Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Beleza > Como escolher o melhor condicionador cada tipo de cabelo

Como escolher o melhor condicionador cada tipo de cabelo

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Beleza
Visitas: 17
Comentários: 10
Como escolher o melhor condicionador cada tipo de cabelo

Para manter a vitalidade e saúde aos fios, é fundamental saber cuidar muito bem deles. E para garantir a beleza dos cabelos, a forma mais prática é não deixar de lado o uso do shampoo e condicionador. O shampoo é um produto muito importante, mas ele deixa o fio eletricamente carregado, o que faz com eles acabem se repelindo, dificultando o penteado. E é justamente nesta etapa que atua o condicionador, ele é capaz de neutralizar a carga elétrica e ainda garante mais saúde aos fios. Então, veja dicas e saiba como escolher o melhor condicionador para cada tipo de cabelo.

Cada tipo de condicionador é indicado para um tipo de cabelo, pois cada um deles possui uma formulação diferente. Por exemplo, cabelos normais não precisam receber grandes quantidades de substâncias hidratantes, que poderiam deixar os fios com um aspeto oleoso. Já os cabelos secos se beneficiam com um produto de tal caraterística.

Como escolher o melhor condicionador:
- Cabelos secos ou crespos, aliados ao uso contínuo de chapinha ou babyliss, e fios visivelmente danificados devem ser tratados com produtos que contenham uma dose extra de hidratante, ou seja, eles têm uma consistência mais espessa. Para escolher o condicionador ideal para esse tipo de cabelo, basta identificar no rótulo do produto a informação “para cabelos secos ou danificados”.
- Cabelos finos, molinhos e naturalmente lisos poderão se beneficiar dos produtos cujo rótulo indica “para cabelos finos e sem volume”. Estes condicionadores, além de proporcionarem hidratação na medida certa, contêm substâncias que ajudam a dar mais volume aos fios.
- Cabelos que sofrem com o uso regular de chapinha ou babyliss, mas que aparentam ser saudáveis e brilhantes é recomendável dar preferência ao uso de condicionadores do tipo “para cabelos normais”. Este produto ajuda a deixar os fios bonitos, sem pesar.
- Cabelos seriamente danificados ou muito crespos, seja por coloração, uso contínuo de chapinha ou babyliss, uso excessivo de vários produtos, etc. Este tipo de cabelo deve receber a aplicação de um condicionadores com a indicação: “para cabelos quimicamente tratados”. dessa forma, com seu uso diário, o cabelo ficará mais saudável.

Rua Direita

Título: Como escolher o melhor condicionador cada tipo de cabelo

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 17

775 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 10 )    recentes

  • Carla HortaCarla Horta

    07-10-2012 às 22:33:01

    Existem no mercado uns condicionadores que devem ser utilizados sem enxaguar. Para quem tem o cabelo encaraculado, o melhor é penteá-lo ainda no banho com um condicionador normal, mas o efeito destes condicionadores pós lavagem são uma excelente opção, até porque como não levam água de seguida, o efeito é duradouro e o cabelo absorve muito mais de forma a ficar muito mais hidratante.

    ¬ Responder
  • Carla HortaCarla Horta

    07-10-2012 às 22:31:05

    Cristina, curiosamente e por ter falado no sabão azul e branco, lembrei-me do cabelo da minha avó. Ela tinha-o comprido e preso num carrapito na parte da trás da cabeça. toda a vida o lavou com sabão azul e branco e era o cabelo mais sedoso e brilhante que já vi em toda a minha vida. Afinal existem receitas antigas que dão mesmo um excelente resultado...

    ¬ Responder
  • Anne TeixeiraAnne Teixeira

    05-10-2012 às 01:39:35

    Eu mudo de shampoo e condicionador todos os meses quase. E cada vez compro um com uma função diferente. Confesso que algumas vezes escolho apenas pelo cheiro e nem tanto pela funcionalidade do mesmo.Outras vezes, entretanto, olho qual ajudaria mais meu cabelo naquele momento: restauração, liso intenso, proteção da cor, brilho, maciez, etc.Independente disso tudo, acho importante trocar as marcas também, pois o cabelo parece se acostumar a um tipo de produto apenas.

    ¬ Responder
  • Cristina SousaCristina Sousa

    29-09-2012 às 14:34:56

    Eu faço regularmente madeixas no meu cabelo. A minha cabeleireira aconselhou-me a utulizar após cada lavagem do cabelo um acondicionador para cabelos com madeixas. Este produto pode ser comprado nos hipermercados ou supermercados. Para lavar o cabelo utilizo o sabão azul e de seguida aplico um bom condicionador. Uma vez por semana aplico uma máscara hidratante. Cada tipo de cabelo requer tratamento com produtos adequados.

    ¬ Responder
  • Nilson EmpreendedorNilson Uemoto

    28-09-2012 às 05:57:00

    Sem condicionador não dá, o cabelo fica rebelde ,principalmente pra quem tem cabelos longos é essencial o uso do condicionador.Existem aqueles shampoos 2 em 1 que juntam no mesmo produto shampoo e condicionador, mas eu não gostei, eu comprei e testei e parece que só lavei com shampoo.O melhor é comprar o condicionador separado

    ¬ Responder
  • Daiany Nascimento

    26-09-2012 às 13:46:39

    Gostaria de agradecer a todos pelos comentários. Eu gosto de escrever sobre assuntos relacionados à beleza, assim tomo mais conhecimento sobre diversos assuntos e compartilho com as pessoas por meio do site. Existem algumas dúvidas simples, como por exemplo, saber escolher o tipo de condicionador mais indicado para o seu tipo de cabelo, que muitas mulheres podem não conseguir esclarecer. Por isso, resolvi escrever sobre o tema, simples, porém espero que ajude muitas mulheres!

    ¬ Responder
  • Teresa Maria Batista GilTeresa Maria Batista Gil

    25-09-2012 às 14:36:25

    O condicionador deve ser sempre escolhido em função do tipo de cabelo de cada um e não por marca ou preço.Ele deve ser sempre ajustado a cabelos finos ou com caracóis ou cabelo espesso etc.Dependendo do cabelo que se tem é que se escolhe o champôo e o condicionador. Caso contrário não dá o efeito que se pretende a estraga os cabelos.

    ¬ Responder
  • Adriana SantosAdriana dos Santos da Silva

    24-09-2012 às 17:43:10

    Eu uso bastante os condicionadores nos meus cabelos. Como eles são pintados sempre, acabam ficando super danificados, então, a solução para deixá-los macios são os condicionadores. Há um indicado para seu cabelo e cada pessoa deve saber qual é o seu. Essas informações acima será bem útil para nós, com certeza, vou utilizar e comprar o correto, aquele ideal para os meus. Obrigada pelas sugestões, gostei muito. Vou seguir todas as dicas bem legais. Parabéns.

    ¬ Responder
  • Sofia NunesSofia Nunes

    22-09-2012 às 21:37:38

    Apresenta uma boa temática, uma vez que é importante manter o cabelo bem hidratado sem o deixar oleoso. As dicas são boas, ainda que muitas vezes o problema possa ser mais complexo. É o caso, por exemplo, dos cabelos que se apresentam oleosos na raiz e secos nas pontas. Tendo um cabelo correspondente a esse tipo algo peculiar, prefiro utilizar um amaciador para cabelos secos e aplicá-lo apenas a partir de meio do cabelo.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDaniela Vicente

    11-09-2012 às 21:20:16

    o meu condicionador penso que é o mais adequado, visto que tenho cabelos pintados, o meu condicionador é para cabelos pintados. por vezes alterno com condicionador para cabelos lisos, pois o meu cabelo, excepto quando tem tufos, tem tendências alisadoras. já li imensos textos seus e são na sua grande maioria muitos interessantes. você é uma óptima escritora, que demonstra grande conhecimento na área da estética. parabéns.

    ¬ Responder

Comentários - Como escolher o melhor condicionador cada tipo de cabelo

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A história da fotografia

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Fotografia
A história da fotografia\"Rua
A história e princípios básicos da fotografia e da câmara fotográfica remontam à Grécia Antiga, quando Aristóteles verificou que os raios de luz solar e com o uso de substâncias químicas, ao atravessarem um pequeno orifício, projetavam na parede de um quarto escuro a imagem do exterior. Este método recebeu o nome de câmara escura.

A primeira fotografia reconhecida foi uma imagem produzida em 1826 por Niepce. Esta fotografia foi feita com uma câmara e assente numa placa de estanho coberta com um derivado de petróleo, tendo estado exposta à luz solar por oito horas, esta encontra-se ainda hoje preservada.

Niepce e Louis –Jacques Mandé Daguerre inciaram em 1829 as suas pesquisas, sendo que dez anos depois foi oficializado o processo fotográfico o nome de daguerreótipo. Este processo consistia na utilização de duas placas, uma dourada e outra prateada, que uma vez expostas a vapores de iodo, formando uma pelicula de iodeto de prata sobre a mesma, ai era a luz que entrava na camara escura e o calor gerado pela luz que gravava a imagem/fotografia na placa, sendo usado vapor de mercúrio para fazer a revelação da imagem. Foi graças á investigação realizada por Friedrich Voigtlander e John F. Goddard em 1840, que os tempos de exposição e revelação foram encurtados.




Podemos dizer que o grande passo (não descurando muitas outras mentes brilhantes) foi dado por Richard Leach Maddox, que em 1871 fabricou as primeiras placas secas com gelatina, substituindo o colódio. Três anos depois, as emulsões começaram a ser lavadas com água corrente para eliminar resíduos.

A fotografia digital


Com o boom das novas tecnologias e com a capacidade de converter quase tudo que era analógico em digital, sendo a fotografia uma dessas mesmas áreas, podemos ver no início dos anos 90, um rápido crescimento de um novo mercado, a fotografia digital. Esta é o ideal para as mais diversas áreas do nosso dia a dia, seja a nível profissional ou pessoal.

As máquinas tornaram-se mais pequenas, mais leves e mais práticas, ideais para quem não teve formação na área e que não tem tempo para realizar a revelação de um rolo fotográfico, sem necessidade de impressão. Os melhores momentos da nossa vida podem agora ser partilhados rapidamente com os nossos amigos e familiares rapidamente usando a internet e sites sociais como o Facebook e o Twitter .

A primeira câmara digital começou a ser comercializada em 1990, pela Kodak. Num instante dominou o mercado e hoje tornou-se produto de consumo, substituindo quase por completo as tradicionais máquinas fotográficas.

Sendo que presentemente com o aparecimento do FullHD, já consegue comprar uma máquina com sensores digitais que lhe permitem, além de fazer fotografia, fazer vídeo em Alta-Definição, criando assim não só fotografias quase que perfeitas em quase todas as condições de luz bem como vídeo com uma qualidade até agora impossível no mercado do vídeo amador.

Tirar fotografias já é acessível a todos e como já não existe o limite que era imposto pelos rolos, “dispara-se” por tudo e por nada. Ter uma máquina fotográfica não é mais um luxo, até já existem máquinas disponíveis para as crianças. Muitas vezes uma fotografia vale mais que mil palavras e afinal marca um momento para mais tarde recordar.

Pesquisar mais textos:

Bruno Jorge

Título:A história da fotografia

Autor:Bruno Jorge(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    05-05-2014 às 03:48:18

    Como é bom viver o hoje e saber da história da fotografia. Isso nos dá a ideia de como tudo evoluiu e como o mundo está melhor a cada dia produzindo fotos mais bonitas e com qualidade!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios