Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Beleza > Como passar o creme anticelulite

Como passar o creme anticelulite

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Beleza
Comentários: 1
Como passar o creme anticelulite

A celulite é caracterizada pelo aparecimento de nódulos na área dos glúteos, coxa, seios, pernas e em algumas regiões das costas. Ela é um problema que pode afetar com mais intensidade as mulheres após a gravidez, pessoas sedentárias e também, devido a falta de uma alimentação equilibrada. Entretanto, se a mulher buscar orientações de um dermatologista, usar cremes preventivos ou redutores adequadamente, além de aliar uma boa alimentação e atividades físicas, esse problema pode ser tratado e minimizado consideravelmente.

A celulite pode ser classificada em quatro níveis diferentes:

Grau 1 – É quando ela é interna e não pode ser vista ou sentida, somente pode ser vista quando a pele é apertada com certa força;

Grau 2 – Neste caso a pele já fica com uma aparência acolchoada e quando apertada, fica amarelada por causa do acúmulo de toxinas;

Grau 3 – Há “furinhos” visíveis e os nódulos podem ser sentidos ao toque;

Grau 4 – A celulite pode ser vista até mesmo sob as roupas.

Dependendo do nível da celulite a expectativa de redução dos nódulos é menor. Por isso, começar a trata-las logo cedo garante maiores chances de se obter um melhor resultado. E para cuidar desse problema, existem recursos que você pode utilizar em sua casa como é o caso dos cremes redutores e preventivos. Eles podem ajudar a diminuir a celulite, mas devem ser utilizados da forma correta para que os resultados sejam maiores.

Para potencializar a ação dos cremes anticelulite o ideal é fazer massagens durante a aplicação. Dessa forma, você estará estimulando a circulação sanguínea no local. Você também pode fazer “beliscões” por toda a área de coxa e glúteos. Por isso, é recomendável que você passe o creme fazendo um deslizamento de baixo para cima, ou seja, desde o joelho até o glúteo, na frente e atrás. Além disso, tente fazer também um deslizamento com pressão por toda a área da coxa e nos glúteos. Por fim, faça movimentos circulares por toda a coxa, dando uma atenção especial para os culotes e glúteo.

Por fim, além de passar corretamente o creme anticelulite, também é aconselhável que você utilize um creme esfoliante duas vezes por semana nas coxas e nádegas, pois ele é o responsável por remover as células mortas, o que ajuda a pele a absorver melhor o creme.


Rua Direita

Título: Como passar o creme anticelulite

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 0

641 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDaniela Vicente

    12-09-2012 às 14:43:24

    adorei o seu texto por ter explicado os vários níveis de celulite. está muito esclarecedor e estruturado. eu, graças a Deus, por enquanto só estou na fase 1, mas tenho muito medo que isto evolua para algo mais preocupante (os famosos furinhos). sei que há massagens próprias para ajudar no combate na celulite e para prevenir. vou insistir com o esfoliante também. se bem que preferia algo mais atractivo, que combatesse de vez a celulite.

    ¬ Responder

Comentários - Como passar o creme anticelulite

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios