Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Sal: Conheça os vários tipos e suas finalidades

Sal: Conheça os vários tipos e suas finalidades

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
Visitas: 18
Comentários: 1
Sal: Conheça os vários tipos e suas finalidades

A cozinha brasileira possui diversos tipos de sal, desde os tradicionais “marinhos” até os light’s e mais sofisticados. Abaixo, você poderá conferir algumas informações a respeito de cada tipo e em que prato utiliza-los.

Light – Esse sal foi criado com a intenção de diminuir a quantidade de sódio ingerida no consumo de alimentos salgados. Pois esse elemento acumula-se nas paredes arteriais, ocasionando a elevação da pressão sanguínea. Um pequeno detalhe desse sal é que ele é um pouco mais amargo que o comum, porém possui menos da metade de sódio que o marinho.

Flor de sal – Essa é uma das versões mais delicadas, ideal para colocar em pratos após seu preparo, quando o fogo já estiver desligado. Em carnes vermelhas, sua utilização é excelente, pois realça o tempero sem perder o sabor original do alimento. Esse sal tem grandes quantidades de magnésio, iodo e potássio.

Sal rosa – Suas reservas são encontradas principalmente no Vale Sagrado dos Incas, Peru. Nesse local, a mais de dois mil anos atrás, existia um oceano. Isso resultou em uma água salobra. Essa água brota da terra e faz poças no terreno. Com a evaporação, originam-se cristais de tons rosados. O sal rosa possui um índice alto de umidade e uma aparência grudenta, com sabor bem forte. Ele possui um dos menores teores de sódio, recomendado para temperar frutos do mar, peixes crus e aves.

Sal defumado – Sua produção é feita por meio da queima de madeira aromática, como carvalho e cerejeira. A fumaça dessa queima defuma o sal, deixando-o com tons acinzentados. Ele pode ser usado em diversos tipos de alimentos, como carnes, aves, peixes, combinando bastante com pratos vegetarianos. Porém, é necessário ter atenção em seu consumo, pois possui quase a mesma quantidade de sódio que o comum.

Sal marinho – é uma das alternativas mais saudáveis em relação ao sal refinado, que contém aditivos nocivos se consumidos em grandes quantidades. O sal marinho é produzido por meio da evaporação da água do mar, adquirindo um sabor diferenciado.

Sal negro – Também conhecido como Kala Namak, sua obtenção é a partir de reservas minerais da Índia. Sua textura e sabor são bastante diferenciados, sendo crocante e lembrando gosto de gema de ovo. Sua utilização pode ser feita em molhos, saladas e massas, pois é bastante solúvel.

Sal rosa do Himalaia – Seu tom rosado é graças a minerais contidos em sua composição, como o ferro e o manganês. Seu sabor não difere tanto dos mais usados, sendo necessário utiliza-lo adequadamente para não “sumir” nos ingredientes do prato. Em carnes grelhadas, saladas com azeite e legumes feitos na manteiga, seu uso é interessante. No tempero de caldos, ele deve ser evitado. Em carnes, é melhor colocar quando for prepará-la, pois ele tende a ressecar o alimento por absorver muita água.

Sal do Havaí – Também de tom rosado e rico em ferro, esse sal é excelente no tempero de molhos, saladas, grelhados de carne vermelha e vegetais. Mas, sua quantidade de sódio é alta, devendo ser consumido com cautela.

Sal grosso – Muito utilizado em carnes que serão assadas em churrasqueiras ou de outra maneira, pois seus cristais grandes conservam o sabor natural do alimento e evitam o ressecamento.

Sal de aipo – basicamente, esse sal é uma mistura de grãos de aipo seco e moído ao de mesa. Bastante utilizado para temperar caldos e sopas.


Lucas Souza

Título: Sal: Conheça os vários tipos e suas finalidades

Autor: Lucas Souza (todos os textos)

Visitas: 18

771 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Daiany Nascimento

    18-09-2012 às 14:21:11

    Oi Lucas, eu aqui para comentar mais um de seus artigos sobre alimentação. Até agora gostei de todos eles e recomendo a todos os leitores que procurem ler os seus textos, pois as dicas realmente são muito úteis para o dia a dia. Eu só conhecia um tipo de sal, acredita? Mas agora pude conhecer vários outros tipos de sal, assim fica mais fácil escolher qual é o melhor para cada preparo de alimento.

    ¬ Responder

Comentários - Sal: Conheça os vários tipos e suas finalidades

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como Organizar Qualquer Tipo De Evento

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Eventos
Como Organizar Qualquer Tipo De Evento\"Rua
Com todas as mudanças no mundo precisamos de pessoas capacitadas e qualificadas para se organizar um evento de porte. Não mais uma pessoa que faz tudo, que quebra-galho, mas um profissional estudioso no ramo para levar um evento de grande estima que atinja seu público de forma satisfatória e abrangente.

Para estar na frente exige-se muito trabalho, esforço e dedicação extrema para que se obtenha grande sucesso não somente para quem recebe como também para a própria instituição em que se realiza o evento. Isso tem causado uma procura por esses profissionais e até tem sido reconhecido como uma profissão que será valorizada muito nesses próximos anos.

Como Organizar?

Para estar na frente de um evento é necessário muita dedicação e amor. Muitas horas planejando e com uma grande antecedência. Pois, qualquer problema que ocorra no dia, será de responsabilidade de quem está organizando.

Então, todos os cuidados devem ser levados em consideração, devemos ter ações prevenidas e tudo deve ser listado, feito e dado uma atenção especial. Diante dos que se pretende fazer em um evento seja ele cultural, religioso, comercial, precisa de alguns parâmetros para serem seguidos cuja finalização tenha muito sucesso.

Eis quais são as etapas para você compreender melhor:
1. Objetivos: você deve primeiramente traçar um objetivo daquilo que se pretende realizar. Deve ser dividido em duas partes: a geral e a específica;

2. Públicos: quem são os públicos que serão atingidos? É um grupo de mulheres, um grupo de homens? Que faixa de idade? Essas e outras perguntas devem ser feitas;

3. Estratégias: essas estratégias consistem simplesmente em como você vai atingir o seu público, o que mais irá atraí-los para que possam ir ao seu evento?

4. Recursos: os recursos tanto materiais, humanos, físicos, todos esses recursos devem ser bem estruturados e anotados;

5. Implantação: Que métodos serão usados para o evento desde o início até o término do evento? Refere-se a todos os procedimentos;

6. Acompanhamento e controle: estipular alguém que irá acompanhar todo o processo e controlar, como por exemplo, as despesas;

7. Avaliação: feita após o término do evento, ela é produzida em formato de relatório e entregue a quem organizou o evento;

8. Orçamento Previsto: este deve ser feito bem detalhado. Uma das mais importantes partes de todo o evento. Pode buscar patrocínio, parcerias com empresas para assim evitar os gastos, mas tudo deve ser anotado e controlado.

Pesquisar mais textos:

Luene Zarco

Título:Como Organizar Qualquer Tipo De Evento

Autor:Luene Zarco(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios