Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Linda Amazônia pulmão do planeta

Linda Amazônia pulmão do planeta

Categoria: Outros
Visitas: 14
Comentários: 4
Linda Amazônia pulmão do planeta

A Linda Amazônia. Seu futuro tem sido discutido muito nos últimos anos, de maneira intensa pela comunidade cientifica, mídia, políticos e sociedade em geral, tanto no Brasil como no mundo. Isso não é pra menos. Afinal é a maior área continua de floresta tropical do mundo inteiro, e já foi considerado o pulmão do nosso planeta na luta contra o aquecimento global, teoria hoje descartada. Mas saiba que sua importância continua sendo grande.

Os estudos que hoje mostra é que o desmatamento poderá alterar, como por exemplo: a dinâmica das chuvas no planeta, além de uma serie de outros problemas. Além disso, a região é uma fonte de recursos que o egoísmo dos empresários enche os olhos e o bolso, desde a madeira até a indústria farmacêutica. Se você não sabe a Amazônia é a maior floresta tropical do mundo em área continua de terra com mais de sete milhões de quilômetros quadrados divididos entre Brasil, Venezuela, Suriname, Guiana, Guiana francesa, Equador e Colômbia. Nela também estar à maior bacia hidrográfica do mundo com o maior rio do planeta, o amazonas fica no Brasil cerca de 80% da floresta. Saiba também que a maior parte do ecossistema amazônico fica em terra firme numa grande planície de 100 a 200 metros de altitude que segue até as montanhas onde inicia a Cordilheira dos Andes.

Esta grande planície é fruto dos sedimentos deixados pelo lago Bel terra, que existiu na região e se formou a 1, 8 milhão de anos atrás e desapareceu há 25 mil anos. Saiba que na foz da bacia hidrográfica no litoral brasileiro, o solo e a vegetação estão praticamente ao nível do mar e, em algumas áreas abaixo, o que faz com que o mar invada o leito do rio, provocando um fenômeno chamado pororoca. O Igarapé é o estreito riacho que cortam a mata, e igapós, extensa áreas com água cobrindo a vegetação mais baixa, são comuns na região. E é uma das mais interessantes atrações turísticas da região, é lindo o encontro das águas em Manaus mostra outra característica da região, de um lado as águas escuras e as ácidas do rio Negro, do outro lado as barrentas do rio Solimões que se unem para forma o Amazonas.

Você sabe como toda a floresta tropical, a maior parte do seu solo é pobre em nutrientes, formando uma grande biomassa na base das árvores, esse sim rico em nutrientes. Suas árvores como as samuameiras, castanheiras, mogno ou jatobá podem chegar a altura entre 30 e 50 metros de altura. As palmeiras também são comuns na região. Já o açaizeiro, é onde sai o açaí um fruto utilizado na alimentação diária de boa parte da população tradicional daquela região. A dimensão da sua rica biodiversidade amazônica ainda é uma incógnita, havendo as mais diversas estimativas para o numero de espécies vegetais e animais presente na floresta. Alguns animais aquáticos bem conhecidos como o pirarucu, botam e peixe boi está ameaçado de extinção graças à exploração desenfreada. O mogno é uma árvore cuja madeira pela sua maleabilidade é muito procurada, e esta também ameaçada.

A pressão social do homem tem sido a maior razão para a devastação amazônica. Que é chamado o arco do desmatamento, área fronteiriça da floresta que abrange Rondônia, norte do mato grosso, sul do Pará e oeste do Maranhão, que empurra a destruição cada vez mais para dentro da mata.



Waldiney Melo

Título: Linda Amazônia pulmão do planeta

Autor: Waldiney (todos os textos)

Visitas: 14

766 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 4 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    27-07-2014 às 22:30:44

    A Amazônia é fantástica. Muito rica de beleza natural, muitas florestas, matas, rios, animais selvagens, enfim, um ambiente fundamental para a sobrevivência e que nos deixa satisfeito com sua existência. Infelizmente, a destruição sempre vai ocorrer enquanto o homem estiver existindo.

    ¬ Responder
  • Carla HortaCarla Horta

    16-09-2012 às 23:11:06

    Considero a Amazônia um dos locais mais fantásticos do mundo. De uma beleza extraordinária e de uma florestação inigualável, há que protegê-la a todo o custo. O texto está apaixonante e alicia á visita e à protecção. Parabéns.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãoeder felix

    22-02-2012 às 21:38:57

    eu adoro a natureza.e fico muito triste por tanta destruicao

    ¬ Responder
  • jeninhajeninha

    06-10-2011 às 12:57:22

    adoro a amzonia e o meu sonho é passear por tudo lá conhecer cada pedaço de lá...

    ¬ Responder

Comentários - Linda Amazônia pulmão do planeta

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios