Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Alimente-se contra o cancro

Alimente-se contra o cancro

Categoria: Saúde
Visitas: 12
Comentários: 1
Alimente-se contra o cancro

O cancro já é visto, por alguns especialistas, como uma epidemia. Esta terá começado após a Segunda Guerra Mundial, quando se deram transformações significativas nos processos agrícolas, das quais se destaca a introdução de um grande número de químicos, até aí inexistentes. Por outro lado, generalizou-se o processamento da maior parte dos alimentos, o que veio alterar completamente os hábitos alimentares. Os açúcares e as gorduras, e também conservantes, corantes, emulsionantes, e outros “antes” potencialmente cancerígenos, passaram a ser gastos em larga escala. Começaram a rarear os alimentos verdadeiramente naturais e desvirtuaram-se as características dos que a indústria processava.

No sentido de dificultar o aparecimento de cancro, elimine o açúcar e farinhas refinadas. Os autos da História referem que em 1830 cada pessoa comia cerca de cinco quilos de açúcar por ano e que em finais do século XX a fasquia se encontrava já nos 70 quilos. Adicionalmente, os bolos, bolachas, refrigerantes e outros alimentos com elevado índice glicémico e que, portanto, elevam rapidamente os níveis de açúcar no sangue, devem ser evitados e, sobretudo, não consumidos fora das refeições. Prefira arroz e pão integrais e incremente a ingestão de legumes e leguminosas (ervilhas, feijão, lentilhas). Reduza os lacticínios e a carne de animais alimentados com rações.

O milho, o trigo e a soja, presentes nestas rações, são muito ricos em ómega 6, mas pobres em ómega 3. O ómega 6 estimula os processos inflamatórios, que se podem tornar crónicos e derivar em determinados cancros, como o do fígado, colo do útero, estômago e cólon. Ora, o nosso equilíbrio fisiológico depende, em grande medida, do equilíbrio entre estes dois ómegas, que só podemos obter da alimentação, uma vez que o nosso organismo não os produz. Para aumentar as fontes de ómega 3, coma peixes gordos (salmão, sardinhas, anchovas, cavala), abacate e nozes.

Embora haja a sensação que qualquer factor é passível de assumir um papel preponderante na promoção de um tumor, o certo é que o organismo gera ininterruptamente células anormais, susceptíveis de constituir a base de um carcinoma. O sistema imunitário entra, então, em acção e o duelo estabelece-se. Se uma em cada quatro pessoas morre de neoplasia, três não chegam a desenvolver qualquer cancro, graças à protecção das suas defesas naturais. Deste modo, há que debelar os factores perturbadores da nossa estrutura imunitária, para que esta se mantenha mais forte do que o cancro. Neste sentido, é essencial combater a poluição invisível, que tem a dita de imitar as hormonas, potenciando carcinomas hormonodependentes. Ela encontra-se em todo o lado: herbicidas, pesticidas, plásticos, produtos de limpeza e cosmética… O controlo total é impossível, mas a atenção aos rótulos e à origem integra uma boa política preventiva.

Maria Bijóias

Título: Alimente-se contra o cancro

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 12

606 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãoxico

    18-05-2009 às 02:26:14

    saúde, estou com medo. muito medo por pessoa de quem amo.
    a saúde só se nota quando falha. é como a electricidade só se sente a falta quando estamos as escuras ,....até lá nem reparamos a sua existencia. tomamos por garantida.

    ¬ Responder

Comentários - Alimente-se contra o cancro

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios