Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > A Nutrição Familiar E A Alimentação Segura

A Nutrição Familiar E A Alimentação Segura

Categoria: Alimentação
A Nutrição Familiar E A Alimentação Segura

A chance de ordem de alimentação necessária de ótima qualidade para a despesa das famílias depende de diversos aspectos. A criação familiar é um dos caminhos que possibilitam a confirmação da disposição de alimentos duradouros na família. Todavia, para criar alimentos diversos em quantidade necessária, na horta, é necessário possuir acesso a recursos adaptados como por exemplo: terra, água, sementes, máquinas, estudos, capacidade e mão de obra qualificada.

Os caminhos e meios de transporte para os variados mercados são primordiais para a compra e venda de produtos alimentícios e de outros ramos importantes. Os componentes de cada família também precisam de ter acesso aos serviços públicos e comerciais, assim como a trabalho longe da exploração agrícola quando houver momentos de pouca atividade agrícola.

Nas áreas agrárias onde a chance de lucrar é muito limitada, a competência de criar boa parte dos alimentos no jardim de casa e nos campos, não necessitando de os adquirir no mercado possibilita uma melhor segurança na alimentação das famílias. Esta segurança é dependente de um abastecimento alimentício legítimo e duradouro, no decorrer de todo o ano. Mas, em muitas zonas rurais, as famílias enfrentam diversas vezes o problema da escassez de alimentos, porque a criação vegetal é temporária e na maioria das vezes não é o suficiente.

É primordial rever os aspectos que colaboram para a proteção alimentar das famílias, assim como os resultados no padrão alimentar e na condição nutricional.

Temos que analisar com cuidado os problemas causados pela má nutrição por menores que sejam e também avaliar os constrangimentos que há no sistema de alimentação iniciando pela criação alimentar e cessando no consumo de alimentos e na utilização dos alimentos consumidos.

Devemos usar os conhecimentos adquiridos sobre esses fatores e também a nossa experiência de vida a fim de procurar meios que possibilitam as famílias de resolverem alguns dos problemas citados no decorrer deste texto.

Em certos casos as famílias são prejudicadas em razão dos recursos naturais serem escassos em sua região. Recursos em falta como terras insuficientes, terra pouco fértil para plantio, escassez de água e ainda plantações distantes da casa.

Muitos possuem dificuldades na hora de preparar e limpar a terra por conta da falta de utensílios. E o pior é quando o plantio é efetuado com sucesso e com sacrifício, mas no momento de colher contemplam os estragos das plantações causados por pragas trazendo muitas perdas para a alimentação.

A segurança alimentar, os zelos e a saúde das famílias são aspectos primordiais para garantir uma ótima qualidade nutricional a todos os componentes da família. O balanceamento nutricional pode ser adquirido por meio da alimentação diversificada.

Todos os indivíduos possuem o direito de a qualquer instante ter acesso aos alimentos essenciais para uma vida saudável. Água suficiente, terra fértil, material de plantio, conselhos técnicos e outros fatores contam para a alimentação segura nas famílias.


Natanael Genoel

Título: A Nutrição Familiar E A Alimentação Segura

Autor: Natanael Genoel (todos os textos)

Visitas: 0

447 

Comentários - A Nutrição Familiar E A Alimentação Segura

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios