Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Segurança > Evite Assaltos no seu Carro

Evite Assaltos no seu Carro

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Segurança
Visitas: 4
Comentários: 1
Evite Assaltos no seu Carro

Já ouviu contar milhares de histórias e pensa sempre, que com as Graças, nunca lhe aconteceu.

O carro do seu vizinho foi roubado quando estava na garagem, o do seu primo ficou com o vidro partido e o do seu colega de trabalho foi assaltado com tal perícia que só quando deram por falta do rádio é que se aperceberam do roubo.

Pior que tudo é a violência do já conhecido carjacking.

Histórias que ouvimos contar milhões de vezes e que são quase inevitáveis. Podem existir no entanto formas de se prevenir e tentar evitar estes acontecimentos. Vão os anéis, mas ficam-se os dedos e isto, acredite, dói mas sempre é o melhor.

Quando estacionar o seu carro – Se tiver de o fazer na rua, opte por locais iluminados e movimentados. Mesmo na garagem mantenha a mesma politica. Escute e olhe sempre com muita atenção, pois por detrás de um carro aparentemente estacionado pode esconder-se algo ou alguém perigoso.

Quando sair do carro - Tranque as portas e deixe as janelas fechadas. Nunca deixe objetos á vista, mesmo que considere que não têm qualquer valor para um assaltante. Quase tudo tem um determinado valor no mercado negro.

Quando entra no carro – Ao dirigir-se para o seu veículo, mantenha-se alerta. Poderá estar a ser seguido ou algum assaltante pode estar escondido á espera que se dirija para o carro. Caminhe com as chaves na mão. Na eventualidade do carro não funcionar, desconfie de quem o tenta ajudar prontamente.

Com o carro em andamento – Desconfie se sentir que o carro de trás permanece muito junto ao seu ou se se mantém atrás de si há demasiado tempo. Dirija-se para artérias mais movimentadas e mantenha-se atento.
Se lhe baterem no carro por um motivo absurdo, sem que lhe pareça acidente, não saia imediatamente do carro. Se se encontra num local ermo, avance até á esquadra mais próxima e conte o ocorrido. Se for acompanhado, o ideal é pedir que apontem num papel a matricula do carro que lhe bateu.

Ao parar num semáforo mantenha a primeira mudança engrenada. Assim o carro está pronto a arrancar. Mantenha sempre as janelas fechadas ou pouco abertas.

A ostentação de valores, vai expô-lo. Evite andar com muito dinheiro ou valores que possam chamar á atenção. Mantenha as portas bem fechadas e trancadas, mesmo quando conduz.

Se se encontrar num assalto, não reaja. Os crimes por roubo estão cada vez mais violentos, pelo que reagir pode desencadear algo mais grave que um roubo.

A ocasião faz o ladrão! Não facilite.


Carla Horta

Título: Evite Assaltos no seu Carro

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 4

636 

Imagem por: henribergius

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    29-05-2014 às 06:32:33

    Uma vez, o carro de uma amiga foi roubado em frente do seu trabalho. Quando ela saiu para pegar o carro ir para casa,não estava mais lá. Não sei como os ladrões conseguiram ligar o carro, mas foi um espanto! Depois, foi encontrado na estrada. Ainda bem, ela conseguiu recuperar. Quão importante é dar segurança ao carro.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Evite Assaltos no seu Carro

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O Mundo

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Internet
O Mundo\"Rua
O tão aclamado pelos seus mistérios e que continua a nos surpreender o mundo que não é tão somente cheio de pessoas há apenas sonhar em si próprio, mas sim também no seu próximo que poderia ser qualquer pessoa de seu convívio, mas que o laço que enlaça que enlaçai-nos próximo pode ser o mesmo que pela discórdia se deslaça, nunca mais enlaçando [...]

Não mais unidos de uma maneira sagrada assim como é o nosso convívio com as crianças que enlaça em Cristo, que com a idade vai se deslaçando, como uma semente que após um tempo cresce e dá frutos que pode ser não muito boas, apodrecendo, mas que se cuidarmos com certeza dará bons novos frutos.

Não pense que assim são somente as plantas, mas como também, é todo ser humano, pois o consentimento do que é o tal mundo esmero depende de cada gás carbônico expirado não só pelo, mas sim pela alma, cônjuge do Espírito que pode ser Santo ou não, pois já como temos o livre-arbítrio nós que decidimos se deixemos que Ele nos habite ou não para trilhar o Bem ou não mesmo que, embora Ele esteja sempre conosco, embora não vejamos e não aceitamos por apenas sentir e não o reconhecer através de nossos atos.

Costumo definir o mundo de acordo com o que vivo e não vivo, por não haver ainda a oportunidade de viver sem me arrepender já que querer não poder. Não sei como definir o mundo mesmo que o mundo seja o que eu e você estejamos vivendo mesmo sem querer viver o que vive, pois sei bem o que é isso porque vivo há caminhar de olhos vendados fazendo o que querem pra mim sem levar em consideração o que penso ou deixo de pensar por algo tão, às coxas de tão impensado seja o meu impulso como é essa agora de querer escrever porcarias mesmo que o foco sempre seja o mesmo que nada mais é do que desvendar o mundo que não conheço embora eu viva ele inconstantemente para descobrir dele mais, e mais, sem parar [...]. Sem que haja intervalos como em um jogo de futebol.

Pesquisar mais textos:

Kaique Barros

Título:O Mundo

Autor:Kaique Barros(todos os textos)

Imagem por: henribergius

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios