Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Como sobreviver a mentirosos

Como sobreviver a mentirosos

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Comentários: 2
Como sobreviver a mentirosos

Procuras conter as lágrimas, estar presente num mundo assim, de promessas vâs, gente que defeca em cima da tua vontade de viver, é um processo de quase impossível assimilação. Há momentos em que te apetece que o passado não seja o fantasma que te assombra o presente. Acredita apenas que os anjos andaram lá sempre dentro, do evangelho envelhecido, que o Apocalipse preveu todos este incêndios e que as notas musicais que o poeta interiorizou foram gravadas com o sabor do sangue dos mortos.

A vida de tão bonita que a queremos fazer, é um mero deboche sem prazer nas mãos dos traidores, que de abraço em abraço te cravaram o punhal nas costas assim que foi necessário tomar conta dos teus processos legais.




O gajo passa a vida a mentir, muda-lhe o nome, as vontades serão sempre as mesmas, sugar o teu sangue puro e dá-lo aos demónios que te vão acorrentar. Sempre podes fugir, mas quase sempre escolhes rezar a Deus e encolher os ombros perante as fatalidades.

Queixas-te sempre do mesmo e votas sempre nos mesmos e depois queixas-te. Por isso mentes, tal como eles te mentem a ti, ninguém perde tempo com essa coisa da transparência. Sois todos paranoicos, mas nem todos desfrutam, uns produzem, os outros comem. Todos mentem, uns riem, os outros apenas choram e obedecem.

Como sobreviver numa casa de um mentiroso. Em primeiro lugar, esquece essa coisa meu filho, a fábrica da vaselina há de ter doses maciças de encomendas no teu país de idílicos incêndios, de mentiras que valem tachos incomensuráveis, de estupidez assolapada que se esquece com a bola, a praia, a novela e as traições na vida real da personagem principal.

Não te metas nessa coisa da política, deixa isso para os que te juram a pés juntos que não aumentam os impostos no dia 1 de abril. Dito por dito, as conquistas vão-se e tu apenas pões um vídeo dos Clash a pensar se vais ou se ficas, aos saltos, a rir. Bem, os miúdos terão de usar a revolução do açúcar, fora de prazo, para ver se fazem algum estardalhaço, que chega de atrasos de vida.

Para proteger os teus arautos da liberdade tens de mentir, não podes passar a vergonha de te associarem aos gatunos que se aproveitam de ti sem cuidado e sem vaselina, sem ao menos se preocuparem se algum dia te poderá ser útil tamanha violação. Mas tu és quem se viola e assobia para o ar, a culpa é tua, aprende a ler, aprende a ler nas entrelinhas, revolta-te e corre com eles, os mentirosos, antes da cova e do futuro ficar irremediavelmente perdido!


António Borges

Título: Como sobreviver a mentirosos

Autor: António Borges (todos os textos)

Visitas: 0

607 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    27-08-2014 às 12:16:03

    Muito bem colocado, caro autor! É angustiante nos cercarmos de mentirosos, na verdade, o mundo a nos rodear é uma tremenda mebtira. Tudo o que está por trás do que vemos visam tão somente o lucro, o dinheiro, a fama a todo custo. Isso é lamentável!!!

    ¬ Responder
  • António BorgesAntónio Borges

    15-09-2012 às 01:25:45

    Quero apenas referir que há palavras escritas segundo o acordo ortográfico que entrou em vigor, para alegria dos que não gostam da língua.

    As alterações não foram feitas por mim...

    Há-de ser Abril!

    ¬ Responder

Comentários - Como sobreviver a mentirosos

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios