Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Eventos > Rituais de passagem: o que são?

Rituais de passagem: o que são?

Categoria: Eventos
Visitas: 23
Comentários: 8
Rituais de passagem: o que são?

Os rituais de passagem sempre fizeram parte da vida do homem. Eles estão presentes em vários aspectos da existência humana. Desde aspectos biológicos, aos emocionais, passando pelos culturais. Os rituais ou ritos de passagem constituem-se em ciclos que se interrompem dando lugar a outros que se iniciam.

Fisiologicamente passamos por vários ciclos que se interrompem bem definidos: a infância, ciclo de intensa aprendizagem, a juventude, ciclo de descobertas intensas, a vida adulta com seus obstáculos e privações e, por fim, a maturidade e seus medos e transformações. Emocionalmente os ciclos se interrompem e se iniciam frequentemente. Um relacionamento que acaba, a perda de um emprego, o afastamento de um ente querido face à morte, a convivência com uma doença crônica são exemplos de ciclos e situações que modificam o percurso de vida.

Culturalmente os rituais de passagem são formas de organização de vida. São eventos cuja marca é a repetição. As sociedades são recheadas desses ritos. Eles transformam as percepções de mundo e criam novas realidades. Através das repetições se cria familiaridades com estes eventos, sabendo o que vai acontecer e esperando pela própria vez de passar por eles.

Na sociedade contemporânea atual, assim como na antiga, os rituais de passagem são variados e numerosos. Existem os ritos religiosos, como por exemplo, o batismo, a eucaristia, o casamento. Todos envoltos em crenças espirituais e celebrações eucarísticas. Há também os rituais acadêmicos, formaturas de educação infantil, formaturas de conclusão de cursos, formatura de graduação. Todos compostos por repetições e coesão social. Os rituais de enlace são bastante tradicionais, como as bodas de ouro, prata e demais. Nesses rituais de passagem o amor é celebrado e os sentimentos são compartilhados.

Um ciclo biológico que gerou um ritual social é a festa de quinze anos de uma menina. Ele representa a passagem da infância à puberdade dessa menina. Há a clássica metáfora da passagem da sandália infantil para o sapato de salto alto entre outras formalidades, todas ricas em simbologia e significados.

Os rituais de passagem são formalidades que apresentam formas de organização da vida pessoal, mostrando a metamorfose biológica, cultural, social, religiosa e cultural de cada um. Nesses ritos a repetição de ações, gestos, cenas e palavras garantem segurança e interação social. Neles são celebrados sentimentos como a solidariedade e a valorização das capacidades e das conquistas individuais.

Geralmente, durante esses rituais há a presença de testemunhas, juízes e representantes religiosos que dão a veracidade ao ritual e a presença de familiares e amigos para também testemunharem e compartilharem desses momentos marcantes e especiais. Através da repetição e da formalidade, elaboradas e determinadas pelos grupos sociais, os rituais demonstram a ordem, a promessa de continuidade e a passagem para uma nova fase.


Rosana Fernandes

Título: Rituais de passagem: o que são?

Autor: Rosana Fernandes (todos os textos)

Visitas: 23

798 

Imagem por: Carolina Gonzalez

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 8 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoADM

    10-11-2014 às 13:41:43

    Otima explicação!!!!Me ajudou muito.

    ¬ Responder
  • Rafaela CoronelRafaela

    27-08-2014 às 05:12:41

    Esses rituais de passagem fazem parte de um momento muito especial e importante. É como se registrassem para sempre na nossa memória. Adorwi o texto e aprendi bastante!

    ¬ Responder
  • Délcio Feliciano Chiumbo

    05-03-2014 às 16:59:58

    Tudo interessante.adorei

    ¬ Responder
  • Délcio Feliciano Chiumbo

    05-03-2014 às 16:57:43

    Tudo interessante.adorei

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoFro

    08-05-2013 às 12:04:07

    adooreei me ajudou bastante em um trabalho de rituais!!!!

    ¬ Responder
  • Carla HortaCarla Horta

    15-09-2012 às 23:20:42

    Um dos rituais mais conhecidos é o bar Mitzvá. Acontece na comunidade judaica. Quando um jovem completa uma determinada idade, passam com este ritual a fazer parte integrante e a tornar-se membro da comunidade. nas raparigas é com 12 anos e um dia e nos rapazes é quando completam 13 anos e um dia. Aprendem a lei judaica e a festa é um comemoração única na vida dos jovens.

    ¬ Responder
  • Carlos Fabiano da SilvaCarlos Fabiano da Silva

    24-05-2011 às 14:06:33

    Bom, gostei muito da explicação em relação ao tema "rituais de passagem". Me ajudou na apresentação de um trabalho.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDuda

    14-02-2010 às 19:54:54

    Adorei amiga!!! Bjs...

    ¬ Responder

Comentários - Rituais de passagem: o que são?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Imagem por: Carolina Gonzalez

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios