Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Como sobreviver a mentirosos

Como sobreviver a mentirosos

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Comentários: 2
Como sobreviver a mentirosos

Procuras conter as lágrimas, estar presente num mundo assim, de promessas vâs, gente que defeca em cima da tua vontade de viver, é um processo de quase impossível assimilação. Há momentos em que te apetece que o passado não seja o fantasma que te assombra o presente. Acredita apenas que os anjos andaram lá sempre dentro, do evangelho envelhecido, que o Apocalipse preveu todos este incêndios e que as notas musicais que o poeta interiorizou foram gravadas com o sabor do sangue dos mortos.

A vida de tão bonita que a queremos fazer, é um mero deboche sem prazer nas mãos dos traidores, que de abraço em abraço te cravaram o punhal nas costas assim que foi necessário tomar conta dos teus processos legais.




O gajo passa a vida a mentir, muda-lhe o nome, as vontades serão sempre as mesmas, sugar o teu sangue puro e dá-lo aos demónios que te vão acorrentar. Sempre podes fugir, mas quase sempre escolhes rezar a Deus e encolher os ombros perante as fatalidades.

Queixas-te sempre do mesmo e votas sempre nos mesmos e depois queixas-te. Por isso mentes, tal como eles te mentem a ti, ninguém perde tempo com essa coisa da transparência. Sois todos paranoicos, mas nem todos desfrutam, uns produzem, os outros comem. Todos mentem, uns riem, os outros apenas choram e obedecem.

Como sobreviver numa casa de um mentiroso. Em primeiro lugar, esquece essa coisa meu filho, a fábrica da vaselina há de ter doses maciças de encomendas no teu país de idílicos incêndios, de mentiras que valem tachos incomensuráveis, de estupidez assolapada que se esquece com a bola, a praia, a novela e as traições na vida real da personagem principal.

Não te metas nessa coisa da política, deixa isso para os que te juram a pés juntos que não aumentam os impostos no dia 1 de abril. Dito por dito, as conquistas vão-se e tu apenas pões um vídeo dos Clash a pensar se vais ou se ficas, aos saltos, a rir. Bem, os miúdos terão de usar a revolução do açúcar, fora de prazo, para ver se fazem algum estardalhaço, que chega de atrasos de vida.

Para proteger os teus arautos da liberdade tens de mentir, não podes passar a vergonha de te associarem aos gatunos que se aproveitam de ti sem cuidado e sem vaselina, sem ao menos se preocuparem se algum dia te poderá ser útil tamanha violação. Mas tu és quem se viola e assobia para o ar, a culpa é tua, aprende a ler, aprende a ler nas entrelinhas, revolta-te e corre com eles, os mentirosos, antes da cova e do futuro ficar irremediavelmente perdido!


António Borges

Título: Como sobreviver a mentirosos

Autor: António Borges (todos os textos)

Visitas: 0

607 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    27-08-2014 às 12:16:03

    Muito bem colocado, caro autor! É angustiante nos cercarmos de mentirosos, na verdade, o mundo a nos rodear é uma tremenda mebtira. Tudo o que está por trás do que vemos visam tão somente o lucro, o dinheiro, a fama a todo custo. Isso é lamentável!!!

    ¬ Responder
  • António BorgesAntónio Borges

    15-09-2012 às 01:25:45

    Quero apenas referir que há palavras escritas segundo o acordo ortográfico que entrou em vigor, para alegria dos que não gostam da língua.

    As alterações não foram feitas por mim...

    Há-de ser Abril!

    ¬ Responder

Comentários - Como sobreviver a mentirosos

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios