Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Empresariais > 5 Dicas Ao Escrever Uma Carta Formal

5 Dicas Ao Escrever Uma Carta Formal

Categoria: Empresariais
Visitas: 16
5 Dicas Ao Escrever Uma Carta Formal

Com o advento do e-mail, está se tornando menos comum escrever uma carta formal. Mesmo assim, a sua escrita será sempre muito importante em algumas situações.

Como, por exemplo, no momento em que será preciso redigir uma carta formal para se candidatar a uma vaga de emprego, ao criar questionários ou inquéritos que farão parte de uma pesquisa, produzir uma carta de reclamação para o gerente do banco, dentre outras circunstâncias do cotidiano.

É muito importante, portanto, que ao escrever se atinja o efeito desejado sobre o leitor e a quem se destina essa carta. Para que se alcance esse objetivo, considere os procedimentos seguintes que deverá conter nessa carta:

• Formato correto;
• Seja curto e direto ao ponto;
• Precisa ser relevante;
• Que seja livre de quaisquer erros gramaticais ou de ortografia;
• Apresentação de forma educada, mesmo se você estiver reclamando sobre algum produto ou serviço;
• Deve ser bem apresentado.

Agora que você já entende sobre o que deverá constar na carta formal, vamos fornecer abaixo um guia que te ensinará como deverá discorrer esse processo passo a passo. Ele é projetado para fornecer orientações gerais para todos os formatos.

Como escrever uma carta formal?

Passo 1
Planeje o que você vai escrever, e pense no que dizer colocando em baixo as ideias que vier na sua cabeça em formato de lista ou diagrama. Se você está escrevendo à mão, faça um rascunho antes de finalizar a versão final a fim de evitar cometer qualquer erro.

Passo 2
A partir do início da carta formal escreva todas as informações que você pensa ser importante para o leitor saber antes de se concentrar no conteúdo principal. Se você está escrevendo para alguém que conhece, então não vai precisar se estender muito, e não se esqueça de colocar a data, pois comprovará quando a correspondência foi enviada.

Passo 3
Você deve começar com uma saudação no lado esquerdo da página. A forma mais utilizada é "Senhor" seguido do nome da pessoa (se é alguém que você conhece) ou sobrenome (se é alguém que você não está particularmente familiarizado) seguido por uma vírgula.

Se você está compondo algo muito formal com alguém que você não sabe quem é, então escreva "Prezados Senhores," seria o cumprimento correto. Para um cumprimento mais informal, você pode usar "Olá (nome)", ou "Oi (nome)".

Passo 4
Ao escrever a mensagem, vá direto ao ponto! Não rodeie, pois nem você e nem o destinatário tem tempo para perder. Revise a escrita quantas vezes for preciso levando em conta se realmente usou de objetividade e clareza.

Passo 5
Se quiser um retorno sobre algum assunto, escreva: “Aguardo retorno pelo e-mail ou telefone”. É importante informar como você deseja que a pessoa te retorne. Finalize a carta com um fechamento, pode ser: “Cumprimentos, seu nome”, “Atenciosamente, seu nome”.


Adriana Santos

Título: 5 Dicas Ao Escrever Uma Carta Formal

Autor: Adriana Santos (todos os textos)

Visitas: 16

1 

Comentários - 5 Dicas Ao Escrever Uma Carta Formal

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A arte de trabalhar a madeira

Ler próximo texto...

Tema: Serviços Construção
A arte de trabalhar a madeira\"Rua
A carpintaria constitui, digamos assim, a arte de trabalhar a madeira. É claro que, de acordo com o produto final, se percebe bem que uns carpinteiros são mais artistas do que outros…

Às vezes nem se trata tanto dos pormenores, mas mesmo de desvirtuar o que era a ideia inicial e constava da encomenda. Mal comparado, quase se assemelha à situação daquela aspirante a costureira que pretendia fazer uma camisola para o marido e, no fim, saíram umas calças!

Na construção civil, a madeira é utilizada para diversos fins, temporários ou definitivos. Na forma vitalícia (esperam os clientes!) incluem-se estruturas de cobertura, esquadrias (portas e janelas), forros, pisos e edifícios pré-fabricados.

Quase todos os tipos de madeira podem ser empregues na fabricação de móveis, mas alguns são preferidos pela sua beleza, durabilidade e utilidade. É conveniente conhecer as características básicas de todas as madeiras, como a solidez, a textura e a côr.

Ser capaz de identificar o género de madeira usado na mobília lá de casa pode ajudar a determinar o seu real valor. Imagine-se a possibilidade de uma cómoda velha, que estava prestes a engrossar o entulho para a recolha de lixo, ter sido feita com o que hoje se considera uma madeira rara.

É praticamente equivalente a um bilhete premiado do Euromilhões, dado que se possui uma autêntica relíquia! Nestes casos, a carpintaria entra na área do restauro e da recuperação. Afinal, nem tudo o que é velho se deita fora…

Por outro lado, as madeiras com textura mais fraca são frequentemente manchadas para ganhar personalidade. Aqui há que remover completamente o acabamento para se confirmar a verdadeira natureza da madeira.

É assim também com muita gente: tirando a capa, mostram-se autenticamente. Mas destes, nem um artificie com “bicho-carpinteiro” consegue fazer nada…!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:A arte de trabalhar a madeira

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    23-09-2014 às 13:23:35

    Uma excelente técnica que penso ser muito bonito e sofisticado. A arte de trabalhar madeira está sempre em desenvolvimento e crescimento.

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    01-06-2014 às 05:18:46

    É ótimo o trabalho com a madeira. Pode-se perceber grandes obras que se faz com ela. Realmente, é uma verdadeira arte!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios