Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Empresariais > 5 Dicas Ao Escrever Uma Carta Formal

5 Dicas Ao Escrever Uma Carta Formal

Categoria: Empresariais
Visitas: 16
5 Dicas Ao Escrever Uma Carta Formal

Com o advento do e-mail, está se tornando menos comum escrever uma carta formal. Mesmo assim, a sua escrita será sempre muito importante em algumas situações.

Como, por exemplo, no momento em que será preciso redigir uma carta formal para se candidatar a uma vaga de emprego, ao criar questionários ou inquéritos que farão parte de uma pesquisa, produzir uma carta de reclamação para o gerente do banco, dentre outras circunstâncias do cotidiano.

É muito importante, portanto, que ao escrever se atinja o efeito desejado sobre o leitor e a quem se destina essa carta. Para que se alcance esse objetivo, considere os procedimentos seguintes que deverá conter nessa carta:

• Formato correto;
• Seja curto e direto ao ponto;
• Precisa ser relevante;
• Que seja livre de quaisquer erros gramaticais ou de ortografia;
• Apresentação de forma educada, mesmo se você estiver reclamando sobre algum produto ou serviço;
• Deve ser bem apresentado.

Agora que você já entende sobre o que deverá constar na carta formal, vamos fornecer abaixo um guia que te ensinará como deverá discorrer esse processo passo a passo. Ele é projetado para fornecer orientações gerais para todos os formatos.

Como escrever uma carta formal?

Passo 1
Planeje o que você vai escrever, e pense no que dizer colocando em baixo as ideias que vier na sua cabeça em formato de lista ou diagrama. Se você está escrevendo à mão, faça um rascunho antes de finalizar a versão final a fim de evitar cometer qualquer erro.

Passo 2
A partir do início da carta formal escreva todas as informações que você pensa ser importante para o leitor saber antes de se concentrar no conteúdo principal. Se você está escrevendo para alguém que conhece, então não vai precisar se estender muito, e não se esqueça de colocar a data, pois comprovará quando a correspondência foi enviada.

Passo 3
Você deve começar com uma saudação no lado esquerdo da página. A forma mais utilizada é "Senhor" seguido do nome da pessoa (se é alguém que você conhece) ou sobrenome (se é alguém que você não está particularmente familiarizado) seguido por uma vírgula.

Se você está compondo algo muito formal com alguém que você não sabe quem é, então escreva "Prezados Senhores," seria o cumprimento correto. Para um cumprimento mais informal, você pode usar "Olá (nome)", ou "Oi (nome)".

Passo 4
Ao escrever a mensagem, vá direto ao ponto! Não rodeie, pois nem você e nem o destinatário tem tempo para perder. Revise a escrita quantas vezes for preciso levando em conta se realmente usou de objetividade e clareza.

Passo 5
Se quiser um retorno sobre algum assunto, escreva: “Aguardo retorno pelo e-mail ou telefone”. É importante informar como você deseja que a pessoa te retorne. Finalize a carta com um fechamento, pode ser: “Cumprimentos, seu nome”, “Atenciosamente, seu nome”.


Adriana Santos

Título: 5 Dicas Ao Escrever Uma Carta Formal

Autor: Adriana Santos (todos os textos)

Visitas: 16

1 

Comentários - 5 Dicas Ao Escrever Uma Carta Formal

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios