras religiões, praticadas por diferentes zonas do mundo, como a ìndia e países islâmicos.

Na idade Média não havia o conceito de pertencer à economia europeia, mas sim de pertencer à cristandade, ou seja, ser cristão e obediente às regras emitidas a partir do Papa d, de Roma.

A cultura sempre foi influenciada pela igreja, pois quase todos os conhecimentos decorriam do imperativo religioso, e, com a firme ideia de que o ser humano e o mundo eram reflexo da vontade de Deus.

Esta é uma época em que havia muito analfabetismo, aliás, esmagador, e só o clero, dominava as técnicas da escrita e da leitura, bem como o conhecimento da Bíblia e de outras obras.

Só ele conhecia a língua latina, na qual todas as obras eram escritas.
O homem era muitto limitado, supersticioso e com fraquíssimos conheciments científicos.Este quadro, limitava muito a visão do homem e a relação do mundo que o rodeava.

Atualmente a forma de riqueza da Europa está baseada na produção industrial, os serviços e tecnologias mais avançadas, e a riqueza avalia-se pelo dinheiro.
Pelo oposto, na Idade Média, a agricultura e pecuária eram a base económica da sociedade.
Os eios de transporte eram rudimentares tal como as técnicas agrícolas e as estradas eram práticamente inexistentes.

Havia ainda o medo, gerado pelos ataques dos piratas, no caso das viagens marítimas ou dos salteadores que se deslocavam por terra.
A maioria das pessoas não saía do local onde nacia, e aí vivia e morria sem se afastar mais do que alguns quilómetros, em relação ao seu local de origem.
Os locais que outros visitava eram os religiosos, como Santiago de Compostela, Jerusalém e a terra Santa.

Atualmente já há autoestradas, automóveis, comboios, barcos e aviões, que permite que as pessoas se desloquem para outros países.

Na Idade Média viviam em grupos sociais e a mobilidade social era muito reduzida.
O único meio para se melhorar de vida era a entrada de jovens humildes para o clero, que permitia melhorar de estatuto.

Hoje a educação dos jovens permite-lhes entrar na escola e universidades, de acordo com as respetivas capacidades.

Deste modo, tudo isto tem a ver com o domínio de uns em relação aos outros, na qual uns nasciam para governar e dominar e outros para obedecer.
Estas regras de domínio e poder eram estabelecidas por eles próprios, e, que supostamente refletiam a vontade divina.

O mais incrível é que nem sequer se podiam escolher os governantes, como hoje.
Hoje a Europa orgulha-se de ser democrática porque os cidadãos os podem escolher, mas, apesar disso, o domínio, poder e submissão continuam, quase como na idade Média. O pior é que ninguém se dá conta, deste fato, que apenas muda de nome, embora continue o medo, o domínio, o poder e a religião adaptada ao mesmo.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Europa medieval e atual

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 4

786 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 4 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    31-07-2014 às 05:59:06

    São dois cenários bem diferentes mesmo. A Europa medieval tinha mais crenças, foram os primeiros a conhecerem o evangelho e hoje, ela está tão distante e mais centrada na riqueza e coisas materiais. Um dos problemas disso foi o erro dos pais não repassarem a fé para os filhos, assim, as gerações tiveram consequências muito ruins. Pode-se ver na Europa atual com toda a sua dificuldade e crise.

    ¬ Responder
  • maria eduarda

    21-02-2013 às 06:34:05

    Aqui nao quer falar muito sobre a europa medieval e a europa atual eu nao gostei muito nao mais vale qualquer coisa para ganhar uma nota

    ¬ Responder
  • pedro

    17-02-2013 às 20:21:14

    amei ponha outros

    ¬ Responder
  • pedro

    17-02-2013 às 20:20:27

    booossstaaa

    ¬ Responder

Comentários - Europa medieval e atual

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios