Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Jesus, Nosso Horizonte

Jesus, Nosso Horizonte

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Jesus, Nosso Horizonte

Homem e Deus, possuía virtudes que devem ser o nosso horizonte!

A linha do horizonte está por detrás de tudo aquilo que vemos, para alcançá-la precisamos atravessar o espaço que nos separa dela, mas à medida que nos aproximamos ela vai-se afastando e sabemos que nunca a alcançaremos.

No conhecimento acerca da pessoa de Jesus acontece a mesma coisa, as suas virtudes, a sua perfeição deve ser o nosso horizonte enquanto pessoas humanas, no entanto sabemos que enquanto estivermos aqui nunca alcançaremos essa perfeição.

À medida que vamos atingindo aquilo a que chamámos primeiro de horizonte, ele vai-se afastando e compreendemos que há muito mais para além…

Jesus é, e mesmo enquanto viveu no seu corpo humano, foi o ser perfeito, a quem não se pode apontar pecado ou defeito, Ele é o cordeiro imaculado apresentado diante de Deus para purificar os nossos pecados, porque de outra forma não nos seria possível chegar diante dele.

Vejamos então algumas das virtudes de Jesus enquanto homem, que devem ser o nosso anseio, que devem ser, ou fazer parte pelo menos do nosso horizonte enquanto pessoas que pretendem agradar a Deus:

1) Ele foi humilde

Muitas vezes nós somos orgulhosos, mas Jesus foi obediente até à morte. A cruz era a maior humilhação para um homem, tornava-o exposto, maldito diante de Deus e dos homens, e Jesus fez isto por cada um de nós.

2) Ele foi santo

Ele nunca cometeu um único pecado, a sua boca nunca proferiu uma mentira.

3) Ele foi justo e perdoador

Quando lhe trouxeram uma mulher acusada de adulterar, que não o fez naturalmente sozinha, mas que os seus acusadores se dispunham a condenar sozinha, Jesus, justo e que vê as coisas de uma forma diferente daquela que o ser humano as vê; independentemente da sociedade, época ou cultura, Jesus vê todas as pessoas da mesma maneira, e se tivéssemos que pagar pelos nossos pecados todos morreríamos, mas este Jesus, justo mas perdoador disse-lhe, vai e não peques mais.

4) Ele foi obediente às leis dos homens

Jesus mesmo sendo o Rei dos reis, pagou os seus impostos como todos os homens tinham e têm que pagar.

5) Jesus foi guiado pelo Espírito Santo

Em sua vida humana Jesus foi conduzido pelo Espírito, e isso é notório e explicito em diversos locais nas escrituras, como por exemplo quando após ser batizado por João ele foi conduzido pelo Espírito ao deserto.

Como Ele, também é possível a nós humanos ser humildes, santos, justos, obedientes às leis e guiados pelo Espírito Santo. A própria bíblia dá-nos exemplos de homens que o foram, por exemplo Paulo, Filipe, e tantos outros… O que foi possível a outros é possível a mim e a ti, e porque esta ligação com Deus não se compra com dinheiro, está disponível para pobres ricos, para todos os que de facto quiserem.

Tudo isto está a um passo de ser alcançado, basta apenas tomar Jesus como nosso horizonte!


Ana Sebastião

Título: Jesus, Nosso Horizonte

Autor: Ana Sebastião (todos os textos)

Visitas: 0

617 

Comentários - Jesus, Nosso Horizonte

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios