Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Literatura > O que fazer quando não se está inspirado?

O que fazer quando não se está inspirado?

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Literatura
Visitas: 4
Comentários: 2
O que fazer quando não se está inspirado?

Ás vezes é assim. Olho para a folha de papel muito branca e vazia e não consigo transmitir o que penso. A ideia está lá, mas a minha mente parece que está atrofiada e não se quer decidir. Por vezes isso acontece quando tenho de escrever por algum tipo de obrigação. Essa situação faz-me ficar sem assuntos de modo que o prazer da escrita fica para segundo plano. Assim, em vez de arrancar um texto com nexo, sai-me um texto desarticulado na estrutura e no contexto, coisa que eu não queria. Apesar de ser necessário alguma disciplina não posso escrever pela simples obrigação de escrever porque a escrita é uma arte. É a mesma coisa quando se obriga um pintor a pintar um quadro quando não tem inspiração.

É normal não sentir inspiração? Claro que sim. É bastante normal não ter vontade de escrever durante algum tempo, o mesmo já aconteceu com um célebre escritor Inglês chamado William Shakespeare. Comigo acontece exatamente o mesmo. Posso passar algum tempo sem escrever mas de repente uma emoção forte cresce no meu peito e tenho de deitar cá para fora tudo aquilo que sinto e opino., e tudo flui naturalmente. Quando não sinto inspiração procuro elementos do exterior e por vezes do meu interior para ter ideias. Às vezes resulta, mas outras vezes não. Procuro esses elementos em revistas,jornais, fotografias, desenhos, pessoas, enfim...tudo o que estiver à minha volta, e que possa ser usado para criar uma boa história, uma boa narrativa. Ler um bom livro também ajuda porque os enredos sugerem sempre ideias fenomenais. Outra dica é começar por escrever sobre um assunto particularmente familiar, ou seja um assunto que seja facil escrever porque já o conhecemos bem. Dessa forma as palavras surgem quase sem darmos por isso. O importante é começar. Nem que seja com uma letra, pois de repente disparam frases e parágrafos vindos de todas as direções. Pelo menos é isso que acontece comigo.

Eu escrevo todos os dias, quer esteje com inspiração quer não. Porque nunca se sabe quando pode aparecer uma boa oportunidade de mostrar o que se vale. E como se diz: é melhor prevenir do que mais tarde remediar.

Assim, o meu conselho para quem escreve, e de repente ficou sem inspiração é: Nunca desista só por falta de inspiração. Pois só se alcança um sonho se se lutar por ele.

Jovita Capitão

Título: O que fazer quando não se está inspirado?

Autor: Jovita Capitão (todos os textos)

Visitas: 4

627 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDaniela Vicente

    10-09-2012 às 13:10:35

    Eu já tive momentos de grande falta de inspiração. O pior é quando acontece naqueles dias que tenho mesmo de escrever, que tenho trabalhos da faculdade para fazer. Mas eu obrigo-me a escrever. Bem ou mal, escrevo. Depois no dia seguinte faço uma revisão para fazer se ficou tudo bem, minimamente. Parabéns por ter abordado este tema, até porque somos autores de um site. É um tema que deve interessar a muitos, com certeza.

    ¬ Responder
  • Jovita CapitãoJovita Capitão

    21-09-2012 às 19:36:49

    Daniela vicente, muito obrigada pela sua apreciação. É sempre bom saber que somos reconhecidos pelo nosso trabalho.

    Cumprimentos,
    Jovita Capitão

    ¬ Responder

Comentários - O que fazer quando não se está inspirado?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios