Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Materiais Construção > A Madeira Certa Para Cada Aplicação

A Madeira Certa Para Cada Aplicação

Visitas: 4
A Madeira Certa Para Cada Aplicação

Você já parou para observar a quantidade de madeira existente em nosso lar? Elas estão distribuídas na sustentação do teto, intercalando paredes, formando escadarias, assentando assoalhos e decorando ambientes, em forma de móveis ou artigos decorativos. Estamos cercados e dependentes de sua presença, que nos concedem segurança, conforto e harmonia.

Este material, demasiado explorado e aproveitado pelo homem, tanto na construção civil como na marcenaria, está há milênios a nosso serviço. Todavia, é um recurso esgotável que precisa ser reposto, e é também suscetível à ação do tempo e de agentes da natureza.

O sol é um dos principais fatores que podem alterar a estrutura da madeira, descolorindo-a ou rachando-a na dilatação com o calor. Micro-organismos, como bactérias, costumam aninhar-se na madeira e formar colônias de fungos, quebrando sua durabilidade. Numerosos insetos montam habitação nas árvores e delas se alimentam, deixando-as ocas. A deterioração também ocorre pela umidade, que deve sempre ser monitorada. Assim, os especialistas buscam a árvore ideal para a utilização desejada, a fim de que a construção ou o mobiliário tenha a resistência necessária.

Na hora de decidir a compra deste material, é bom ter algum conhecimento da madeira certa para cada aplicação.

Para exteriores, como estacas, postes, mourões; para sustentação e apoio como caibros, vigas, tacos e pisos, você pode optar entre a maçaranduba, angelim, pau-amarelo, cedro, pau-d’ arco, ipê, andiroba, cumaru, mogno, macaucaba, sucupira ou jatobá. Estas são de alta resistência a fungos e cupins, entre outros insetos, e têm vasta aplicação, inclusive na construção naval, em virtude da durabilidade, mesmo quando imersa em águas doce ou salgada. Também são largamente usadas para móveis de luxo e detalhes decorativos, por sua exuberância, servindo para acabamentos como venezianas, rodapés, esquadrias de portas, janelas, batentes, lambris, caixilhos, escadas internas ou externas. Algumas servem até para a feitura de instrumentos musicais, como é o caso do ipê, da macaucaba, do mogno e do jatobá, com o qual se fabricam pianos.

Para aplicações mais leves, como carpintaria, paletes, forros, acabamentos, compensados, tabuados, chapas, divisórias, caixas, aeromodelismo, brinquedos, isolantes térmicos ou acústicos, artesanato, tacos, cabos de talheres ou ferramentas, molduras, esculturas, rodapés, gravuras, balcões, painéis, entalhes, artigos decorativos, embalagens, armários, coberturas, revestimentos e lâminas, estão ao dispor: aroeira, balsa, cedrinho, cerejeira, peroba, Envira, faeira, freijó, jacarandá, goiabão, pinho.

Use bom senso e bom gosto na escolha da madeira para construir ou decorar, e respire beleza e comodidade ao seu estilo.



Hediene

Título: A Madeira Certa Para Cada Aplicação

Autor: Hediene Hediene (todos os textos)

Visitas: 4

769 

Imagem por: apdk

Comentários - A Madeira Certa Para Cada Aplicação

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: apdk

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios