Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Segurança > Segurança Infantil

Segurança Infantil

Categoria: Segurança
Visitas: 4
Comentários: 1
Segurança Infantil

As crianças são, efectivamente, o melhor do mundo! São, entre muitos outros adjectivos, engraçadas, sinceras, espontâneas e, acima de tudo, frágeis e desprotegidas. Compete-nos, enquanto pais, educadores e adultos no geral, zelar pela sua segurança e conforto.

Entre muitos locais onde é essencial antever o perigo e evitar o acidente, o automóvel é talvez o lugar onde mais cuidados devemos ter, no que respeita ao transporte de crianças. Se o lar e as escolas sempre foram sítios recheados de perigos e onde sempre se procuraram alternativas seguras, o automóvel é o veículo cada vez mais utilizado para o transporte de crianças e urge esclarecer a forma correcta de o fazer.

O uso de cadeiras auto é a forma mais adequada de transportar o seu filho no automóvel, já que assegura, em caso de acidente, a melhor retenção e protecção da criança. Os estudos revelam que sem a utilização de cadeiras, as crianças sofrem mais lesões e danos do que as transportadas da referida forma.

Todas as cadeiras auto, ainda que apresentadas em diferentes modelos ou estruturas, apresentam uma composição envolvente e proporcional ao tamanho da criança, cintos de segurança incorporados, protecções específicas em caso de impacto lateral e revestimentos acolchoados, de forma a garantir segurança, conforto e a melhor postura durante toda a viagem. Lembre-se que o cinto de segurança do seu automóvel foi estudado para passageiros adultos e não para crianças de “tenra idade”!

Neste contexto e tento em vista a redução do número de vítimas infantis resultantes de acidentes de viação, a Comissão Económica Europeia investiga e cria normas, segundo as quais todos os estados membros se devem reger. Actualmente, todas as cadeiras auto devem ser aprovadas em conformidade com a norma de segurança europeia ECE R44/03, directiva 77/541/CEE, ou alterações posteriores a estas.

Apesar de todos os alertas, estima-se que cerca de metade das crianças ainda viaja de automóvel sem recurso a cadeira auto ou sem que esta esteja montada da forma correcta. Devemos estar atentos a:

- transportar sempre a criança na sua cadeira, por mais curto que o percurso seja;

- seguir exactamente as instruções do fabricante para a montagem e utilização da cadeira, bem como da colocação da criança na mesma;

- verificar se a cadeira está correctamente fixa com o cinto de segurança do automóvel e se este está devidamente esticado;

- substituir sempre a cadeira auto após um acidente, mesmo que ligeiro, ou procurar garantias de que não se encontra danificada.



Cláudia Bandeira

Título: Segurança Infantil

Autor: Cláudia Bandeira (todos os textos)

Visitas: 4

659 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    29-05-2014 às 06:35:04

    Nossa,as crianças são muito inofensivas. É preciso estar de olhos bem abertos a todos os seus movimentos. O que a gente normalmente vê são mães que não cuidam como deveriam ao sair na rua com elas. Deveriam ter uma maior atenção!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Segurança Infantil

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios